Apple Car | Tudo o que sabemos sobre o possível carro da Apple

Por Felipe Ribeiro | 10 de Fevereiro de 2021 às 09h42

A indústria automotiva caminha para a eletrificação e automação completa dos carros e demais veículos. Mesmo que isso leve anos ou décadas, é uma trajetória sem volta e seremos pegos por essas mudanças quer queiramos ou não. E se há tecnologia envolvida nisso (e muita), é praticamente impossível que as gigantes do setor não se interessem e participem ativamente do avanço da mobilidade nesse sentido.

A empresa fora do ramo automobilístico que talvez esteja mais interessada em entrar de vez no mundo dos automóveis elétricos e autônomos é a Apple, que desde 2016 trabalha no desenvolvimento de um projeto interno apelidado de "Project Titan". Desde então, ele já passou por diversas mudanças estruturais, idealizações, projeções, mas ainda sem qualquer confirmação por parte da gigante de Cupertino.

Aqui no Canaltech já noticiamos inúmeros rumores acerca deste possível automóvel, mas é notório que, nas últimas semanas, diversas informações começaram a surgir com ainda mais força do que antes, o que nos sugere que o projeto pode, finalmente, dar as caras de modo oficial e abalar as estruturas do mercado automotivo e do tecnológico.

Onde há fumaça, há fogo.

O que será o Apple Car?

Para qualquer apaixonado por carros, é muito divertido pensar e projetar um produto, mas sejamos realistas e vamos trabalhar com o que temos. A Apple tem como característica pensar à frente, trazer inovações a todo o momento e sempre disponibilizar produtos premium, sem muitas variantes.

Com base nos rumores coletados ao longo desses anos, está claro que a Maçã pensa em lançar um carro extremamente conectado, seguro e pensando em conformidade com avanços nas políticas ambientais, ou seja: os puristas vão odiar. Entretanto, não poderemos reclamar de itens tecnológicos e da experiência futurista, nem da interligação com todo o ecossistema da Apple.

Com isso em mente, especialistas e analistas focados na Apple apontam que o Apple Car nada mais será do que um carro elétrico e 100% autônomo, que será conectado à internet e terá o auxílio de inúmeros softwares para funcionar sem atropelar ninguém ou causar maiores problemas.

Não se sabe qual será a carroceria do Apple Car (Imagem: Hyundai)

O desenvolvimento de todos esses sistemas ficará a cargo da própria Apple, que recentemente contratou uma série de executivos que já trabalharam na Tesla para garantir que o carro saia perfeito nesse sentido. A Tesla, nesse aspecto, pode ser uma concorrente direta da marca e uma parceria entre ambas está descartada, o que nos leva para um outro ponto da discussão: quem vai fazer o carro?

A Apple não é uma montadora, logo...

Por mais que a Apple seja uma empresa gigantesca e com capacidade de investimento invejável, ela não é do ramo automotivo, ou seja: vai precisar de ajuda para fazer o seu carro. E como bem sabemos, montadoras são empresas, em sua maioria, com muito tempo de estrada (perdoem pelo trocadilho) e não muito afeitas a intromissões de terceiros na produção de suas máquinas.

Depois de algumas montadoras como BMW e Daimler (Mercedes) serem cotadas para assumir a bronca, o nome mais forte que foi ventilado e até "confirmado" foi o da Hyundai, a gigante sul-coreana que faz enorme sucesso nos Estados Unidos e no Brasil. Entre o finalzinho de 2020 e começo de 2021, a empresa até confirmou que, sim, fazia parte dos projetos da Apple para o Apple Car, mas desde que essa notícia veio à tona por meio da própria montadora, tudo começou a ficar muito, mas muito confuso.

Isso porque rumores começaram a dar conta de que outras montadoras poderiam auxiliar a Apple na montagem desse carro, deixando a tarefa da Hyundai muito "simples". Em uma dessas rodadas de rumores e eventuais vazamentos, o mais impactante foi que a Maçã estaria procurando empresas como General Motors e PSA para lhe ajudar com a fabricação desse carro em alguns locais do mundo.

Plataforma da Hyundai era a cotada para "assumir" o Apple Car/ Imagem: Hyundai

Nenhuma das duas gigantes comentou, mas certamente isso deve ter chegado aos ouvidos da Hyundai, que, em recente reunião com investidores, deixou claro que não estava muito empolgada com o Apple Car. A Hyundai é uma empresa extremamente conservadora quando o assunto é produção e desenvolvimento, portanto ser uma mera coadjuvante do processo fez com que seus executivos pudessem forçar o não fechamento do negócio ou, em nome dos lucros e da fama, deslocar a Kia, uma de suas marcas, para "aparecer" diante dos holofotes.

Ajuda japonesa

Outra coisa que também pode ter minado o relacionamento entre Apple e Hyundai foi, novamente, um vazamento vindo do oriente, mais precisamente do Japão. O periódico Nikkei informou que a Apple estaria conversando com uma série de montadoras japonesas para buscar componentes para o seu carro.

Ora, se a Hyundai iria montar o Apple Car, por que a Maçã estaria buscando componentes em outros locais e justo no Japão. Os negócios entre os Tigres Asiáticos são ferozes (novamente, perdão pelo trocadilho) e isso pode ter complicado as coisas.

Não quero mais

Eis que, depois de tudo isso, a Hyundai, em caráter oficial, veio a público dizer que não faz parte do projeto do Apple Car.

Pode ser uma cortina de fumaça ou pode ser a mais pura verdade, mas mesmo diante de todo o processo de "fritura" da Apple com os sul-coreanos, se livrar de um projeto que pode ter como aporte inicial de cerca de R$ 3,6 bilhões não parece uma atitude muito sábia, sobretudo em se tratando de uma empresa conservadora, estruturada e com alto investimento em eletrificação.

Palpite

Morando no Brasil, a apuração desse tipo de caso fica bem complicada, mas podemos fazer algumas análises e dar alguns pitacos sobre o tema.

Em primeiro lugar, o Apple Car vai, sim, ser lançado, mas não na linha do tempo especulada pelos analistas. Os mais otimistas trabalham com algo em torno de 2024, 2025. Mas o mais provável é que isso aconteça por volta de 2030 — e os motivos são vários.

Como todos sabem, ainda estamos em meio a uma pandemia e se há falta de insumos para vacinas, quem dirá para fazer um novo carro absolutamente do zero? Portanto, se carros mais simples estão atrasando, o Apple Car ultratecnológico também deve, sobretudo se levarmos em conta que as tecnologias que ele trará ainda nem estão prontas e homologadas.

Por mais que haja avanços a até promessas, como a de Elon Musk, que garantiu que seus Tesla terão pacotes autônomos de nível máximo até o fim do ano, levar passageiros sem a necessidade de um controlador humano está longe de ser realidade. Uma coisa é uma série de empresas se prontificarem a fornecerem um serviço de transporte e se responsabilizarem por eventuais acidentes e falhas, outra é uma empresa jogar o produto no seu colo e dizer: pode sair por aí sem se preocupar.

Fazer um carro "comum" leva tempo, por volta de três, quatro anos. E como estamos falando de um Apple, ele será premium, top e para poucos.

Vai demorar e muito!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.