Publicidade

Review Peugeot e-2008 GT | SUV traz custo-benefício aos elétricos

Por| Editado por Jones Oliveira | 26 de Março de 2023 às 09h00

Link copiado!

Review Peugeot e-2008 GT | SUV traz custo-benefício aos elétricos
Review Peugeot e-2008 GT | SUV traz custo-benefício aos elétricos

Quando chegou ao Brasil, em novembro de 2022, o Peugeot e-2008 GT já estava nutrindo alguma expectativa dentro do mercado, pois seria a estreia dessa nova geração, que na Europa circula há dois anos, pelo menos. Detalhes mecânicos e de equipamentos já eram conhecidos, mas a ideia era de que, se acertasse no preço do SUV, a Stellantis poderia causar grande impacto no segmento de carros elétricos. Dito e feito.

O Peugeot e-2008 GT foi lançado por R$ 259.990, quase o mesmo preço de quando seu irmão de empresa, o Peugeot e-208 GT, chegou quase um ano antes — e algo que ajudou a fazer o preço do hatch cair. Com o mercado de carros elétricos no Brasil tendo crescido e ganhado inúmeras opções, ficou claro como a empresa acertou nessa precificação.

O Canaltech passou um tempo com o Peugeot e-2008 GT e vai te contar se o SUV vale a pena.

Continua após a publicidade

Conectividade e Segurança

O Peugeot e-2008 GT vem importado da Europa e é o mesmo carro vendido por lá em sua variante topo de gama, ou seja, não retiraram nada dele para chegar ao Brasil. Sendo assim, temos um SUV dos mais equipados do mercado, considerando elétricos e modelos a combustão.

É raro um SUV compacto ter os equipamentos que o e-2008 GT tem e isso nos deixa mais ansiosos para a chegada das variantes turboflex, que deve ocorrer em 2023, com o mesmo motor do Fiat Pulse.

Continua após a publicidade

No campo da segurança ativa, temos alerta de colisão frontal, frenagem automática de emergência, piloto automático adaptativo, alerta de ponto cego, alerta de saída de faixa com correção, comutação automática do farol alto e câmera 360º para manobras.

O funcionamento foi semelhante ao que vimos no Peugeot e-208 GT, com a evidente calibração para o nosso trânsito bem executada. Percebemos, por exemplo, que o SUV chegou a detectar motocicletas em vários trajetos e nos avisou com mensagens de alerta no cluster digital 3D, o i-Cockpit 3D.

Essa semelhança exacerbada com o Peugeot e-208 GT foi algo que destacamos em nossas listas de compra. Não chega a ser um demérito, mas sentimos que faltou um pouco de exclusividade na lista de equipamentos do SUV, já que ele se coloca como um produto superior na gama.

Continua após a publicidade

O campo da conectividade, por sua vez, é bem representado com a central multimídia de 10 polegadas. A tela tem ótima resolução e a interface é intuitiva, mas os comandos dos botões no painel parecem confusos, sobretudo os touch, que chegam a falhar em alguns momentos. O mesmo podemos dizer dos controles de cruzeiro, que ficam atrás do volante, literalmente escondidos.

O equipamento espelha Android Auto e Apple CarPlay sem fio e está com as predefinições para o app de pagamentos online da Stellantis, o Cart. Em nossa unidade, por exemplo, não conseguimos testar esse sistema. Sentimos falta, também, do ecossistema criado pela empresa para outros carros dentro do grupo, como o Fiat Connect Me e o Jeep Adventure Intelligence. Isso tornaria o SUV ainda mais conectado e tecnológico.

Os itens de segurança e tecnologia são complementados pelos seis airbags, som assinado pela Bose, sistema ISOFIX para cadeirinhas infantis em três áreas, freios a disco nas quatro rodas e carregador de celular por indução.

Continua após a publicidade

Experiência de Uso e Conforto

O Peugeot e-2008 GT que chegou ao Brasil é de nova geração, ou seja, a diferença para o 2008 que temos aqui é gritante, em vários aspectos. Conforto, dirigibilidade, acabamento, acerto de suspensão e espaço interno. A motorização, claro, é elétrica, porém não chega a ser uma novidade, já que é a mesma do e-208 GT.

Os 136cv e 26,5 kgf/m se mostraram suficientes durante todo o teste, mesmo que, em alguns momentos, tenhamos sentido falta de fôlego para o SUV. Como dissemos, é o mesmo motor do hatch, mas o peso maior (1.630kg) e a aerodinâmica diferente influenciam.

Continua após a publicidade

O acerto de suspensão, um dos maiores méritos desse carro, privilegia o conforto e não deixa o bólido solto em curvas, mostrando que a Peugeot soube como trabalhar seu produto para o nosso mercado. O isolamento acústico também é digno de nota, como na maioria dos carros elétricos.

A autonomia declarada no antigo sistema do Inmetro era de 345km, algo que pudemos atestar na prática com o modo Eco sempre ligado. Nos demais modos, o consumo aumentava tanto que dava medo. Tudo bem, o e-2008 ficava bem mais espertinho nos modos Normal e Sport, mas temos que pensar na autonomia quando estamos em um carro desse tipo. O bom uso dos freios regenerativos pode lhe garantir bons quilômetros a mais.

Continua após a publicidade

O espaço interno também merece elogios. As medidas oficiais são de 4,30m de comprimento e entre-eixos de 2,60m, com 1,77m de largura e 1,53m de altura nessa nova geração, o que ajudou o SUV a ter mais conforto, com pessoas de mais de 1,80m viajando sem problemas na fileira traseira. O porta-malas também é excelente para a sua categoria, com 434 litros.

Entre os itens de conforto e comodidade, podemos destacar o ar-condicionado digital de duas zonas, chave presencial, retrovisor interno eletrocrômico, sensores de estacionamento, iluminação ambiente, sensor de proximidade para destravamento e travamento das portas e aquecimento dos bancos dianteiros.

Design e Acabamento

Continua após a publicidade

Em sua nova geração, o Peugeot 2008 ficou muito parecido com seu irmão maior, o 3008 — e isso é muito bom. O SUV está realmente bonito e ficou ainda mais harmonioso nesse porte menor. Há boa dose de esportividade e elegância em suas linhas, com o conjunto óptico 100% LED sendo o grande destaque, abrigando os conhecidos dentes-de-sabre. As rodas são de 18 polegadas.

Internamente, tudo bem parecido com o e-208 GT, para o bem e para o mal. O acabamento é excelente, com boa presença de couro e soft touch no painel frontal, bancos e encostos.

De negativo, como falamos, é a disposição dos botões para acessar os módulos da central multimídia e demais funções do carro. O i-cockpit 3D, presente no Brasil desde o lançamento do Peugeot 208 a combustão, segue por lá e dá um toque especial à cabine.

Continua após a publicidade

Concorrentes

O principal concorrente nessa faixa de preço do Peugeot e-2008 GT é o BYD Yuan Plus, que chega por R$ 270 mil em nosso mercado. Em 2023, o Chevrolet Bolt EUV será mais um forte concorrente.

Peugeot e-2008 GT: Vale a pena?

Continua após a publicidade

Por tudo o que entrega e se tratando de um carro elétrico, o Peugeot e-2008 GT pode ser considerado um ótimo custo-benefício. Custando o que custa, ele pode incomodar até mesmo quem deseja comprar SUVs a combustão, dependendo da necessidade do consumidor.

A enorme semelhança com o Peugeot e-208 GT e o hatch custando R$ 30 mil a menos, pode atrapalhar.

O Peugeot e-2008 GT pode ser encontrado em todo o Brasil por R$ 259.990.

No Canaltech, o Peugeot e-2008 GT foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Stellantis.