Review Peugeot 3008 GT | O SUV francês que vive em seu próprio mundo

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 03 de Julho de 2022 às 09h30
Felipe Ribeiro/ Canaltech

Se você tivesse um pouco mais de R$ 270 mil e quisesse comprar um SUV médio, extremamente equipado, bonito, confortável e tecnológico, qual modelo escolheria? Com uma grana como essa, as opções são as mais variadas, certo? Em alguns casos, você poderia até guardar algum valor para depois.

É bem verdade que o Peugeot 3008 GT, o modelo topo de gama do SUV francês objeto desta análise, te atenderia muito bem em vários aspectos, pois trata-se de um produto completo. Mas, com o preço cobrado pela Stellantis por ele, o 3008 acabou ficando em um universo paralelo, sendo acossado por modelos mais baratos e de igual qualidade e alguns que são um poucos mais caros e se colocam no mercado premium.

Diante desse cenário? O que fazer? Apostar em concorrentes mais em conta e tão eficientes quanto, ou partir de uma vez para o mercado de luxo. Veja em nossa análise e tire suas conclusões. Mas uma coisa é certa: o Peugeot 3008 GT pode te apaixonar.

O Peugeot 3008 GT Pack, o topo de gama dentro da linha do SUV francês (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Prós

  • Desempenho
  • Acabamento
  • Design
  • Tecnologia
  • Segurança

Contras

  • Consumo
  • Preço
  • Problemas no espaço interno
  • Ausência de conectividade 4G

Conectividade e segurança

O Peugeot 3008 GT é um dos SUVs mais completos e tecnológicos do mercado nacional. Ele consegue ser tão bem equipado que faz alguns modelos premium passarem vergonha, sobretudo com seus recursos de assistência de direção e segurança.

A versão topo de gama do SUV tem, por exemplo, piloto automático adaptativo, alerta de colisão frontal, frenagem automática de emergência com detector de pedestres, sensor de ponto cego com alerta de tráfego cruzado traseiro, leitor de placas de trânsito e câmera 360º para manobras.

O i-Cockpit 2.0 dá um ar mais futurista ao SUV (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Com um pacote como esse, a vida dentro do Peugeot 3008 GT fica bem facilitada, fazendo com que nossas viagens sejam mais protegidas e a vida nas grandes cidades não tenha muitas surpresas.

Em particular nesse SUV, o recurso que mais gostamos foi o alerta de colisão frontal. Muito embora não seja tão invasivo, ele te avisa sempre que há o perigo iminente à nossa frente, com um aviso apenas visual no enorme cluster digital i-cockpit 2.0, outro dos destaques desse carro.

As demais funções desse pacote de assistência funcionam maravilhosamente bem, mas talvez não tão bem quanto esse alerta.

A ótima central multimídia do 3008 tem tela "útil" apenas na região central. Mancada. (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Já em termos de conectividade, a Stellantis já havia prometido que o SUV poderia ter a internet 4G e o sistema Cart de pagamentos online, mas, na data de nossos testes, esses recursos ainda não estávam disponíveis. Mesmo assim, não dá para reclamar do Peugeot 3008 no aspecto do infotenimento.

Ele dispõe de uma excelente central multimídia de 10,1 polegadas com resolução HD. Nela, temos acesso à todas as funções do carro, entretanto, quando espelhamos os celulares na tela, o uso fica na região central, diminuindo a área útil para esse recurso. Uma pena.

O sistema de som alocado nesse sistema multimídia é da marca Focal e é maravilhoso, dando uma sensação de imersão enorme nas músicas. Foi prazeroso ouvir Metallica e Angra nesse carro, como em poucos que já avaliamos.

O 3008 é um dos SUVs mais tecnológicos do mercado (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

O Peugeot 3008 GT passa com louvor no aspecto da segurança e da conectividade, embora ainda deva alguns equipamentos. A lista é complementada pelos seis airbags, sensor de chuva, sensor crepuscular, ISOFIX para cadeirinhas, retrovisor interno eletrocrômico, GPS nativo, alerta de saída de faixa com correção, foggy mode e freio de estacionamento eletrônico.

Conforto e Experiência de uso

O Peugeot 3008 é equipado com o mesmo motor tanto na versão GT quanto na Griffe. Trata-se do ótimo 1.6 Turbo THP de 165cv e 24,5 kgf/m de torque, o mesmo que está instalado em outros carros do grupo PSA, como o Peugeot 2008 Skywalker e o Citroën C4 Cactus Shine.

Com esse propulsor, o Peugeot 3008 é um SUV ágil e competente, tanto na estrada quanto na cidade. Mesmo pesando 1.564kgs, não sentimos dificuldades em nenhum momento dentro do nosso percurso, apesar de que outros SUVs dessa categoria, como o Jeep Compass, por exemplo, mostraram mais vigor em baixas rotações.

O "volantinho" do 3008 lembra o de uma nave espacial, mas ajuda muito a passar uma sensação de esportividade (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Na estrada, as retomadas são vigorosas e a viagem é muito tranquila e com baixo ruído, muito em função do excepcional isolamento acústico. O câmbio automático de seis marchas é bem calibrado e passa a força necessária quando precisamos, além de ser um auxiliador em momentos em que queremos apenas trafegar com sossego.

O acerto de suspensão é muito bem pensado e pode agradar não apenas os que buscam um pouco mais de esportividade, como também aqueles que querem mais conforto e uma absorção maior dos impactos das ruas esburacadas. A dirigibilidade também é reforçada pela boa empunhadura do volante especial da Peugeot, o mesmo que vimos no 208.

O Peugeot 3008 tem ótimo porte para sua categoria (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

O ponto negativo por aqui é o consumo, que poderia ser melhor em se tratando de um carro abastecido somente com gasolina. Em nossos testes, o Peugeot 3008 GT marcou médias de 9 km/l na cidade e 12 km/l na estrada. Ruim, não é, mas poderia ser melhor.

Já quando observamos seu uso no dia a dia e seu conforto, é fácil falar que trata-se de um dos melhores SUVs quando pensamos em espaço interno, mesmo com alguns pormenores, como o banco dianteiro encostando no assoalho do carro. Pessoas com os pés grandes e pernas compridas podem ter alguma dificuldade por ali.

O ótimo porta-malas do SUV é digno de sedan (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Entretanto, o Peugeot 3008 pode abrigar uma família completa sem maiores problemas, sobretudo por ter, também, um ótimo porta-malas de 520 litros. Porém, o habitáculo mais privilegiado do carro é mesmo o de motorista, sobretudo pelo sistema de massageador presente no banco.

Os itens de conforto são contemplados pelo ar-condicionado digital de duas zonas, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, ajuste elétrico dos bancos dianteiros, assistência de estacionamento semiautônomo, chave presencial, botão auto-hold e tampa do porta-malas com abertura elétrica.

"O motor 1.6 turbo THP torna o Peugeot 3008 muito ágil e agradável de dirigir"

— Felipe Ribeiro

Design e Acabamento

Dois dos pontos mais fortes do Peugeot 3008 é seu acabamento e o design. O SUV, que já se destacava nesses aspectos ficou ainda melhor na atualização lançada no ano passado, principalmente nos retoques estéticos vistos na dianteira, que agora conta com faróis full-LED com a faixa dos dentes de sabre.

O acabamento primoroso do Peugeot 3008 (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Além disso, o para-choque traz as garras do leão logo abaixo dos faróis, uma solução interessante e ousada para esse carro, considerado um dos mais lindos de nosso mercado. Na traseira, tudo segue o mesmo com relação às versões anteriores.

Já na cabine, há muito luxo e beleza, mas com uma pitada de futurismo. O ambiente parece mesmo ser o de uma nave espacial, sobretudo pela disposição de botões e do volante. Tudo isso fica ainda mais evidenciado com o cluster digital i-Cockpít 2.0, que dá um charme a mais para o carro.

Difícil achar um carro mais bonito do que o Peugeot 3008 no Brasil (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Os materiais de acabamento são excelentes, com abundância de couro e alcantara, uma espécie de camurça italiana sintética. Há, também, iluminação ambiente por toda a cabine, além de um teto solar panorâmico.

Concorrentes

Como citamos na abertura dessa análise, os concorrentes do Peugeot 3008 eram vários. Entre eles estão o Jeep Compass, Volkswagen Taos, Toyota Corolla Cross e Caoa Chery Tiggo 7 e Tiggo 8, que custam entre R$ 170 mil e R$ 220 mil. Mas há, também, modelos premium que custam um pouco mais, como o Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA, que ficam na faixa dos R$ 270 mil a R$ 310 mil.

Peugeot 3008 GT: Vale a pena?

Analisando somente pelo produto, é claro que o Peugeot 3008 vale muito a pena. O SUV é lindo, espaçoso, tecnológico e anda muito, mas temos que observar outras questões antes de partirmos para ele, principalmente concorrentes que custam menos e entregam até mais desempenho e itens de segurança do que ele.

O Peugeot 3008 pode ser encontrado em todo o Brasil por preços que variam entre R$ 256 mil e R$ 270 mil.

No Canaltech, o Peugeot 3008 GT foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Stellantis.