Primeiros detalhes do Moto G200 apontam tela com altíssima taxa de atualização

Primeiros detalhes do Moto G200 apontam tela com altíssima taxa de atualização

Por Eduardo Moncken | Editado por Wallace Moté | 25 de Outubro de 2021 às 13h17
Motorola

Lançado no Brasil no começo de 2021, o Moto G100 representou um novo esforço da Lenovo em criar flagships. Esta dedicação, até então, encontrava-se timidamente concentrada na família Edge — que recentemente também ganhou novos produtos.

A empresa deve repetir esta aposta com a próxima geração da linha Moto G, já que temos ouvido falar em um Moto G200 que deve preservar o conceito de ser um aparelho top na linha que concentra majoritariamente intermediários. E inclusive, os interessados podem esperar um dos melhores SoCs da Qualcomm.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Com codinome Yukon/Xpeng, o futuro top de linha deverá ser equipado com o Snapdragon 888. Esse é um chip que só fica “atrás” da versão Plus, e traz os maiores avanços da Qualcomm em performance, processamento de imagem e inteligência artificial. Ele rodaria ao lado de 8 GB de memória RAM.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O conjunto teria também uma tela de tamanho ainda não especificado, mas com resolução Full HD e taxa de quadros a 144 Hz. Isso é muito mais que os 90 Hz que o G100 pode alcançar, mas considerando que mesmo o Moto G60s chegou com 120 Hz, era de se esperar upgrade nesse aspecto do aparelho.

A câmera frontal do Moto G200 deverá utilizar o sensor Omnivision OV16A10 em resolução de 16 MP. Se confirmado, o sensor de selfies traria PDAF.

Na traseira, manteria-se o ISOCELL S5KHM2 de 108 MP da Samsung — que equipa o Edge 20 Pro. A lente ultrawide seria híbrida para oferecer também fotografia macro. A câmera terciária deverá se voltar para medição de profundidade para o modo retrato.

Android do passado

Algo que torna as informações vazadas mais críveis é o típico comportamento da Motorola quanto ao software: a mesma fonte coloca que o G200 deverá ser lançado até o final do ano ainda com o Android 11. A fabricante tem o costume de não ser muito ágil para usar o sistema mais recente do Google de fábrica, o disponibilizando posteriormente como uma atualização que, às vezes, já está disponível assim que o usuário compra o celular.

Mercado forte para a Motorola, o Brasil deverá receber o próximo flagship dado o histórico da linha Moto G sempre ser disponibilizada em peso no país.

O Moto G100 foi lançado por aqui a R$ 3.999, mas já é encontrado por preços 30%, ou até mais que isso, inferiores. O usuário que ficou interessado na próxima geração pode se guiar por esta faixa de valores caso queira o próximo flagship da empresa já no lançamento.

Fonte: TechnikNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.