SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Pixel 8 Pro é quarto melhor em câmeras e segundo em selfies no DXOMARK

Por| Editado por Wallace Moté | 19 de Outubro de 2023 às 14h28

Link copiado!

Google
Google
Pixel 8 Pro

Mais novo flagship premium do Google, o Google Pixel 8 Pro provou o poder do software da gigante das buscas ao se posicionar entre os melhores smartphones para fotografia, de acordo com os testes do portal especializado DXOMARK. Tanto com as câmeras principais, quanto em selfies, o lançamento entrega uma excelente qualidade de imagem com consistência, perdendo apenas para rivais recentes de Apple e Huawei.

Pixel 8 Pro tem cores agradáveis e precisas

Para as câmeras traseiras, o Pixel 8 Pro aposta em um conjunto bastante robusto, com sensores novos em todas as lentes. São três no total: uma câmera principal de 50 MP com abertura de f/1.68, foco automático por detecção de fase (PDAF) multidirecional "Octa PD" e estabilização óptica (OIS); ultrawide de 48 MP com função macro, abertura de f/2.0, PDAF multidirecional "Quad PD" e campo de visão de 125,5°; e telefoto periscópio de 48 MP com abertura de f/2.6, zoom óptico de 5x, digital de 30x, PDAF "Quad PD" e OIS.

Continua após a publicidade

Outro ponto forte das câmeras é o software, que além dos algoritmos avançados de pós-processamento, como o HDR turbinado da gigante das buscas, também usa como apoio a Inteligência Artificial e os servidores do Google em funções como a de vídeo aprimorada. No momento dos testes, apenas alguns dos recursos estavam disponíveis e, mesmo assim, a equipe deixa claro que não os utilizou para as avaliações, focando nos resultados padrão.

Com isso em mente, os especialistas do DXOMARK apresentam como destaques as cores agradáveis em todas as condições de luz, os tons de pele agradáveis e precisos, o foco automático rápido e preciso em fotos e vídeos, a exposição normalmente correta do objeto, bom nível de detalhes em todas as distâncias focais, incluindo macro e zoom, bem como estabilização efetiva em quase todas as condições de luminosidade.

Continua após a publicidade

Já entre os pontos negativos, o time de engenheiros cita perda ocasional de detalhes finos e texturas, erros de separação no efeito bokeh do modo retrato, ruído temporal de movimentação em gravações feitas em baixa luz, e diferença na nitidez dos quadros em vídeos.

Selfies têm foco preciso e bons detalhes

Continua após a publicidade

Nas selfies, o Pixel 8 Pro embarca uma única lente modesta de 10,5 MP, com abertura de f/2.2, campo de visão de 95° e foco automático — recurso nem sempre presente nas câmeras frontais. Mais uma vez, o software do Google faz a diferença, a ponto de colocar o aparelho como a segunda melhor opção no ranking do DXOMARK.

Conforme aponta a análise dos especialistas, o dispositivo se destaca por entregar balanço de branco quase sempre preciso, boa renderização de cores em vídeos feitos em ambientes internos, exposição geralmente correta em fotos e gravações, foco sempre preciso em rostos, bom nível de detalhes em cenários internos e externos bem iluminados, e estabilização suave quando há movimentação do telefone.

Continua após a publicidade

Como falhas, são citadas a presença ocasional de artefatos de tons nas imagens, leve presença de ruído em fotos e vídeos, leve instabilidade do foco e resíduos de movimento ao manter a câmera parada nas gravações, e artefatos no cálculo de profundidade para o efeito bokeh no modo retrato.

Pixel 8 Pro: altas qualidade e consistência

Continua após a publicidade

Atingindo 153 pontos com as câmeras traseiras, e 145 pontos com a câmera frontal, o Google Pixel 8 Pro se posiciona como um dos melhores smartphones para fotografia e produção de conteúdo segundo o ranking do DXOMARK, perdendo apenas para o Huawei P60 Pro e iPhone 15 Pro Max. Oferecendo alta precisão de cores em fotos e vídeos, além de bom nível de detalhes, o dispositivo entrega grandes avanços em relação ao Pixel 7 Pro.

Obviamente, o flagship do Google não é perfeito e ainda sofre com certa limitação do HDR em cenários mais desafiadores, além de leve presença de ruído, especialmente em baixa luz, e apresenta alguns artefatos que o distanciam dos rivais de Apple e Huawei, como resíduos de movimento nas gravações. Mesmo assim, o aparelho entrega excelente qualidade no geral, sendo apontado pelo time de especialistas como uma opção muito sólida para quem precisa de ótimas câmeras consistentes.

Já disponível no exterior, o Pixel 8 Pro é vendido por preços que partem de US$ 999, ou cerca de R$ 5.030 em conversão direta e sem impostos. Infelizmente, o aparelho não deve chegar de forma oficial ao Brasil.

Google Pixel 8 Pro: ficha técnica

Continua após a publicidade
  • Tela: AMOLED "Super Actua" de 6,7 polegadas, resolução de 2992 x 1344 pixels, taxa de atualização variável de 1 Hz a 120 Hz, pico de brilho de 2.400 nits, HDR com HDR10+, Gorilla Glass Victus 2
  • Processador: Google Tensor G3
  • Memória RAM: 12 GB LPDDR5X
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB, 512 GB ou 1 TB UFS 3.1
  • Câmera traseira: 50 MP (Principal, f/1.68, PDAF, OIS) + 48 MP (Ultrawide/Macro, f/2.0, 125,5°, PDAF) + 48 MP (Telefoto Periscópio, f/2.8, zoom óptico de 5x, digital de 30x, PDAF, OIS)
  • Câmera frontal: 10,5 MP (f/2.2, foco automático, 95°)
  • Dimensões: 162,6 x 76,5 x 8,8 mm
  • Peso: 213 g
  • Bateria: 5.050 mAh com carregamento rápido de 30 W
  • Extras: 5G, Wi-Fi 7 Tri Band, Bluetooth 5.3, NFC, leitor de digitais sob o display, áudio estéreo, carregamento sem fio de 23 W, certificação IP68, UWB, chip Titan M2 para segurança, termômetro
  • Cores disponíveis: Obsidian (preto), Porcelain (bege) e Bay (azul)
  • Sistema operacional: Android 14

Fonte: DXOMARK (1, 2)