Moto G30 vs Galaxy M21s: maior taxa de atualização ou painel Super AMOLED?

Moto G30 vs Galaxy M21s: maior taxa de atualização ou painel Super AMOLED?

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 10 de Maio de 2021 às 11h00
Divulgação/Samsung e Motorola

Oficializado no final de março, o Moto G30 foi um dos primeiros modelos integrantes da nova fase da linha intermediária da Motorola, agora presente em uma faixa mais ampla de preços para atender a diferentes consumidores e bolsos. A novidade chega como um sucessor para o Moto G9 Power, com quem compartilha características como o processador e algumas das câmeras, mas trazendo upgrades interessantes.

Seria o Moto G30 a melhor opção para quem busca um celular intermediário mais simples? Ou há concorrentes mais atraentes, como o Galaxy M21s? O Canaltech coloca os aparelhos de Samsung e Motorola frente a frente nesse comparativo, para te ajudar a decidir qual deles é a melhor escolha.

Design

Os dois modelos trazem construção simples, mas conseguem passar a sensação de robustez, apesar da faixa de preço. O Moto G30 conta com um painel de bordas mais avantajadas, especialmente na base, acompanhadas de um entalhe em formato de gota para abrigar a câmera frontal. A traseira tem visual mais moderno, que lembra bastante o design adotado no Moto G9 Plus.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Moto G30 nas cores White Lilac e Dark Prism (Imagem: Divulgação/Motorola)

A tampa conta com acabamento ligeiramente fosco com o logo da Motorola no centro, atuando como o leitor de digitais, e o módulo de câmeras no canto superior esquerdo, equipado com quatro lentes, flash de LED e inscrições com detalhes da câmera principal. O G30 é oferecido nas cores Dark Prism (preto com tom roxo escuro) e White Lilac (prata com tonalidade violeta).

Galaxy M21s em azul e preto (Imagem: Canaltech)

O Galaxy M21s tem painel frontal mais moderno que o rival da Motorola, com bordas finas nas laterais e no topo, mas também espessa na base, e entalhe em formato de "U" para a câmera de selfies.

Em contrapartida, a parte traseira não chega a ser tão premium quanto a do Moto G30, trazendo plástico brilhante, leitor de digitais no centro e módulo de câmeras no canto superior esquerdo, com três lentes, flash de LED e inscrições que destacam o sensor principal de 64 MP. O aparelho da Samsung está disponível nas cores preto e azul.

Tela

  • Motorola Moto G30: IPS LCD de 6,5 polegadas 20:9, resolução HD+ de 1600 x 720 pixels, taxa de atualização de 90 Hz
  • Samsung Galaxy M21s: Super AMOLED de 6,4 polegadas 19,5:9, resolução Full HD+ de 2340 x 1080 pixels, taxa de atualização de 60 Hz

Contando com telas muito diferentes, cada aparelho tem suas vantagens e desvantagens que podem ser um fator decisivo de compra. O celular da Motorola tem um display relativamente simples, contando com painel IPS LCD de 6,5 polegadas em proporção 20:9 e resolução HD+ de 1600 x 720 pixels. Seu maior destaque é a taxa de atualização, de 90 Hz, que promete entregar fluidez superior em jogos, navegação web e ao trafegar pelo sistema.

O aparelho da gigante sul-coreana se destaca pelo uso do famoso painel Super AMOLED da fabricante, com resolução mais alta que o concorrente, Full HD+ de 2340 x 1080 pixels, além de cores mais intensas e contraste superior, com pretos profundos. No entanto, os investimentos na tecnologia do display forçaram a Samsung a deixar de lado a alta taxa de atualização, que por aqui é limitada a apenas 60 Hz.

Câmeras

  • Motorola Moto G30: 64 MP (Principal, f/1.7) + 8 MP (Ultra wide, f/2.2, 118º) + 2 MP (Macro, f/2.4) + 2 MP (Profundidade, f/2.4)
  • Samsung Galaxy M21s: 64 MP (Principal, f/1.8) + 8 MP (Ultra wide, f/2.2, 123º) + 5 MP (Profundidade, f/2.2)

Samsung e Motorola apresentam configurações muito semelhantes em seus intermediários no quesito de câmeras, ao menos quando falamos em hardware. O Moto G30 tem câmera frontal de 13 MP, acompanhada de quatro lentes traseiras com sensor principal de 64 MP, ultra wide de 8 MP com 118º de campo de visão, macro de 2 MP e sensor auxiliar de profundidade, também de 2 MP. Os recursos são simples e englobam as tradicionais funções da fabricante norte-americana, como girar para abrir a câmera.

As câmeras do Moto G30 e do Galaxy M21s são bastante similares, mas a Samsung tem melhor histórico em oferecer resultados mais consistentes de imagem (Imagem: Divulgação/Samsung)

Enquanto isso, o Galaxy M21s tem câmera de selfies mais generosa, de 32 MP, além de três câmeras traseiras com sensor principal de 64 MP, ultra wide de 8 MP com campo de visão de 123º e um sensor auxiliar de profundidade de 5 MP. A Samsung tem histórico mais positivo quando falamos em fotografia, e a tendência é mantida por aqui, com o celular sul-coreano entregando resultados mais consistentes com menos esforço.

Processamento e memória

  • Motorola Moto G30: Qualcomm Snapdragon 662 (4x 2,0 GHz Kryo 260 Gold + 4x 1,8 GHz Kryo 260 Silver)
  • Samsung Galaxy M21s: Samsung Exynos 9611 (4x 2,3 GHz Cortex-A73 + 4x 1,7 GHz Cortex-A53)

Em processamento, os intermediários de Samsung e Motorola oferecem especificações relativamente similares, com vantagens singelas para o aparelho da norte-americana.

Assim como o Moto G9 Power, o G30 vem equipado com chipset Qualcomm Snapdragon 662, de oito núcleos, com quatro Kryo 260 Gold (Cortex-A73) de alto desempenho rodando a 2 GHz e mais quatro Kryo 260 Silver (Cortex-A53) de baixo consumo, com velocidade de 1,8 GHz. Acompanham o chip, em sua versão lançada no Brasil, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

Apesar de apresentar performance próxima à do rival sul-coreano, o Snapdragon 662 do Moto G30 se destaca pela maior popularidade e melhor suporte (Imagem: Divulgação/Motorola)

O Galaxy M21s é basicamente uma versão renomeada do popular Galaxy A51 com modificações modestas, e assim sendo é equipado com chipset Samsung Exynos 9611. O componente conta com oito núcleos, sendo quatro Cortex-A73 de alto desempenho rodando a 2,3 GHz e quatro Cortex-A53 de baixo consumo atingindo os 1,7 GHz. Há ainda 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento na versão brasileira.

Na prática, os chips são bastante equivalentes, com diferenças de no máximo 12% dependendo do teste realizado. Ainda assim, a plataforma da Qualcomm ganha vantagem por ter maior popularidade e, consequentemente, melhor suporte por parte dos desenvolvedores.

Bateria

  • Motorola Moto G30: 5.000 mAh com carregamento rápido de 20 W
  • Samsung Galaxy M21s: 6.000 mAh com carregamento rápido de 15 W

Em bateria, o Galaxy M21s sai na frente com folga, sendo equipado com uma célula generosa de 6.000 mAh, contra ainda respeitáveis 5.000 mAh do Moto G30. Aliado às especificações modestas do telefone, o tanque promete excelente autonomia, devendo durar um dia inteiro mesmo nas mãos de usuários mais exigentes.

No entanto, quando se trata de velocidade de carregamento, o dispositivo da Motorola tem ligeira vantagem ao oferecer suporte a recarga de 20 W. Apesar da bateria maior, o M21s é compatível apenas com recarga de 15 W, devendo levar mais tempo na tomada para atingir carga completa.

Recursos extras

Bastante modestos, ambos os dispositivos oferecem o básico em termos de recursos extras. O celular da Motorola chega com NFC, Wi-Fi 5 Dual Band, Bluetooth 5.0, rádio FM com suporte à recente banda estendida disponibilizada pelo governo brasileiro, conector P2 para fones de ouvido, além do já citado leitor de digitais na traseira, embutido ao logo da companhia.

Com conjunto de extras quase idênticos, o Moto G30 acaba saindo na frente graças à presença de NFC (Imagem: Ivo/Canaltech)

O Galaxy M21s oferece recursos quase idênticos, incluindo Wi-Fi 5 Dual Band, Bluetooth 5.0, rádio FM e conector P2 para fones de ouvido. No entanto, não há suporte a NFC por aqui, o que pode decepcionar aqueles que costumam realizar pagamentos por aproximação utilizando o celular, modalidade que tem se destacado durante a pandemia.

Moto G30 vs Galaxy M21s: qual o melhor?

Tanto o Moto G30 quanto o Galaxy M21s são opções sólidas para sua faixa de preço, mas trazem vantagens e desvantagens que devem ser consideradas na hora da compra. Caso maior fluidez, melhor suporte por parte de desenvolvedores e presença de NFC para pagamentos sejam importantes para você, o dispositivo da Motorola é a escolha mais interessante.

No entanto, caso o consumo de mídia e a qualidade da imagem exibida, além de resultados mais consistentes em câmeras, bateria mais generosa com autonomia maior e suporte de software mais longevo sejam suas prioridades, o Galaxy M21s é a melhor opção.

E você, leitor? Prefere a maior fluidez oferecida pelo painel IPS do Moto G30, ou acredita que uma tela AMOLED, mesmo que em 60 Hz, ainda é mais atraente, como no caso do Galaxy M21s? Concorda com nosso veredito? Comente conosco suas opiniões!

Moto G30 vs Galaxy M21s: ficha técnica

Especificações Motorola Moto G30 Samsung Galaxy M21s
Tela 6,5" IPS LCD, HD+, 90 Hz 6,4" Super AMOLED, Full HD+, 60 Hz
Chipset Qualcomm Snapdragon 662 Samsung Exynos 9611
Memória RAM 4 GB 4 GB
Armazenamento 128 GB 64 GB
Câmera traseira

64 MP (Principal, f/1.7)

8 MP (Ultra wide, f/2.2, 117º)

2 MP (Macro, f/2.4)

2 MP (Profundidade, f/2.4)

64 MP (Principal, f/1.8)

8 MP (Ultra wide, f/2.2)

5 MP (Profundidade, f/2.2)

Câmera frontal 13 MP (f/2.2) 32 MP (f/2.0)
Bateria 5.000 mAh com carregamento rápido de 20 W 6.000 mAh com carregamento rápido de 15 W
SO Android 11 Android 11, sob a One UI 3.0
Extras NFC, Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, rádio FM, leitor de digitais na traseira, conector P2 Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, rádio FM, leitor de digitais na traseira, conector P2

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.