Google Tensor do Pixel 6 pode ser versão não anunciada de chip Exynos

Google Tensor do Pixel 6 pode ser versão não anunciada de chip Exynos

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 06 de Agosto de 2021 às 11h05
Reprodução/Google

O Google surpreendeu quando oficializou na semana passada a família Pixel 6, através do Twitter. Confirmando rumores, os próximos topos de linha da gigante das buscas terão um design repaginado, com câmeras robustas aprimoradas para gravação de vídeos e um chip proprietário, o Google Tensor, voltado para oferecer uma experiência de uso única.

Apesar de se saber que um coprocessador dedicado à Inteligência Artificial está incluso, a primeira plataforma desenvolvida pela empresa segue envolta em mistério — ainda não há detalhes sobre o poder de processamento do chipset, por exemplo. No entanto, cortesia de fontes do site GalaxyClub, novas informações sobre o Tensor reforçam os rumores de uma parceria entre Google e Samsung.

Google Tensor pode ser Exynos 9855 "Whitechapel"

Por muito tempo, rumores sugeriram que o Google teria desenvolvido um chip proprietário em parceria com a Samsung, para a estreia da próxima geração da linha Pixel. Com o anúncio do Google Tensor, não estava claro se houve de fato colaboração entre as duas gigantes. A situação foi supostamente esclarecida pelas novas informações divulgadas nesta sexta (6).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Desde o ano passado, sabia-se que a Samsung estava desenvolvendo dois novos chipsets: o Exynos 9855 e o Exynos 9925. Descobriu-se recentemente que o Exynos 2100 é conhecido internamente por "Exynos 9840", que o 9925 será o aguardado Exynos 2200 com GPU AMD Radeon, e o mais importante — que o Exynos 9855 atendia pelo codinome "Whitechapel".

Supostamente identificado internamente como "Exynos 9855", o Google Tensor se posicionaria à frente do Exynos 2100, também conhecido como "Exynos 9840" (Imagem: Divulgação/Samsung)

Esse foi o mesmo título atribuído ao chip proprietário do Google, o que nos leva a crer que o Google Tensor pode, na verdade, ser o Exynos 9855. A numeração também dá algumas dicas do nível de desempenho que podemos esperar. Considerando que o 9840 é o Exynos 2100, e o 9925 o Exynos 2200, o processador do Pixel 6 deve se posicionar entre os dois, contando ainda com as otimizações empregadas pela gigante das buscas.

Outro ponto forte que relaciona as duas empresas é a mais recente reportagem do periódico japonês Nikkei. Segundo o relatório, o Tensor seria produzido exclusivamente pela Samsung, contrariando rumores recentes de que parte da fabricação estaria nas mãos da TSMC, e que utilizaria o processo de 5 nm da sul-coreana, presente no Snapdragon 888 e no próprio Exynos 2100.

Pixel 6 chega em breve com foco em IA

O Pixel 6 e o Pixel 6 Pro têm o lançamento previsto para o outono norte-americano, entre os meses de setembro e novembro, marcando a maior mudança da família desde sua estreia.

Otimizações de Inteligência Artificial e o conjunto de câmeras significativamente mais robusto serão os destaques da família Pixel 6 (Imagem: Reprodução/Google)

Além do Tensor, os aparelhos trarão upgrades substanciais nas câmeras, com sensores mais poderosos, maiores e a estreia de uma lente periscópio, e terão foco na IA e segurança, empregando uma versão adaptada da Unidade de Processamento Tensor (TPU) utilizada nos servidores do Google.

A fabricante afirma ainda que os modelos serão "a vitrine" do Android 12 e da nova linguagem visual Material You, e estão confirmados o retorno da linha ao segmento de celulares premium, bem como a presença de um leitor de digitais sob o display, inédito entre os aparelhos da linha.

Fonte: GalaxyClub, SamMobile, WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.