Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como deixar o Android mais seguro | 9 dicas

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 27 de Março de 2024 às 11h30

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech

Os celulares vão além de ligações e mensagens e são praticamente uma “carteira digital” por portarem aplicativos de bancos, cartões, documentos e uma série de apps que contém dados pessoais do usuário. Por isso é muito importante deixar o Android mais seguro e evitar que todas essas informações caiam em mãos erradas, literalmente. 

Se um aparelho for furtado sem ter proteções básicas ativadas, o ladrão tem a chance de “tocar o horror” na sua vida, gastando dinheiro da sua conta bancária e usando mensageiros para aplicar golpes. Fora os enxeridos de plantão, que podem ler suas mensagens e e-mails, descobrindo informações particulares de forma totalmente indevida.

9 dicas para tornar o Android mais seguro

Continua após a publicidade

Confira abaixo nove dicas para deixar seu aparelho com Android mais seguro e livre de invasões ou de bisbilhoteiros.

1. Mantenha sua conta do Google protegida

Uma conta do Google que esteja sem qualquer tipo de proteção pode gerar brechas para possíveis invasões em diversos locais do seu Android, então a dica aqui é ativar a verificação em duas etapas (2FA) do serviços.

Confira um tutorial ensinando a habilitar a proteção extra:

  1. Acesse sua conta do Google (accounts.google.com);
  2. Vá em “Segurança”;
  3. Acesse “Verificação em duas etapas”;
  4. Selecione a opção para ativá-la e siga as instruções da plataforma.

Pronto. Agora sua conta do Google irá exigir um código adicional enviado por e-mail, SMS ou aplicativo de autenticação quando alguém tentar acessar o perfil usando somente uma senha.

Você também pode aplicar o mesmo tipo de proteção no iCloud, caso use uma conta da Apple no Android, pois esse serviço pode ter suas falhas exploradas por hackers para acessar aplicativos e demais itens do Android se não estiver devidamente protegido.

2. Controles o que os apps podem acessar

Continua após a publicidade

Você provavelmente já foi abordado por uma mensagem dizendo que um app gostaria de acessar determinada função do seu celular. É preciso ter muito cuidado nesse momento para não conceder permissões desnecessárias do aplicativo, pois isso pode ser explorado para coletar informações sensíveis suas sem você saber.

Sendo assim, vale a pena tocar em “Não autorizar” ao invés de selecionar “OK” para tudo — a não ser que a permissão seja necessária para o pleno funcionamento do aplicativo. Nesse caso, é bom ter certa dose de paciência e ler atentamente todos os pedidos do app para liberar somente os acessos essenciais.

Agora, se você informou “Sim” para tudo, veja como acessar o painel de autorizações revogar o que não é necessário para o app rodar corretamente:

  1. Na tela inicial, toque e segure o app desejado;
  2. Selecione o ícone de informações;
  3. Toque em “Permissões” e vá no acesso desejado;
  4. Selecione “Não permitir”, caso julgue necessário.

Continua após a publicidade

Veja informações mais detalhadas sobre esse processo e como também realizá-lo no iOS.

3. Evite instalar aplicativos fora da Play Store

Instalar aplicativos que não façam parte do catálogo da Play Store é uma prática de alto risco e pode expor seu aparelho Android a inúmeros riscos digitais, como vírus, malwares e softwares maliciosos de todos os “quilates”.

O mais recomendável nesse quesito é confiar somente nas opções disponíveis na loja do Google, uma vez que o serviço da empresa adota critérios rigorosos para fiscalizar a qualidade e a confiabilidade dos aplicativos que desejam integrá-lo.

Continua após a publicidade

4. Não clique em links suspeitos

Se você receber uma mensagem em serviços como WhatsApp, Messenger, Telegram e até mesmo SMS com links de procedência duvidosa, é melhor não clicar neles. Inclusive, vale a pena deletar o recado que contém o endereço suspeito para eliminar o “mal pela raiz".

É bem provável que esses links se tratem de iscas para aplicar golpes de phishing, ou seja, criando uma brecha para sequestrar seus dados e tornar a sua vida um verdadeiro caos. 

Além disso, alguns endereços podem infectar seu aparelho e transformá-lo em um compartilhador de spam sem que você se dê conta disso. Portanto, evite clicar nesse tipo de endereço sem ter certeza de que ele é confiável.

Continua após a publicidade

5. Faça backup dos seus dados

Vale a pena realizar backup dos seus dados no Android com certa periodicidade para garantir que eles não sejam perdidos por conta de determinadas situações, como perda, roubo ou furto do aparelho.

O Android conta com um recurso nativo que permite fazer backup das informações mais importantes do usuário. Veja como é simples usá-lo:

  1. Abra as configurações do seu Android;
  2. Toque em "Google";
  3. Selecione a opção "Backup";
  4. Escolha "Fazer backup agora".

Continua após a publicidade

O backup do Google conta com inúmeras formas de personalizar o registro dos seus dados, então vale a pena conferir o guia completo com todas as informações adicionais sobre a ferramenta.

6. Evite “rootear” seu aparelho

O acesso root, que permite ao usuário do Android remover as restrições do fabricante, é muito usado por desenvolvedores para testarem aplicativos e versões modificadas do sistema operacional do Robô. No entanto, essa prática não é recomendada para quem não tem experiência nesse tipo de procedimento.

“Rootear” o aparelho pode abrir as portas para uma série de malwares e arquivos danosos ao instalar certos APKs. Além disso, há casos em que o celular é completamente inutilizado em decorrência de falha no processo, transformando o smartphone em um “tijolo” devido à impossibilidade de acionar a restauração de fábrica.

Continua após a publicidade

7. Ative bloqueio e formatação à distância

Se você perdeu ou teve seu celular roubado, não é preciso entrar em pânico, pois existem mecanismos do Android que permitem fazer o bloqueio e até mesmo a formatação do aparelho de forma remota.

Para usar o recurso é necessário estar com a sua conta do Google ativa em outro aparelho com permissão para realizar essas ações. Depois é só fazer o seguinte:

  1. Acesse o site Encontre Meu Dispositivo (google.com/android);
  2. Selecione o celular desejado;
  3. Escolha “Proteger o dispositivo” ou “Fazer redefinição de fábrica”.

Continua após a publicidade

Além disso, o Encontre Meu Dispositivo oferece funções menos drásticas voltadas para a localização do celular, como o “Tocar som”, que faz o aparelho vibrar e emitir sons até ser localizado.

8. Muito cuidado com Wi-Fi público

Se você estiver fora de casa e procurando um modo de se conectar à internet, prefira usar seus dados móveis em vez de optar por redes públicas — a não ser que esteja em uma situação de emergência, como falta de créditos.

Esse tipo de conexão aberta ao público pode não ser confiável devido a agentes maliciosos que usam softwares para coletar dados sem o consenso do usuário. Nessa “brincadeira”, você pode ter informações clonadas, como senhas do banco, mensagens sigilosas e arquivos multimídia. Portanto, passe longe desse tipo de conexão.

Continua após a publicidade

9. Mantenha seu Android atualizado

Para manter seu celular longe de falhas que podem se tornar verdadeiras portas de entradas para invasões, vale dar o velho e bom conselho de sempre: procure manter seu Android atualizado;

Os updates do Robô contém revisões que ajudam o seu aparelho a permanecer em segurança. Você pode esperar alguns dias até ter certeza de que ela não afetará os seus principais aplicativos, mas nunca deixe de instalar uma atualização do seu sistema operacional.

Veja como conferir se há novidades para o seu Android:

Continua após a publicidade
  1. Abra as configurações do seu celular;
  2. Toque em “Atualização de software”;
  3. Selecione “Baixar e instalar” e instale a atualização se estiver disponível.

Confira mais informações úteis sobre como atualizar seu sistema Android, incluindo aparelhos mais antigos. Também vale a pena aprender como colocar senha nos aplicativos e no próprio celular (PIN, desenho, biometria e facial) para ninguém acessar sua conta tão facilmente.