Dell Precision 7000 vaza com inéditos Intel Alder Lake-HX e GPUs Intel

Dell Precision 7000 vaza com inéditos Intel Alder Lake-HX e GPUs Intel

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 18 de Abril de 2022 às 13h44
Divulgação/Dell

Uma série de vazamentos divulgados nesta semana indicaram os primeiros detalhes da próxima geração da série Precision 7000, novos laptops workstation da Dell ainda não anunciados. As informações reforçam que as máquinas devem trazer especificações extremamente potentes para o segmento, incluindo inéditos chips Alder Lake-HX de 55 W, além de GPUs profissionais da Intel e da Nvidia.

Linha Dell Precision vaza com inéditos chips Alder Lake-HX

Os vazamentos chegam como cortesia do leaker iGPU Extremist, que divulgou supostas imagens com as fichas técnicas do Precision 7770 e 7760. A maior novidade parece ser a adoção dos ainda não anunciados Alder Lake-HX, novas CPUs da Intel que, segundo os vazamentos, utilizariam o mesmo die que equipa os processadores da marca para desktops, mas com consumo mais limitado de 55 W.

Isso significa que as soluções podem atingir os 16 núcleos em combinação de 8 P-Cores de alto desempenho e 8 E-Cores de baixo consumo, quantidade nunca vista em notebooks. Com as tecnologias de boost inteligentes da empresa, esses componentes poderiam atingir faixas de consumo muito mais altas e, portanto, desempenho similar aos vistos na linha para desktop, caso o resfriamento seja adequado.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que uma linha dedicada para workstations e notebooks entusiastas, chamados pela Intel de "Musclebooks", foi vazada — antes mesmo do anúncio da 12ª geração, materiais supostamente oficiais apontavam para a existência dos modelos com até 16 núcleos, com modelos que partem do Core i5 12600HX, e chegam ao Core i9 12900HX, todos desbloqueados.

As opções de GPUs seriam tão interessantes quanto as de processadores: além das recém-anunciadas Nvidia RTX A, otimizadas para aplicações de engenharia, modelagem 3D, desenvolvimento e mais, os aparelhos contariam com GPUs Intel Arc profissionais, também inéditas. De acordo com as configurações de energia (125 W para o 7770, e 90 W para o 7760), os chips gráficos podem ser modelos equivalentes às Arc A770M e A730M para games, mas otimizadas para trabalho.

Além dos novos Intel Alder Lake-HX, os materiais vazados sugerem ainda a presença de GPUs Intel Arc profissionais (Imagem: iGPU Extremist/Twitter)

A Intel já havia confirmado que modelos profissionais da linha Arc seriam lançados futuramente, mais precisamente durante o terceiro trimestre de 2022, entre julho e setembro, o que sugere que este também deve ser o prazo de estreia da nova linha Precision caso os vazamentos se confirmem.

Laptops podem trazer 128 GB de RAM via módulo exclusivo

Além do hardware potente ainda não anunciado, as novas workstations da Dell também contariam com algumas tecnologias proprietárias da marca pensadas para turbinar as capacidades dos dispositivos e torná-los mais modulares. A primeira delas seria o Compression Attached Memory Module, ou CAMM, um módulo de RAM maior que os SODIMM usados por notebooks tradicionais, fixados por parafusos e com muito mais chips de memória.

Além do hardware extremamente potente, os novos Dell Precision 7000 podem contar com módulos de memória exclusivos no formato CAMM e GPUs modulares DGFF (Imagem: iGPU Extremist/Twitter)

Com o uso dos CAMM, a linha Precision seria capaz de atingir os 128 GB de RAM, mais uma característica que outros laptops nunca trouxeram. Além disso, os aparelhos devem trazer o Dell Graphics Form Factor (DGFF), módulos de GPU que permitiriam aos usuários atualizar os dispositivos com placas de vídeo mais potentes e, caso a Dell mantenha o suporte, até mesmo com gráficos de futuras gerações.

A fabricante já utilizou tecnologia semelhante nos notebooks gamer entusiastas da marca, em máquinas como o Alienware Area 51M, mas não cumpriu as promessas de suporte prolongado, o que resultou em processos por parte dos usuários. Resta saber se, com os notebooks profissionais, a marca manterá o suporte ou se seguirá o mesmo caminho nada amigável dos dispositivos gamer.

Fonte: WCCFTech, VideoCardz (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.