Nvidia GeForce MX570 vaza em teste com desempenho similar à RTX 2050

Nvidia GeForce MX570 vaza em teste com desempenho similar à RTX 2050

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 14 de Abril de 2022 às 14h55
Divulgação/Nvidia

Uma das mais recentes novidades da Nvidia para notebooks, a GeForce MX570 foi encontrada no banco de dados do Geekbench 5, que revela seu nível de desempenho em testes de OpenCL. Como indicavam suas especificações, o modelo parece oferecer capacidade muito similar à RTX 2050, atual modelo gamer mais básico da marca para laptops, e abre grande margem sobre a GTX 1650 Ti, a GPU mais popular da companhia em notebooks gamer de baixo custo.

O resultado é referente ao HP Zhan 66 Pro G5, em uma configuração ainda não anunciada, com processador Intel Core i5 1235U, 16 GB de RAM DDR4-2133, além da GeForce MX570. O conjunto atinge os 44.638 pontos, resultado bastante respeitável, já que a linha é voltada para aceleração gráfica mais básica. Vale lembrar que, por ser baseada no chip GA107, mesmo da RTX 2050 e da RTX 3050, a MX570 tem acesso total a aceleração de Ray Tracing e upscaling com DLSS.

Equipada em um notebook ainda não anunciado da HP e acompanhada de CPU Intel Core i5 1235U, a GeForce MX570 atinge 44.638 pontos em OpenCL, encostando na RTX 2050 (Imagem: Geekbench)

Dito isso, é preciso levar em conta que a avaliação de OpenCL do Geekbench não é a análise ideal para projetar o desempenho de um chip gráfico em games ou outros usos reais. O teste é estritamente focado na capacidade de computação das GPUs, algo que não necessariamente se reflete em gráficos.

Além disso, o nível de consumo da MX570 testada não é detalhado, ponto importante para se estabelecer a capacidade de desempenho da placa — o modelo pode ser configurado entre 15 W e 25 W. De toda forma, os resultados não deixam de ser animadores e sugerem que a solução tem potencial de ser uma opção atraente para profissionais e gamers casuais.

GPU básica pode ser limitada por memória

Ao lado da RTX 2050 e da MX550, a Nvidia GeForce MX570 foi anunciada de surpresa em dezembro de 2021, para aprimorar o desempenho gráfico de ultrabooks. Em virtude do corpo compacto, essa categoria de laptops não costuma ter acesso a GPUs de maior potência, ponto que os três modelos anunciados prometeram contornar.

A MX570 está posicionada como a solução intermediária, extremamente similar à RTX 2050 em especificações, com chip GA107 com 2.048 núcleos CUDA, junto a 16 RT Cores para Ray Tracing e 64 Tensor Cores para upscaling com DLSS e outras tarefas de Inteligência Artificial. Seu consumo pode ser configurado entre 15 W e 25 W, enquanto o clock máximo nessas condições atinge 1.155 MHz, para oferecer até 4,73 TFLOPs de poder computacional.

A Nvidia GeForce MX570 traz quase as mesmas configurações da RTX 2050, incluindo suporte a Ray Tracing e DLSS, mas sofre com memória de menor capacidade (Imagem: Reprodução/Nvidia)

O ponto que a diferencia da irmã mais robusta, e também sua maior limitação, está na memória: o modelo traz apenas 2 GB de VRAM GDDR6, que operam a 12 Gbps em uma interface de 64-bit e oferecem largura de banda de 48 GB/s. Múltiplos testes mostram que 4 GB já são limitados para tarefas e jogos mais pesados atualmente, o que sugere que os 2 GB devem apresentar problemas ainda mais pronunciados.

A MX570 está prevista para estrear já neste trimestre. O surgimento dos resultados já indica que o lançamento pode estar próximo.

Fonte: VideoCardz, Geekbench

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.