Microsoft apoia Apple em batalha de privacidade contra o FBI

Por Redação | 18.02.2016 às 11:00

O crescente conflito entre a Apple e o FBI, principal polícia investigativa dos Estados Unidos, está ganhando mais adeptos. Várias empresas de tecnologia estão tomando o lado da Apple em relação à criptografia existente nos iPhones, algo que o FBI solicita acesso. O CEO do Google, Sundar Pichai, interveio ontem na discussão para apoiar a Apple, junto com o fundador do WhatsApp, Jan Koum. A Microsoft também emitiu um comunicado repudiando a solicitação da polícia norte-americana pela criação de backdoors nos aparelhos da Maçã.

Em nota a Microsoft afirmou que "os governos acreditam que é extremamente importante para dissuadir os terroristas e criminosos ajudarmos na aplicação da lei através de processamento de ordens legais de informações, a fim de nos manterem a salvos. Mas, as empresas de tecnologia não acreditam que seja necessário construir backdoors nas tecnologias que mantêm as informações de seus usuários seguras. As empresas permanecem comprometidas em ajudar na aplicação da lei, ao mesmo tempo que protegem a segurança de seus clientes e de suas informações".

A declaração da casa do Windows não é especificamente sobre o caso da Apple, mas sem dúvida tem um peso relevante no posicionamento das empresas de tecnologia em relação a liberação de acesso a dados de seus usuários para entidades governamentais. O comunicado é oriundo do grupo que tem como objetivo manter os dados dos usuários protegidos contra ações do governo, o RGS (Reform Government Surveillance), composto por empresas como AOL, Evernote, Dropbox, Google, LinkedIn, Facebook, Yahoo e Twitter. 

Ainda não está claro se o CEO da Microsoft, Satya Nadella, planeja publicar um comunicado para apoiar publicamente a forte oposição da Apple em oferecer backdoors para entidades do governo. O diretor jurídico da Microsoft, Brad Smith, já compartilhou a declaração do RGS no Twitter, o que sugere que isso é tudo o que vamos ouvir da empresa de Redmond nesse momento.

Via The Verge

Fonte: http://www.theverge.com/2016/2/18/11044646/microsoft-apple-fbi-comment-reform-goverment-surveillance