Perseverance é equipado com processador equivalente ao de um iMac de 1998

Perseverance é equipado com processador equivalente ao de um iMac de 1998

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 01 de Março de 2021 às 12h30
NASA

Em 18 de fevereiro, o rover Perseverance pousou na cratera Jezero em Marte, levando também o helicóptero Ingenuity para lá. O veículo robótico conta com diversos instrumentos para realizar estudos científicos por lá — e, curiosamente, o Perseverance está equipado com um processador antigo, cuja potência é semelhante à de um iMac lançado em 1998.

O Perseverance — ou somente “Percy”, como foi apelidado — foi desenvolvido com base em seu antecessor, o rover Curiosity. Assim, ele é equipado com o processador PowerPC 750, que opera à velocidade de 200 Mhz e é 10 vezes mais rápido que aqueles que estavam nos rovers Spirit e Opportunity. Na prática, isso significa que nosso cientista robótico tem potência semelhante àquela do icônico iMac com chassis semitransparente e com cores vibrantes, de quando o slogan da Maçã era "Think Different".

(Imagem: Reprodução/Apple)

Contudo, não pense que isso significa que os instrumentos do Perseverance sejam antigos ou ultrapassados. Um dos principais objetivos da missão do rover é a busca por possíveis bioassinaturas, que teriam sido deixadas por antigas formas de vida microbianas que podem ter existido no passado de Marte, e diversos instrumentos de ponta vão ajudar nessa busca.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Perseverance ao fundo com o Ingenuity (Imagem: Reprodução/NASA)

Dentre eles, estão algumas mais de 20 câmeras, sendo que algumas delas já foram usadas durante o pouso e outras vão realizar observações científicas e ajudar na coleta de amostras. Além disso, o Percy possui um kit de ferramentas diversas de comunicação, que irá permitir a transmissão de informações para a Terra conforme explora a superfície marciana.

Já o Ingenuity ainda vai passar de 30 a 60 dias preso ao rover, para se manter protegido até o dia em que estiver liberado para voar pela primeira vez. O helicóptero conta com o processador Qualcomm Snapdragon 801, já considerado um pouco antigo porque era utilizado em smartphones da década de 2010, como o Galaxy S5, da Samsung. O helicóptero começou a ser desenvolvido há seis anos pelos engenheiros do Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA, e foi cuidadosamente preparado com várias tecnologias que, juntas, irão tentar realizar o primeiro voo de helicóptero em outro planeta.

Fonte: PC Mag 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.