Publicidade

RTX 4060 vs RTX 3060 | Qual é a melhor GPU para jogar em Full HD?

Por| Editado por Jones Oliveira | 04 de Dezembro de 2023 às 18h00

Link copiado!

Rafael Damini/Canaltech
Rafael Damini/Canaltech
Tudo sobre Nvidia

A GeForce RTX 3060 é a placa de vídeo mais popular dentre os jogadores da Steam e faz jus ao segmento com final 60, tão aclamado por todos os gamers que procuram uma GPU acessível e com bom desempenho. Porém, nos últimos meses a Nvidia lançou a GeForce RTX 4060, novo modelo focado em Full HD e que chega para incomodar as rivais — ou quase isso.

O Canaltech colocou a RTX 4060 e a RTX 3060 lado a lado para descobrir qual é a melhor placa de vídeo para jogar em Full HD atualmente e o resultado não surpreende, mas chega a assustar.

🛒 Compre a GeForce RTX 3060 em oferta na Kabum!

Continua após a publicidade

🛒 Compre a GeForce RTX 4060 em oferta na Kabum!

Especificações técnicas

No papel, a RTX 4060 causou debate durante seu lançamento. O modelo trabalha com quantidade de núcleos CUDA e interface de memória inferior aos da RTX 3060. Uma das justificativas para a menor quantidade de estruturas seria por conta da nova arquitetura empregada nos chips dessa geração, chamada de Ada Lovelace

Por outro lado, a RTX 4060 conta com frequências mais altas, que podem ajudar em cenários de taxas de quadros mais altas. A memória, no entanto, caiu de 12 GB para 8 GB. Mesmo que as especificações não reflitam o uso prático de um produto, nesse caso fica claro que a NVIDIA não fez o melhor trabalho do mundo no novo lançamento da série 60.

Continua após a publicidade
Ficha técnica
RTX 3060RTX 4060
Núcleos CUDA3.5843.072
Frequência 1,78 Ghz2,46 Ghz
Frequência (Boost)1,32 Ghz1,83 Ghz
Memória12 GB GDDR6 / 8 GB GDDR68 GB GDDR6
Interface de memória192-bit / 128-bit128-bit
TDP170W115W
Fonte recomendada550W550W

Setup de testes

No Canaltech, as RTX 3060 e RTX 4060 foram testadas usando o Windows 10 Home com as atualizações e patches de segurança mais recentes instalados. Todos os componentes também estavam atualizados com os drivers mais recentes disponíveis no momento da publicação do conteúdo. A placa-mãe também estava atualizada com a BIOS mais recente disponibilizada pela fabricante.

Continua após a publicidade

Todos os testes deste comparativo foram realizados em qualidade máxima para assegurar um padrão nos benchmarks. Os jogos e recursos foram testados três vezes, com o objetivo de garantir que nenhum resultado seria comprometido por anomolias.

Os testes foram conduzidos com uma GeForce RTX 4060 ROG Strix, modelo premium da série 60 com sistema triplo de ventoinhas, construção parruda com backplate e iluminação RGB. Para a outro placa, a versão utilizada foi a GeForce RTX 3060 EVGA XC Gaming, com tamanho reduzido, apenas duas ventoinhas, sem backplate ou qualquer tipo de iluminação. As duas GPUs trabalham com overclock de fábrica, subindo para 1,5 Ghz na RTX 3060 e 2,7 Ghz na RTX 4060.

Continua após a publicidade

Desempenho

Tanto a RTX 4060 quanto a RTX 3060 são placas de vídeo projetadas para rodar games em Full HD, qualidade alta e/ou máxima a 60 FPS. Por ser um pouco mais antiga, a 3060 certamente já dá indícios de que os títulos mais recentes talvez precisem de um ajuste ou outro para manter a estabilidade, mas de maneira geral as duas placas conseguem cumprir a proposta — com ressalvas.

Isso não significa que a placa custo-benefício mais nova da NVIDIA seja um grande lançamento. Na verdade, os testes em games mostram justamente o contrário. No benchmarks de performance bruta, sem considerar as tecnologias de upscaling, as RTX 4060 e RTX 3060 ficam na margem de empate técnico em grande parte do tempo. Alan Wake 2, desafiador título para os computadores, mostra apenas 7 FPS de diferença média entre ambas, embora a estabilidade seja superior na 4060.

Cyberpunk 2077, por outro lado, é uma grata surpresa ao levarmos em consideração que as duas GPUs conseguem rodar o polêmico título da CD Projekt RED em um cenário muito estável a 60 quadros. No entanto, os gráficos mostram diferenças imperceptíveis no páreo das duas concorrentes. A discrepância de 59 para 61 FPS de média sequer pode ser considerada uma real discrepância, visto que a jogatina nos testes foi muito similar. Ou seja, ambas as placas obtiveram praticamente a mesma performance.

Continua após a publicidade

Fortnite é um dos jogos que mostra uma vantagem perceptível para a RTX 4060. A placa mais nova assegura quase 20% de desempenho adicional, com gameplay bem mais estável e com o tempo dos quadros mais harmônico. Ao que parece, a 4060 se comporta melhor em cenários competitivos onde o foco não é, necessariamente, entregar mais fidelidade visual, mas sim taxas de quadros elevadas.

Em Dead Space isso volta a se repetir, embora o remake do sanguinolento massacre espacial seja muito linear. Porém, a figura dos 20% de diferença reaparece. Esse padrão não se sustenta por muito tempo, já que as teias de Spider-Man Remastered criam um problema sério nesse comparativo. Após muitos testes para confirmar os resultados que obtivemos, a RTX 3060 consegue uma performance melhor do que a RTX 4060 tanto em modo nativo quanto com o DLSS, invertendo completamente a lógica de um lançamento ser melhor que seu antecessor.

O DLSS ajuda, mas...

Continua após a publicidade

Quem faz a diferença nos testes é o DLSS. Ainda com ajuda do gráfico acima, o Deep Learning Super Sampling 2.3, disponível para as duas placas, é a tecnologia que empurra o gameplay para as alturas. Os testes foram feitos no modo Qualidade, uma vez que a resolução nativa é 1080p, e usar os demais modos geraria uma penalidade na qualidade gráfica.

Embora o modo Qualidade não aumente tanto a taxa de frames, foi suficiente para alavancar Fortnite entre 40% a 60%. Dead Space foi outro beneficiado pela tecnologia, subindo a taxa de FPS na mesma proporção que o anterior. Alan Wake 2 também quis uma fatia desse bolo, mas com timidez. O título da Remedy Entertainment não foi capaz de bater os 60 FPS, mas entregou 30% de ganhos com o DLSS.

Mesmo assim, a versão do DLSS utilizado parece beneficiar muito mais a RTX 3060 do que a RTX 4060. Essa situação se inverte quando colocamos o DLSS 3 e o Gerador de Quadros na mesa. O DLSS "padrão" ajuda, mas o 3.0 simplesmente atropela qualquer chance de respiro para a RTX 3060.

Continua após a publicidade

Frame Generator salva a pátria

O DLSS 3 traz consigo o Frame Generator, ou Gerador de Quadros em tradução literal. Como o nome sugere, a ferramenta é capaz de criar frames e dar saltos de desempenho gigantescos. Os números são ainda maiores quando o jogador combina o FG com o próprio DLSS, chegando a até triplicar a performance em certos casos.

Em nossos testes, a RTX 4060 com Gerador de Quadros + DLSS em Modo Qualidade conseguiu superar a RTX 3060 com DLSS em 71%. Isso representa sair de um gameplay mais travado de 47 FPS para a suavidade máxima de 74 FPS em Alan Wake 2 com todas as configurações ligadas — com exceção do Ray Tracing.

Continua após a publicidade

A tecnologia também se mostra bem executada em Cyberpunk 2077 e Spider-Man Remastered, mantendo ambos em uma faixa próxima ou bem superior dos 120 FPS. No fim das contas, o Gerador de Quadros muda o jogo em uma situação favorável para a RTX 4060 e deixa sua irmã menor comendo poeira.

Ray Tracing

Por serem placas RTX, as duas GPUs contam com a tecnologia de Ray Tracing. Embora não seja tão recomendado ativar a iluminação com traçado de raios por serem produtos mais "básicas", é interessante ver até onde esses chips aguentam ir. Infelizmente eles não vão tão longe assim sem ajuda.

A RTX 4060 e, principalmente, a RTX 3060 sofrem para rodar Alan Wake 2 com efeitos de Ray Tracing em qualidade média mesmo ao utilizar o DLSS (Qualidade) para alavancar a performance. A única forma de reverter isso é adicionar o Gerador de Quadros na 4060, fazendo com que a placa rode com mais folga.

Continua após a publicidade

Cyberpunk 2077 e Spider-Man Remastered têm resultados melhores. O primeiro jogo fica com uma taxa de 50 FPS nas duas GPUs, mas ganha muito desempenho com o FG. Spider-Man segura a jogatina ligeiramente acima dos 60 FPS, com oscilações no gameplay, mas também leva vantagem no Gerador de Quadros.

A sequência de resultados mostra que as placas até conseguem usufruir do Ray Tracing, mas não com tudo no máximo. O mais sensato é reduzir a qualidade gráfica geral para um misto entre médio e alto para obter 60 FPS sem o upscaling. Aos futuros donos da RTX 4060, o Gerador de Quadros parece bem a vontade em realizar esse serviço com poucos cliques.

Roda em 1440p?

Continua após a publicidade

Como já foi explicado, essas duas placas foram desenvolvidas para rodar jogos em Full HD. Entretanto, isso não nos impede de subir a resolução e fazer alguns testes em Quad HD (2560x1440). Por conta da dificuldade em ser rodado em muitos computadores, as placas foram testadas apenas em Alan Wake 2 como uma prova de fogo. O game continuou em qualidade máxima, com DLSS em modo Equilibrado, mas sem Ray Tracing.

A RTX 3060 não se sai mal e fornece uma jogatina muito próxima dos 30 FPS para quem se importa mais com gráficos do que performance. A RTX 4060 usou a mesma configuração do DLSS e foi auxiliada pelo Gerador de Quadros, obtendo bons 50 quadros por segundo. Reduzir uma ou outra configuração já ajudaria a cravar o gameplay em 60 FPS.

É possível jogar em Quad HD, mas não quer dizer que você deva fazer isso. Nesse cenário, o ideal seria investir em uma Radeon RX 6750 XT ou uma RTX 3060 Ti (GDDR6X), já projetadas com esse propósito em mente.

🛒 Veja ofertas para a Radeon RX 6750 XT na Kabum!

🛒 Veja ofertas da GeForce RTX 3060 Ti na Kabum!

Qual vale a pena?

Depois de todos esses gráficos e apontamentos, fica claro que a RTX 4060 e a RTX 3060 são duas placas muito parecidas. Porém, qual delas vale mais a pena?

Pode parecer lógico apontar a RTX 4060 logo de cara, mas a realidade tende a ser decepcionante. Embora a placa realmente seja mais vantajosa, isso não significa que essa seja uma boa placa de vídeo. Quando comparamos a média de performance bruta entre os componentes, ou seja, a performance sem usar nenhum tipo de uscaling, a RTX 4060 é somente 10% melhor que a RTX 3060. Saltos geracionais apropriados mostram evoluções de 15% a 20%, mas esse não é o caso.

A RTX 4060 só é uma recomendação viável quando colocamos o Gerador de Quadros em campo. O recurso oferta mais de 70% de performance adicional ao mexer em apenas uma configuração dentro do jogo. No entanto, não são todos os títulos que oferecem essa tecnologia, como Fortnite e Dead Space, que ficam de fora da festa.

Colocando o fator de preço nessa equação, a RTX 3060 tem preço médio na casa dos R$ 1.800, mas já apareceu por cerca de R$ 1.600/R$ 1.700 em promoções. A RTX 4060 custa mais, em torno de R$ 2.100 no varejo, mas não é difícil encontrar essa GPU por ceca de R$ 1.900 em oferta.

Levando em conta que as duas placas têm preços próximos e a RTX 4060 se destaca pelo Frame Generator, essa GPU se torna a escolha mais plausível quando em valores próximos ou, preferencialmente, abaixo dos R$ 1.900. A RTX 3060, por sua vez, não faz sentido com os atuais preços praticados, mas pode ser uma oportunidade caso seja encontrada por valores reduzidos.

🛒 Compre a GeForce RTX 3060 em oferta na Kabum!

🛒 Compre a GeForce RTX 4060 em oferta na Kabum!