O que é cross-play?

O que é cross-play?

Por Guilherme Sommadossi | Editado por Bruna Penilhas | 19 de Novembro de 2021 às 15h54
Montagem/Divulgação/Canaltech

No mundo dos videogames, o cross-play tem se popularizado graças à abertura das plataformas para que todos os jogadores compartilhem a experiência em modos cooperativos e multiplayer. Dessa forma, quem joga nos celulares, computadores ou consoles de diferentes marcas podem aproveitar juntos jogos como Minecraft, Fall Guys, Dead By Daylight, Among Us, Destiny 2 (veja aqui como habilitar), Genshin Impact, Apex Legends, Rocket League e tantos outros games online.

Também conhecido como "cross-platform" ou jogabilidade multiplataforma, o crossplay o pode ser limitado a consoles de uma mesma marca (entre PlayStation 4 e PlayStation 5 ou Xbox One, Xbox Series X e Series S, por exemplo) ou totalmente liberado para as plataformas que o game em questão está disponível, incluindo PC, Nintendo Switch e dispositivos móveis.

De forma geral, para aproveitar o cross-play, basta ter uma conta no site do estúdio responsável ou associar o login da plataforma em que você joga com os servidores do game. É o que acontece com a Blizzard no caso de Overwatch, Electronic Arts com Apex Legends, Epic Games com Fortnite e Ubisoft com Rainbow Six. Cada jogo conta com sua particularidade.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em alguns casos, o cross-play vai além da opção de jogar com desconhecidos e amigos de outras plataformas. Em Call of Duty: Warzone, por exemplo, a Activision permite que os jogadores do PC joguem no mesmo servidor que o dos consoles, criando o embate entre mouse e teclado contra o controle.

Associação entre contas nos servidores da Ubisoft (Imagem: Reprodução/Ubisoft)

Caso o jogador queira uma experiência apenas com pessoas da mesma plataforma, é possível desabilitar esse tipo de recurso na parte das configurações em áreas como “gameplay”, “conta” e semelhantes. Assim, de certa forma, o jogo fica mais “equilibrado” por colocar os jogadores em uma situação mais igual.

Momentos importantes

Com direito até à título no Guinness Book de 2008, o livro dos recordes, Final Fantasy XI foi o precursor de tudo, sendo o primeiro RPG online com cross-play. O jogo de 2002 da Square Enix permitia que jogadores do PC, PlayStation 2 e Xbox 360 aproveitassem juntos. Com isso, o game conseguiu chegar a marca de 200 mil a 300 mil jogadores em um único dia, o que era muito para a época.

Gameplay de FF XI (Imagem: Divulgação/Square Enix)

Já em 2018, Fortnite bagunçou um pouco essa discussão, pois a proposta era misturar os jogadores de todas as plataformas em que estava disponível. Na época, a Sony foi mais relutante em entrar na brincadeira, mas depois de muito apelo do mercado e do público, eles liberaram a função. Assim, o jogo da Epic Games foi o primeiro a unir os gamers de Android, iOS, PC (Windows e Mac), PlayStation 4, Nintendo Switch e Xbox One.

Cross-save

Outro termo relacionado é o salvamento cruzado, que tem foco no compartilhamento de progresso entre plataformas. Por exemplo, você começa a jogar Far Cry 6 no Xbox One, vai até metade do game e salva tudo que fez através dos servidores na Ubisoft. Supondo que você compre um PlayStation 5 e queira continuar a aventura por Yara de onde parou, basta baixar o save direto dos serviços da empresa francesa para o novo videogame.

Assim como o cross-play, a disponibilização do cross-save é uma decisão que depende totalmente dos estúdios responsáveis pelos jogos e também das fabricantes de cada plataforma ou loja digital.

Com informações de Kotaku, Guinness World Records, Entertainment IE, Ubisoft.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.