Carros elétricos | Conheça os tipos de motores que eles usam

Carros elétricos | Conheça os tipos de motores que eles usam

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 18 de Março de 2022 às 09h00

Os carros elétricos são produtos tecnológicos fascinantes e despertam curiosidade do público, que sempre quer saber como eles funcionam e qual a importância de sua bateria. Outro componente muito importante é o motor, que é bem diferente em um carro elétrico.

“O motor elétrico de um carro funciona por meio de um processo físico. Consiste em utilizar uma corrente para criar um campo magnético na carcaça (o 'estator'), cujo deslocamento coloca em movimento uma parte giratória (o rotor)”, adiantou o departamento de engenharia da JAC Motors à reportagem do Canaltech.

Esse é o motor do JAC E-JS1, do tipo Síncrono de Imâ Permanente, ou PMSM (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

Tipos de motores de carros elétricos

Agora vamos falar um pouquinho mais sobre os tipos de motores que os carros elétricos usam. E não pense que “é tudo igual”, como algumas pessoas falam por aí. Há, na verdade, três tipos de motores.

Vamos a eles!

1. Motor Síncrono de Imã Permanente (PMSM)

Este é o tipo mais comum entre os motores de carros elétricos e está presente em modelos já à venda no Brasil, como o E-JS1, o E-JS4 e o E-J7, todos da JAC Motors.

Síncrono ou PMSM é um dos tipos de motor de carros elétricos (Reprodução/NeoCharge)

“Ele possui ímãs permanentes no rotor, têm características de tração, como alta densidade de potência e alta eficiência. É a melhor escolha para aplicações de alto desempenho”, assegurou o departamento de engenharia da marca.

Outra definição bastante encontrada para este tipo de motor é que ele é um cruzamento entre um motor de indução e um motor CC sem escovas, com uma densidade de potência mais alta do que um motor de indução.

Entre os carros mais conhecidos por aqui que utilizam esse tipo de motor podemos citar o Nissan Leaf, o elétrico mais vendido do Brasil em 2021; e o Toyota Prius, que, na verdade, é um híbrido.

2. Motor de indução trifásico (AC)

Este é o tipo de motor mais utilizado pela Volkswagen, conforme revelou ao Canaltech a montadora alemã. O motor de indução trifásico também é chamado de assíncrono e não precisa de imãs permanentes, já que o campo magnético é produzido pela corrente elétrica que passa pelas bobinas fixadas no estator.

Motor de indução trifásico é encontrado nos carros da Volkswagen (Imagem: Reprodução/NeoCharge)

A informação passada pela Volkswagen é de que carros como o ID.3 e o ID.4 são fabricados com motores trifásicos de alta performance e alto rendimento, localizados no eixo traseiro. Segundo a montadora, ele não emite nenhum gás poluente e os níveis de emissões acústicos são baixíssimos.

O motor de indução trifásico é o que equipa carros desejados ao redor do mundo, como os Model S e Model X da Tesla.


3. Motor de relutância comutado (SRM).

Este tipo de motor vem ganhando mercado ultimamente por um motivo simples: é capaz de entregar alta potência a um custo baixo. Sua utilização específica em carros elétricos, no entanto, ainda é reduzida, pois há problemas relatados em relação a controle, barulho excessivo em altas velocidades e até mesmo em seu processo de fabricação.

Processo de fabricação do motor de relutância é um empecilho para maior popularidade (Imagem: Reprodução/NeoCharge)

Um dos carros que tem bom mercado no Brasil e utiliza motores de relutância comutado é o BMW i3, um dos precursores a rodar pelas ruas do país com esse tipo de propulsão.

Um ou dois motores?

Cada vez mais comuns no mercado, os carros elétricos podem ser construídos com duas configurações mais comuns: um ou dois motores elétricos. E ainda há modelos como a Cybertruck, que deve ter até quatro motores, mas veículos como ela ainda são exceção.

Carro elétrico da Volkswagen utiliza apenas um motor elétrico (Imagem: Divulgação/Volkswagen)

Quando a configuração adotada é de apenas um motor elétrico, ele pode ser instalado tanto no eixo dianteiro quanto no traseiro, e é responsável por movimentar todas as rodas do veículo.

No caso de carros elétricos com dois motores, há várias formas de configuração, mas a mais comum é a que utiliza um instalado em cada eixo, o que dá a cada motor a responsabilidade de tracionar um par de rodas.

Com informações: NeoCharge e Quatro Rodas

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.