Andamos no ID.3 e ID.4, elétricos da Volkswagen que podem chegar ao Brasil

Andamos no ID.3 e ID.4, elétricos da Volkswagen que podem chegar ao Brasil

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 07 de Dezembro de 2021 às 16h30
Paulo Amaral/Canaltech

A reportagem do Canaltech foi convidada pela Volkswagen para conhecer de perto, e dar uma voltinha em primeira mão com o ID.3 e o ID.4, carros elétricos que a montadora alemã deve trazer para o Brasil em um futuro próximo.

Os testes-drives relâmpagos foram realizados em torno do Jockey Club de São Paulo e demoraram cerca de 5 minutos cada um.

Apesar do pouco tempo ao volante do hatch e do SUV elétrico, foi possível observar pontos que certamente farão a marca pensar com carinho sobre o lançamento de ambos no mercado brasileiro.

Oficialmente, pelo menos por enquanto, nenhum deles está confirmado, como afirmou Pablo Di Si em conversa reservada com a reportagem. “Temos uma ideia como Volkswagen, mas é melhor fazer clínicas. Até vocês, jornalistas, estão divididos”, brincou

ID.4: Primeira impressão

ID.4 é um dos elétricos da Volkswagen que deve vir ao Brasil (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

Se realmente a primeira impressão é a que fica, o ID.4 tem potencial para chegar ao mercado brasileiro e fazer um bom papel. O modelo testado pelo Canaltech tinha 150 cv de potência, torque aproximado de 31 kgfm e a promessa de acelerar de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos.

Apesar de não ter encontrado no trajeto uma rua ou avenida adequada para “cravar” o pé no acelerador, deu para sentir que o SUV de quase 2 toneladas fica “leve” diante da força do motor. Como em outros carros elétricos que testamos, a potência e o torque foram despejados de forma imediata.

ID.3: Agilidade impressionante

ID.3 é mais leve e, portanto, mais ágil que o SUV elétrico (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

O ID.3 testado tinha exatamente a mesma configuração do “irmão” maior, mas, como é mais leve (1.720 kg contra 2.049kg), demonstrou maior agilidade no trânsito durante o rápido percurso a que foi submetido.

Também pudemos testar o recurso de direção semiautônoma embarcado no elétrico, mas apenas por poucos segundos, já que o ID.3 identificou uma situação não muito segura à frente e solicitou a retomada do volante.

Interior do ID.3, carro elétrico da Volkswagen (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

O ID.3 tem aceleração de 0 a 100 km/h prometida para 7,3 segundos, e a velocidade máxima limitada eletronicamente é exatamente a mesma do ID.4: 160 km/h.

Depois de 10 minutos a bordo dos dois modelos de carros elétricos que muito provavelmente a Volkswagen trará ao Brasil a partir de 2022, a conclusão, rápida como os test-drives, é a mesma que Pablo Di Si antecipou à reportagem: “Acho que os dois podem se dar muito bem no Brasil e na América Latina”.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.