Publicidade

Review Mercedes-Benz EQB 250 | Autonomia e conforto são suficientes?

Por| Editado por Jones Oliveira | 21 de Janeiro de 2024 às 09h30

Link copiado!

Review Mercedes-Benz EQB 250 | Autonomia e conforto são suficientes?
Review Mercedes-Benz EQB 250 | Autonomia e conforto são suficientes?

O Mercedes-Benz EQB 250 é um dos poucos carros de sete lugares à venda no mercado nacional e, entre os elétricos, é praticamente exclusivo, já que o BYD Tan ainda é um produto com pouco apelo, sobretudo na nova estratégia da BYD com o público brasileiro.

Por aqui, há méritos indiscutíveis, tal qual acontece com seu irmão menor, o EQA 250, mas também há questões que podem desagradar quem quer comprar um Mercedes elétrico e se depara com alguns pormenores indesejáveis.

Continua após a publicidade

O Canaltech passou um tempo com o Mercedes-Benz EQB 250 e vai te contar como foi a experiência com o SUV elétrico de sete lugares.

Conectividade, Segurança e Tecnologia

O Mercedes-Benz EQB 250 tem o mesmo pacote tecnológico do EQA 250, ou seja, não podemos reclamar de nada por aqui. O sistema ADAS vem completo e agrega não apenas itens que estamos acostumados, como alerta de colisão frontal, frenagem automática de emergência, piloto automático adaptativo e alerta de ponto cego, como também o sistema de direção autônoma com esterçamento automático e o assistente de estacionamento ativo.

Continua após a publicidade

Não daria para esperar uma gama maior de recursos porque o EQB nada mais é do que um EQA com sete lugares, mas o funcionamento dos sistemas de segurança, sobretudo o alerta de ponto cego, parece mais bem calibrado para este SUV do que para o compacto. 

O MBUX, sistema operacional interno da Mercedes também está presente e com o funcionamento idêntico aos demais modelos da marca. Esse OS conta, por exemplo, com a ajuda de uma inteligência artificial para executar comandos no carro, como ajuste de temperatura, mudança de músicas, seleção da cor ambiente, solicitação de percurso no GPS e modos de condução.

A interface é a mesma que estamos acostumados a ver nos demais Mercedes, superintuitiva e com fluidez acima da média dentro do mercado. A bola fora, talvez, seja o espelhamento de celulares apenas com fio e os comandos touch do volante e do touchpad localizado no console central. Solução um pouco antiquada em se tratando de um carro de 2022.

Continua após a publicidade

O sistema de som é da Burmester e agrada, mas poderia ser um pouco mais forte, considerando que estamos em um carro de sete lugares e com mais espaço do que o EQA. 

Experiência de uso e Conforto

Continua após a publicidade

Além de compartilhar o mesmo conteúdo de tecnologia e conectividade, o Mercedes-Benz EQB 250 também está munido do mesmo motor do irmão, EQA, um propulsor elétrico dianteiro que rende 190cv e 38,2 kgf/m. Se nos equipamentos não faria muito sentido acréscimos, por aqui a coisa muda.

O EQB é maior e mais pesado do que o EQA, são 2.110kg para o SUV de sete lugares contra 2.040 do compacto. E isso fez diferença no desempenho, mesmo que de forma sutil. Sim, o EQA já não esbanjava um vigor dos maiores, mas era mais interessante sob o ponto de vista da dinâmica do que a versão maior.

Para o uso urbano, porém, o que o EQB entrega dá e sobra. Com bom vão-livre do solo (15,4cm), o SUV encara bem o ciclo urbano e as ruas esburacadas do Brasil. A suspensão segue o curso adotado no EQA e é confortável, mas molenga demais e isso pode trazer alguns solavancos em valetas e conversões mais côncavas. 

Continua após a publicidade

No quesito autonomia, o EQB também vai bem. São 472km no ciclo WLTP, pouca coisa a menos do que o irmão EQA, que tem a mesma bateria de 66,5 kWh. No nosso uso de cinco dias, a bateria chegou a marcar 50% restando 225km, ou seja, bem próximo do que a empresa citou como oficial. 

A administração energética do EQB pode ser feita com os freios, que regeneram energia, e com o próprio motor, que possui um sistema de regeneração com o freio motor (usando energia cinética). A intensidade desse sistema pode ser modificada nas aletas atrás do volante e é um recurso muito bem pensado para fazer o carro ter mais economia. Isso sem falar no sistema adaptativo, que, quando ativado, utiliza a distância do veículo à frente para fazer as frenagens e ganhar uns quilômetros a mais.

Outro diferencial do EQB e que pode ser o principal argumento para sua aquisição em vez do EQA está no espaço interno. Com 4,68m de comprimento, 2,82m de entre-eixos, 1,83m de largura e altura de 1,66m, o SUV abriga bem uma família grande com a configuração de cinco lugares, sem esforço algum. Com sete lugares, dependendo de como você negociar o espaço na segunda fileira, crianças viajam com muito espaço e adultos até que se alocam bem em deslocamentos curtos. O porta-malas também merece destaque, com seus bons 495 litros (na configuração de cinco assentos).

Continua após a publicidade

Os itens de conforto vistos no EQB, por sua vez, são os mesmos do EQA, como a cromoterapia, que seleciona luzes ambientes para te ajudar a relaxar ou a ativar seus sentidos para uma condução mais acordada, além de outros recursos mais triviais, como o ar-condicionado digital e dualzone, ajustes elétricos dos bancos dianteiros, retrovisor interno eletrocrômico, sensores de estacionamento, rebatimento elétrico dos retrovisores externos, câmera de ré, sistema Auto Hold e abertura elétrica do porta-malas.

Design e Acabamento

Continua após a publicidade

O Mercedes-Benz EQB segue a tendência que vimos nos outros modelos da marca, como o EQE e o próprio EQA. Há muita sobriedade na aparência do carro, mas com elementos que ajudam a torná-lo mais eficiente, como linhas mais fluidas que favorecem a aerodinâmica.

O conjunto óptico é todo em LED tanto na dianteira quanto na traseira, mas em uma configuração que o separa bem do que temos no GLB. As rodas, assim como no EQA, receberam o pacote estético da AMG, e a carroceria vem com muitos detalhes cromados, como os frisos laterais e peças na grade frontal.

Continua após a publicidade

Já no acabamento, o conhecido luxo da Mercedes, porém em uma fase mais minimalista. O uso da cromoterapia complementa bem a cabine e o requinte está por toda parte, com materiais nobres nos bancos, portas e painel. 

Concorrentes

Não há concorrentes diretos do Mercedes-Benz EQB no Brasil, mas podemos citar modelos que devem competir entre os SUVs compactos elétricos, como o Volvo XC40, BMW iX1, BYD Yuan Plus e Peugeot e-2008 GT.

Continua após a publicidade

Os preços variam entre R$ 160 mil e R$ 500 mil.

Vale a pena comprar o Mercedes-Benz EQB 250?

O grande argumento para comprar um Mercedes-Benz EQB 250 está no seu espaço interno e no conforto. Na comparação com a maioria dos SUVs compactos elétricos, ele vence com facilidade nesse quesito. 

Portanto, se você não liga muito para o desempenho e o dinamismo, o EQB pode ser uma boa escolha e vale a pena. 

Continua após a publicidade

O Mercedes-Benz EQB 250 custa R$ 502.900 em versão única.

No Canaltech, o Mercedes-Benz EQB 250 foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Mercedes-Benz Cars & Vans Brasil.