Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Preview BMX iX1 | Um provável rival do Volvo XC40

Por| Editado por Jones Oliveira | 26 de Agosto de 2023 às 17h30

Link copiado!

Felipe Ribeiro/Canaltech
Felipe Ribeiro/Canaltech
Tudo sobre BMW

O BMW X1 é o SUV de entrada da montadora alemã e sucesso absoluto no Brasil. Com nova geração lançada há poucos meses, o SUV compacto espera seguir dominando esse segmento no país e, para completar a linha, os bávaros também trouxeram o iX1, versão 100% elétrica do crossover, que tem importantes diferenças para suas variantes turbo.

Além do motor e da autonomia, o BMW iX1 tem tração integral e se posiciona não como um modelo diferente dentro da linha, e sim como o topo de gama, deixando bem clara a estratégia da BMW de sempre ter uma versão elétrica dos seus produtos rumo à completa descarbonização.

O Canaltech passou um tempo com o novíssimo BMW iX1 SDrive30i M Sport e vai te contar como foi a breve experiência com o SUV elétrico.

Continua após a publicidade

BMW iX1: Primeiras impressões

Como ainda não conseguimos avaliar o BMW X1 a combustão, nosso primeiro contato prático com a nova geração do SUV foi justamente com o que a BMW indica ser a variante mais completa — e isso, claro, pode mudar um pouco nossa percepção do produto quando colocarmos as mãos no modelo com motor 2.0 turbo.

Isso precisa ser considerado pois, aqui no iX1, além de muito mais potência, temos a tração integral xDrive, que faz diferença na dinâmica do carro (o X1 tem apenas tração dianteira). Com esse tipo de ajuste, o SUV é bem mais estável e eficiente do ponto de vista energético, já que seus dois motores elétricos atuam de modo bem consistente.

E por falar em motores elétricos, eles são as grandes estrelas do BMW iX1. Aqui temos dois propulsores, um de 190cv e 25,2 kgf/m no eixo traseiro e outro de mesma potência e torque no dianteiro, que rendem em conjunto (e não somados) 313cv e 50,4 kgf/m. O 0 a 100 km/h, segundo a marca, é de bons 5,6s, mais rápido do que o irmão maior e também elétrico, o BMW iX3.

Nosso uso foi somente no ambiente urbano, com algumas situações em que pudemos experimentar pistas expressas e as vias corriqueiras da cidade. O que mais chamou atenção nesse período com o carro foi a maneira que a BMW encontrou para tornar a relação com a eletrificação mais didática.

Continua após a publicidade

Assim como aconteceu no iX3, o sistema de regeneração adaptativa da bateria tranforma a maneira como encaramos o dia a dia com um carro elétrico. Isso acontece, porque caso sejamos bem astutos e entendamos como esse recurso funciona, os freios praticamente não são utilizados, já que o próprio carro vai diminuindo a velocidade quando necessário e levando energia para as baterias de 66,5 kWh.

A autonomia declarada no método de aferição do Inmetro é de pouco mais de 300km, mas, no nosso uso, creio que chegaríamos no que a própria montadora avisa como ser o alcance oficial, que é de pouco mais de 400km. Isso porque o sistema de regeneração (que pode ser configurado em níveis até mais invasivos) ajuda demais na manutenção da energia.

Por ser um BMW, obviamente que o iX1 traz dirigibilidade bem acima da média quando pensamos em um SUV, com pouco balanço de carroceria e suspensão até que bem acertada para as nossas ruas. O rodar, como em todo o carro elétrico, é bem liso e silencioso.

Continua após a publicidade

Equipamentos e Acabamento

O BMW iX1 é o mais completo da linha do SUV e vem com boa lista de equipamentos tecnológicos. A central multimídia tem o mesmo estilo que vimos no BMW Série 3 e no iX, com praticamente as mesmas funções. Há espelhamento com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, coligação com o ecossistema da BMW de inteligência artificial e sistema de som assinado pela Harman-Kardon.

Já em termos de auxílio ao motorista, o BMW iX1 não faz feio e traz muitos recursos, como o piloto automático adaptativo com Stop & Go, alerta de colisão frontal e o sistema de direção semiautônomo, que praticamente dirige o carro por você e tem funcionamento semelhante ao que vimos no Volvo XC40.

Continua após a publicidade

A bola fora, porém, está na ausência do alerta de ponto cego, um item que consideramos primário em se tratando de um SUV premium.

Além disso, outro ponto de atenção está no espaço interno. SUVs compactos premium não são conhecidos por sua abundância de espaço, mas o BMW iX1 deixa a desejar. Mesmo com medidas interessantes, com 4,50m de comprimento, 1,84m de largura, 2,69m de entre-eixos e 1,61m de altura, a vida para pessoas altas dentro da fileira traseira de bancos não é das melhores.

O acabamento, por sua vez, agrada, embora já tenhamos visto algo melhor na própria linha da BMW. Não podemos nos esquecer que se trata de um modelo de entrada na linha da montadora. Mesmo assim, há luxo na cabine, com destaque para o posicionamento do console central, que traz um jeito engenhoso de carregamento de celular por indução.

Continua após a publicidade

BMW iX1: O que esperar do SUV elétrico da BMW?

O BMW iX1 tem predicados na briga particular com o Volvo XC40 pelo domínio do mercado de SUVs elétricos. O modelo alemão tem como trunfo a ótima dirigibilidade e o mercado já estabelecido pelo X1 a combustão, que lidera o segmento premium entre os crossovers há algum tempo.

O BMW iX1 pode ser encontrado em todo o Brasil em versão única, por R$ 421.950.

No Canaltech, o BMW iX1 teve a prévia garantida graças a uma unidade gentilmente cedida pela BMW do Brasil.

Continua após a publicidade