Windows 10 completa 3 anos e muita coisa já mudou; confira

Por Jessica Pinheiro | 31 de Julho de 2018 às 15h26
WCCF Tech
Tudo sobre

Microsoft

Três anos era, a princípio, considerado um tempo bom para que uma nova versão de um sistema operacional fosse cozinhada e servida, sempre com muita variedade e toques de novidade no visual. Todavia, desde que a Microsoft iniciou o Windows como um serviço, basta que o software seja atualizado com adição ou remoção de recursos, sendo assim constantemente aprimorado para o usuário.

Além do custo-benefício ser melhor e a Microsoft não precisar mais esperar um terço de uma década para implantar novos recursos, há um senso comum de que esse método é muito mais prático em diversos outros sentidos, em especial a adaptação e aprendizado, já que a cada novo sistema operacional lançado, as mudanças eram drásticas e necessitavam que tudo fosse reapresentado.

O Windows 10 foi lançado originalmente em 29 de julho de 2015 e até então, apenas cinco novas versões do sistema operacional foram implantadas através de atualizações:

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

(Imagem: Canaltech)

Em novembro de 2015 foi o Windows 10 versão 1511; no aniversário de 1 ano, em 29 de julho de 2016, teve o Windows 10 versão 1607; em 11 de abril de 2017 chegou o Windows 10 versão 1703 e a build 1709 em 17 de outubro do mesmo ano; por fim, o lançamento da última atualização foi em 3 de abril deste ano, com o Windows 10 1803.

Muita coisa foi alterada desde a primeira versão, incluindo o menu Iniciar e o Edge. Na realidade, a linguagem de design do sistema foi modernizada, e ainda há mais alterações do gênero por vir com o Fluent Design. Há quem goste ou não, mas não há dúvidas de que o software foi aprimorado desde que foi lançado em julho de 2015, com atualizações comuns e sem grandes complicações – salvas algumas exceções.

(Imagem: Canaltech)

E há ainda o fato de que o Windows Update também foi modificado para comportar patches grandes e frequentes. Além disso, a próxima versão do Windows 10 deverá utilizar aprendizado de máquina para determinar quando será a melhor hora para instalar uma nova atualização, o que deverá amenizar um pouco as constantes reclamações de usuários a respeito dos updates do Windows.

Outra implementação que deve acontecer é um novo recurso chamado Sets, que visa melhorar a maneira como as pessoas interagem e usam o PC, agrupando aplicativos em guias que podem ser manipuladas. Esta mudança possivelmente será o grande foco da próxima versão do Windows 10, já que o objetivo é mudar a experiência do usuário com o sistema operacional.

O Windows 10 vem progredindo bem nos últimos anos, implantando tecnologias atuais e relevantes, além de avançar gradualmente no que diz respeito a melhorias técnicas e visual. A atual versão já se difere bastante da inicial, e a melhor parte é que muitas dessas alterações passaram muito possivelmente despercebidas, tornando o processo muito natural. Assim sendo, parabéns ao Windows 10!

Fonte: Windows Central

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.