Microsoft revela principais mudanças para o Fluent Design no Windows 10

Por Jessica Pinheiro | 10 de Maio de 2018 às 14h05

As alterações no Fluent Design do Windows 10 foram divulgadas pela primeira vez na Build do ano passado. Na ocasião, a Microsoft havia adicionado sutis animações a diversos aplicativos e núcleos do sistema operacional, e depois a companhia apresentou atualizações pontuais, tendo sido a mais recente no mês passado.

Agora, durante a Build deste ano, a Microsoft está revelando alguns de seus futuros planos para com o Fluent Design. Algumas mudanças sutis serão implementadas aos aplicativos do Windows 10 ainda este ano, tais como efeitos de sombra, bem como uma modernização de menus e a adição de comandos de retorno consistentes nos programas.

As atualizações prometem deixar o Fluent Design mais refinado e menos inconsistente – especialmente no que tange os programas primários da Microsoft. Os efeitos de sombra, por exemplo, fornecem mais profundidade em seus aplicativos, e a companhia está enfatizando o uso de cores para deixar o visual mais bonito. Além disso, uma certa atenção está sendo dada aos elementos de interface de usuário focados em dispositivos de toque, com aplicativos maiores e otimizados em tablets e dispositivos touchscreen, por exemplo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Microsoft admite que ouviu os desenvolvedores e procurou equilibrar a interface de usuário, tanto para quem usa computadores quanto nos dispositivos menores, e até mesmo no que se refere a um modo compacto voltado para aplicativos mais densos e complexos. A companhia também vem buscando um aprimoramento no posicionamento do botão Voltar nos apps do Windows 10, tentando torná-lo mais consistente.

Suporte a atalhos de teclado e até mesmo o controle de Xbox One para navegar pelos aplicativos serão vistos entre as alterações de navegação dos aplicativos do Fluent Design. Todas estas mudanças estão prometidas ainda para este ano, permitindo que os desenvolvedores possam aproveitar essas ferramentas em aplicativos do Windows 10.  

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.