Vale a pena comprar um iPhone 8 em 2021?

Vale a pena comprar um iPhone 8 em 2021?

Por Diego Sousa | 19 de Abril de 2020 às 11h00
Reprodução/Canaltech

Pode parecer estranho, mas, mesmo após o lançamento do novo iPhone SE como principal "baratinho" da Apple, o iPhone 8 permanece como um dos maiores sucessos da Maçã para quem busca entrar no ecossistema da empresa sem gastar muito — na Amazon norte-americana, por exemplo, o smartphone é um dos mais vendidos até hoje.

Mas, afinal, mesmo contando com visual, configurações e câmeras já consideradas ultrapassadas, será que ainda vale a pena optar pelo iPhone 8 ou é melhor investir um pouco mais e partir para o iPhone SE (2020) ou o iPhone 11? Destacamos seus pontos positivos e negativos abaixo, e, no final, é você quem decide.

iPhone 8 foi lançado em 2017 com o iPhone X (Foto: Canaltech)

Prós

  • Construção em vidro Gorilla Glass e metal nas laterais;
  • Certificação IP67 (resistência contra água e poeira);
  • Desempenho decente com processador Apple A11 Bionic;
  • Sistema operacional atualizado e otimizado;
  • Câmera traseira de ótima qualidade.

Contras

  • Visual datado;
  • Bordas extremamente grandes;
  • Conjunto fotográfico não oferece outros tipos de lentes — como ultrawide ou telefoto;
  • Não possui modo retrato;
  • Pouca autonomia de bateria.

iPhone 8: construção e design

O iPhone 8 é muito bem construído, mas design com bordas grossas e tela pequena pode desagradar (Foto: Canaltech)

O iPhone 8 foi o primeiro modelo da linha a trazer as partes frontal e traseira de vidro, mantendo as laterais em alumínio — construção mantida pela empresa até hoje. Além disso, a certificação IP67 garante a ele resistência contra água e poeira, o que ainda é muito bem-vindo atualmente.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Apesar de muito bonito, o modelo traz uma tela HD de 4,7 polegadas no formato 16:9, enquanto smartphones mais recentes já possuem displays muito maiores e formatos mais vantajosos. As bordas grossas presentes no iPhone 8 também não são mais vistas em modelos mais atuais, o deixando com um aspecto extremamente antigo.

iPhone 8: configurações e desempenho

Hardware do iPhone 8 ainda dá conta do recado, com exceção da bateria (Foto: Canaltech)

Números nunca foram tão relevantes para a Apple. Enquanto os smartphones da época já traziam 4 GB de memória RAM, o iPhone 8 foi lançado com modestos 2 GB. No entanto, é de conhecimento geral que o iOS, sistema operacional da Apple, é muito mais otimizado que o Android, ou seja, pode rodar com configurações numericamente inferiores.

Por falar em sistema operacional, a Apple continua disponibilizando atualizações de software ao iPhone 8, fornecendo as últimas novidades presentes nos iPhones mais recentes — inclusive, ele já está garantido para receber o recém iOS 15.

Outro grande destaque é o seu processador Apple A11 Bionic. Diferente dos utilizados no Android, que ficam “defasados” em torno de dois anos, o iPhone mais antigo, mesmo com três anos, ainda roda todos os aplicativos e jogos da App Store com a “mão nas costas”.

Assim como outros iPhones, o iPhone 8 também não traz suporte para cartão de memória, o que basicamente obriga o usuário a gastar mais para ter mais armazenamento interno. Outra coisa que fica de fora é o conector de 3.5 mm para fones de ouvido — mas também já estamos acostumados.

Até o lançamento do novo iPhone 11, a Apple era extremamente criticada pela pobre autonomia de bateria de seus smartphones — e o iPhone 8 não foi uma exceção. Com apenas 1.821 mAh de bateria, dificilmente o modelo chegará ao fim do dia com carga, necessitando andar sempre com o carregador.

Outro ponto negativo é a falta de um carregador com suporte para carregamento rápido na caixa, obrigando o usuário a comprar um dispositivo separado se quiser usufruir dos 15 W de potência.

iPhone 8: câmeras

iPhone 8 traz uma câmera traseira, mas não possui modo retrato (Foto: Canaltech)

Diferente da bateria, a Apple sempre foi bastante elogiada no que diz respeito às câmeras dos iPhones. O iPhone 8, por exemplo, conta com apenas um sensor de 12 MP, abertura de f/1.8 e estabilização óptica de imagem (OIS), que garantem ótimas fotos em ambientes noturnos e bem iluminados. Além disso, a câmera frontal traz 7 MP e suporte para HDR.

No entanto, o iPhone 8 não traz consigo funções e recursos que são muito utilizados atualmente, como o modo retrato, lente ultrawide, telefoto ou macro.

iPhone 8: ainda vale a pena comprar?

A resposta é: depende. iPhones nunca foram baratos, e atualmente é possível encontrar um iPhone 8 por valores abaixo dos R$ 2.500. De fato, ele traz uma excelente construção — apesar do visual datado —, desempenho acima da média para seu tempo de vida e atualização garantida para o iOS 15.

As câmeras também não deixam a desejar, embora não possuam recursos importantes que a maioria dos usuários preza hoje dia, como modo retrato e mais opções de câmeras. A bateria é talvez o calcanhar de Aquiles do iPhone 8, tendo uma das menores capacidades do mercado.

Se você está saindo de um iPhone mais antigo, como iPhone SE, iPhone 6 ou iPhone 7, e procura algo mais atual, o iPhone 8 não é o modelo ideal — nesse caso, talvez seja válido optar pelo iPhone XR ou, se puder investir um pouco mais, o iPhone 11.

Agora, caso você seja um usuário Android e esteja pensando em migrar para Apple sem gastar muito, o iPhone 8 é uma ótima opção se custar na faixa dos R$ 2.000. Acima desse valor, já temos o iPhone SE (2020) que entrega mesmo visual, mas se sobressai em todo o resto.

Vale lembrar que existe o iPhone 8 Plus. Como o nome sugere, ele conta com uma tela e bateria maiores, uma câmera a mais na traseira e um visual mais interessante.

iPhone 8: especificações técnicas

  • Construção: Vidro Gorilla Glass e metal nas laterias;
  • Dimensões e peso: 138.4 x 67.3 x 7.3 mm, 148 gramas;
  • Resistência: Certificação IP67 (1 m por 30 min);
  • Tela: Retina IPS LCD de 4,7 polegadas, resolução HD, formato 16:9;
  • Sistema operacional: iOS 13;
  • Processador: Apple A11 Bionic (10 nm), six-core;
  • Cartão de memória: Sem suporte;
  • Memória RAM: 2 GB;
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 256 GB;
  • Câmera traseira: 12 MP, f/1.8, OIS, HDR, PDAF, gravação em 4K
    Câmera frontal: 7 MP, f/2.2, HDR, detecção de face;
  • Som: Estéreo, mas sem entrada de 3.5 mm para fones;
  • Conectividade: Wi-Fi, Bluetooth 5.0, NFC, USB 2.0;
  • Bateria: 1.821 mAh com carregamento rápido de 15 W (sem carregador incluso);
  • Carregamento sem fio: Sim.

iPhone 8: review em vídeo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.