Oppo Find N chega prometendo popularizar dobráveis com preço competitivo

Oppo Find N chega prometendo popularizar dobráveis com preço competitivo

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 15 de Dezembro de 2021 às 10h40
Renan da Silva Dores/Canaltech

Poucos dias após confirmar o anúncio, a Oppo lança nesta quarta-feira (15) o Oppo Find N, primeiro dobrável da marca e rival direto do Samsung Galaxy Z Fold 3. Desenvolvido ao longo de 4 anos, conforme apontou a companhia durante a revelação, o aparelho promete levar a experiência dos dobráveis no formato "Fold" a um novo patamar, oferecendo maior refinamento que soluções concorrentes, ao mesmo tempo em que é mais "acessível".

Oppo Find N promete popularizar dobráveis "Fold"

Posicionado como o celular de ponta da fabricante, o Oppo Find N é equipado com especificações premium que incluem chipset Snapdragon 888, 8 GB ou 12 GB de RAM e 256 GB ou 512 GB de armazenamento. Nas câmeras, há a mesma lente de selfies nas duas telas, com sensor de 32 MP, e um conjunto traseiro com sensor principal de 50 MP, ultrawide de 16 MP com campo de visão de 123° e telefoto de 13 MP com zoom óptico de 2x.

A novidade conta ainda com som estéreo, leitor de digitais na lateral, 5G, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6 e NFC, é alimentada por uma bateria de 4.500 mAh com carregamento rápido de 33 W e recarga sem fio de 15 W, e roda Android 11 sob a interface ColorOS 12, munida de algumas otimizações que tiram proveito do painel dobrável.

O Oppo Find N chega nas cores branco, preto e roxo (Imagem: Oppo)

Obviamente, o destaque vai para a tela e a construção do dispositivo, assim como a experiência de software desenvolvida pela Oppo, que promete "corrigir as falhas" vistas nas atuais gerações de dobráveis. A parte externa do Find N é composta de metal e vidro com proteção Gorilla Glass Victus, enquanto a tela interna utiliza uma variante mais fina do Ultra-Thin Glass da própria Samsung — são 0,03 mm de espessura, contra 0,6 mm do concorrente sul-coreano.

Como resultado, o display interno é mais flexível e, segundo avaliação do órgão de certificações TÜV-Rheinland, menos propenso a apresentar vincos mesmo após mais de 200 mil dobras. A maior resistência tem a dobradiça como a outra parte da equação, que evita a proposta de deixar as metades do telefone levemente separadas para causar menos estresse no painel, adotada pelo Galaxy Z Fold 3, para seguir um projeto mais próximo do recente Razr 2020 da Motorola.

A dobradiça do apaarelho segue os moldes do Motorola Razr 2020, permitindo que a tela seja fechada em formato de gota para aliviar o estresse no display (Imagem: Oppo)

O componente abraça uma área maior da tela e, ainda que mantenha as metades do corpo praticamente unidas, dá espaço para que o display forme uma curva mais aberta internamente, em um formato que lembra uma gota. Isso alivia a pressão e reduz drasticamente o vinco, podendo resultar em maior durabilidade, ainda que seja necessário aguardar uso prolongado para se ter certeza. A estrutura também possibilita o uso em qualquer ângulo, similar ao Z Fold.

Ambos os displays também são fornecidos pela Samsung, prometendo assim alta qualidade de imagem: a área externa adota tela AMOLED de 5,5 polegadas com resolução de 1972 x 988 pixels e taxa de atualização de 60 Hz, enquanto a região interna traz painel AMOLED de 7,1 polegadas com resolução de 1920 x 1792 pixels e taxa de atualização de 120 Hz.

As duas prometem alta fidelidade de cores, suportam HDR10+ e apresentam brilho máximo de 1.000 nits, com a interna contando ainda com composição LTPO de atualização variável, entre 1 Hz e 120 Hz, para poupar bateria. O maior trunfo é a proporção escolhida pela Oppo, de 18:9, praticamente idêntica aos celulares tradicionais, gerando maior conforto na hora de utilizar o display externo e permitindo que a área interna seja mais larga, próxima à de um tablet.

O projeto foi idealizado para lembrar uma carteira, sendo muito mais compacto que o Galaxy Z Fold 3, mas não conta com alguns dos recursos de maior destaque do rival sul-coreano, como a certificação IPx8 contra submersão em líquidos. Além disso, não parece haver recursos que impeçam a entrada de detritos na dobradiça, como as mini escovas presentes nos dobráveis da Samsung.

Outro ponto de recepção mista é o software: as primeiras impressões de veículos internacionais mostram que a ColorOS possui algumas funcionalidades mais interessantes que a One UI, como gestos para abrir rapidamente o modo de tela dividida e exibir um aplicativo em formato janela, além de leitor de digitais ativado continuamente, eliminando a necessidade de se apertar o botão para realização da leitura.

Em contrapartida, há alguns bugs e incompatibilidades com múltiplos aplicativos, com destaque para a proporção da tela interna, que acaba exibindo apps incorretamente por conta da largura avantajada.

Preço e disponibilidade

O Oppo Find N começa a ser vendido exclusivamente na China na próxima quinta-feira (23) com preços bastante competitivos, que partem dos 7.699 yuan, ou algo em torno de US$ 1.200 (~R$ 6.870).

Em comparação, o Xiaomi Mi Mix Fold, até então o dobrável no formato "Fold" mais barato do mercado, foi lançado por valores a partir de 9.999 yuan (~US$ 1.570/~R$ 8.930), o que faz a solução da Oppo competir com flagships tradicionais.

A empresa diz não ter planos de levar o Find N a outros mercados no momento, mas confirmou que não descarta a possibilidade de um lançamento internacional no futuro.

Oppo Find N: ficha técnica

  • Tela Interna: AMOLED de 7,1 polegadas, resolução de 1920 x 1768 pixels, taxa de atualização variável entre 1 Hz e 120 Hz, brilho máximo de 1.000 nits, HDR10+
  • Tela Externa: AMOLED de 5,5 polegadas, proporção 18:9, resolução de 1972 x 988 pixels, taxa de atualização de 60 Hz, brilho máximo de 1.000 nits, HDR10+
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888
  • Memória RAM: 8 GB ou 12 GB
  • Armazenamento interno: 256 GB ou 512 GB UFS 3.1
  • Câmera traseira: 50 MP (Principal, f/1.8) + 16 MP (Ultrawide, f/2.2, 123º) + 13 MP (Telefoto, f/2.4, zoom óptico de 2x)
  • Câmera frontal: 32 MP (f/2.4, externa), 32 MP (f/2.4, interna)
  • Dimensões: 132,6 x 140,2 x 8,0 mm (aberto), 132,6 x 73 x 15,9 mm (dobrado)
  • Peso: 275 gramas
  • Bateria: 4.500 mAh com carregamento rápido de 33 W e sem fio de 15 W
  • Extras: 5G, Wi-Fi 6, NFC, Bluetooth 5.2, leitor de digitais na lateral, áudio estéreo
  • Cores disponíveis: preto, branco e roxo
  • Sistema operacional: Android 11, sob a ColorOS 12

Fonte: XDA Developers, GSMArena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.