Os melhores celulares até R$ 1.000 em agosto de 2020

Por Diego Sousa | 12 de Julho de 2020 às 11h00
Francielle Lima/Canaltech

O ano de 2020 não está sendo fácil para comprar um celular. Com a pandemia do novo coronavírus encarecendo os smartphones ao longo dos meses, comprar um aparelho intermediário ou topo de linha está fora de cogitação para muita gente.

Por isso, uma alternativa é considerar o segmento mais básico. Não se engane: apesar de não serem tão completos quanto os modelos mais caros, eles são boas pedidas para redes sociais, jogos básicos e fotos.

Se você não sabe quais são as melhores opções, confira a lista do Canaltech com os melhores celulares até R$ 1.000:

Alerta: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços estão sujeitos à mudança sem aviso.

ASUS Zenfone Max (M3): basicão com muita bateria

Indicado para quem procura um celular com bateria para o dia todo

Confira ofertas do ASUS Zenfone Max (M3)

O Zenfone Max (M3) é um dos campeões de bateria da ASUS. Ele é equipado com um tanque de 4.000 mAh e também oferece suporte a carregamento rápido de 10 W para deixar o celular por menos tempo na tomada.

No geral, o Max (M3) é basicamente o Znefone M2, mas com mais memória — ou seja, são 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno. Já o chipset econômico da Qualcomm promete desempenho satisfatório em tarefas mais simples, como navegação na internet e nas redes sociais.

Max (M3) da ASUS é um dos campeões de bateria da marca (Foto: Divulgação/Matheus Bigogno)

Já nas câmeras, o aparelho também é equipado com dois sensores na traseira, sendo a principal de 13 MP e a secundária, de 8 MP. Para selfies, são 8 MP. A tela do Max (M3) também permanece a mesma, com 5,5 polegadas IPS LCD e resolução HD — ideal para usuários com mãos pequenas.

Multilaser G Pro: elegante e bateria gigante

Indicado para quem procura um celular básico, mas sem abrir mão da elegância

Confira ofertas do Multilaser G Pro

A Multilaser também tem se destacado com sua linha básica. O G Pro é o mais potente entre os recentes lançamentos, com uma plataforma da fabricante chinesa UNISOC de oito núcleos, 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento.

O Multilaser G Pro tem recebido elogios pela bateria de 4.000 mAh (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

Apesar das configurações bem básicas, o G Pro deve agradar com sua bateria gigante de 4.000 mAh e a câmera traseira dupla, com um sensor de 13 MP e um secundário de 2 MP para ajudar nas fotos com fundo desfocado (o querido modo retrato). Além disso, seu design chama atenção pela elegância, com seus cantos arredondados e o notch em formato de gota.

Philco Hit Plus: boa opção para jogos

Indicado para quem procura um celular mais barato para jogar

Confira ofertas do Philco Hit Plus

O Hit Plus é um dos modelos que marca a estreia da Philco no mercado de celulares. Surpreendentemente, o smartphone tem agradado público e mídia especializada graças ao seu hardware satisfatório com 128 GB de armazenamento, 4 GB de memória RAM e processador octa-core, ideal para armazenar e rodar diversos títulos na Play Store.

Outro destaque do celular da Philco é a tela, que tem 6 polegadas com resolução HD+ e painel IPS LCD. No departamento de câmeras, o Hit Plus mantém o conjunto duplo na traseira do seu antecessor, mas os sensores subiram para 12 MP. Para selfies, são 5 MP alojados em um notch.

Philco Hit é a primeira linha de celulares da Philco (Foto: Reprodução/Nanobits)

Além disso, o Hit Plus é um dos únicos modelos da faixa de preço que chega equipado com o sistema operacional Android 10.

Motorola E6 Plus: visual metálico e elegante

Indicado para quem procura um celular barato da visual fora do comum

Confira ofertas do Motorola E6 Plus

Anunciado em setembro de 2019, o Motorola E6 Plus é o melhor celular da linha Moto E até o momento. Ele se destaca pelo visual atualizado e pela tampa traseira metálica, que faz um efeito espelho muito bonito em dias ensolarados. Além disso, ele traz opções de memória RAM e armazenamento, oferecendo até 4 GB e 64 GB, respectivamente. Sua interface quase pura também tem alguns recursos exclusivos dos modelos mais caros da empresa, como o Moto Ações.

Por dentro, ele é equipado com o mesmo chip do K50s, o Helio P22. Ou seja, são oito núcleos de processamento com velocidade de 2 GHz e recursos de inteligência artificial — assim, os usuários poderão tirar máximo proveito da bateria de 3.000 mAh e do sistema duplo de câmeras na parte traseira.

O Motorola E6 Plus é o melhor modelo da linha básica da empresa (Foto: Reprodução/Canaltech)

O E6 Plus também traz uma tela HD+, mas o tamanho é de 6,1 polegadas e o painel é IPS LCD. Segundo a Motorola, o smartphone é equipado com a tecnologia Max Vision, que promete otimizar a visualização de qualquer aplicativo exibido na tela.

Samsung Galaxy A01: ideal para mãos pequenas

Indicado para quem procura um celular com tela pequena

Confira ofertas do Samsung Galaxy A01

Nessa faixa de preço, o Galaxy A01 é a melhor opção da Samsung. Sucessor "espiritual" do A10, o smartphone tem chip de 2 GHz, 2 GB de memória RAM, bateria de 3.000 mAh e 32 GB de armazenamento interno — com expansão via cartão de memória de até 1 TB. Apesar das configurações básicas, o A01 promete melhor performance em navegação na internet e nas redes sociais em relação ao seu antecessor.

O Galaxy A01 é de certa forma o verdadeiro sucessor do A10 (Foto: Divulgação/Samsung)

Para multimídia, o A01 é equipado com uma tela PLS TFT de 5,7 polegadas e resolução HD+ — este tamanho deve agradar usuários que possuem mãos pequenas. Além disso, as bordas são relativamente pequenas graças à câmera frontal alojada em um recorte em formato de "V".

Por falar em câmeras, o smartphone tem um conjunto duplo na traseira liderado por um sensor de 13 MP. O segundo sensor é exclusivo para medição de profundidade e auxilia a primeira no modo retrato. Para selfies, são 5 MP.

LG K50s: mais câmeras e IA

Indicado para quem procura um celular básico que oferece diversas opções de câmeras

Confira ofertas do LG K50s

O K50S é um dos melhores modelos da LG por menos de R$ 1.000 e a tendência é que ele fique ainda mais barato devido ao lançamento dos recentes K41S, K51s e K61.

O celular se destaca pelos seus 4.000 mAh de bateria, algo que aliado ao chipset econômico Helio P22 da MediaTek promete horas de reprodução de filmes, séries e jogos longe da tomada. Por falar em multimídia, são 6,5 polegadas de tela com resolução HD+ e notch em formato de gota.

O K50s tem como diferencial seus recursos de inteligência artificial (Foto: Divulgação/LG)

Vale mencionar também que a linha básica da LG é uma das únicas do segmento com foco em inteligência artificial. O K50s é equipado com um botão dedicado ao Google Assistente, permitindo fazer pesquisas e acionar recursos do aparelho com apenas um toque. A IA também atua no desempenho dos jogos, na autonomia de bateria e na qualidade final das fotos.

Outra característica do K50s — e de outros celulares da LG, em geral — é a sua resistência militar. Na prática, isso quer dizer que ele é mais resistente que outros modelos na faixa de preço no que diz respeito a adversidades externas, como choques ou temperaturas extremas. No entanto, sempre lembramos que isso não o torna indestrutível — é apenas uma garantia de durabilidade extra.

Já nas câmeras, o K50s acompanha três sensores na traseira: a principal tem 13 MP e é auxiliada por inteligência artificial; a segunda tem 5 MP e faz fotos com ângulo de 115º (ideal para registros em família); e a última tem 2 MP, responsável pelo famoso modo retrato — aquele efeito que "borra" o fundo.

Qual desses aparelhos é o seu favorito? Em qual deles você investiria até R$ 1.000? Conte aí embaixo, nos comentários.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.