Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Galaxy A55 x Realme 12 Pro Plus: qual celular intermediário comprar?

Por| Editado por Léo Müller | 07 de Abril de 2024 às 11h00

Link copiado!

Danilo Berti/Canaltech
Danilo Berti/Canaltech

O Galaxy A55 é considerado o melhor smartphone intermediário do Brasil em 2024 até o momento, mas ele tem como principal concorrente o chamativo Realme 12 Pro Plus, lançado recentemente. Qual dos dois leva o título de celular mais completo? Descubra nos próximos parágrafos.

Construção e design

Continua após a publicidade

Bom, comecemos pelo design e, embora saibamos que esse quesito é mais subjetivo que técnico, não dá para não elogiar a Realme pelo trabalho espetacular feito no Realme 12 Pro+ 5G. Mesmo dividindo opiniões, é um visual ousado, elegante e muito premium.

Além disso, o acabamento do aparelho em “vegan leather” e as bordas curvas dão a ele uma pegada muito agradável, muito semelhante a smartphones mais caros. Vale mencionar que ele também é resistente a água e poeira pela certificação IP65.

Se você gosta de smartphones mais sóbrios, o Galaxy A55 é a opção ideal. Tem a carinha de Samsung já conhecida, vidro e metal na carcaça, e a mesma certificação IP65 do rival, oferecendo resistência contra água e poeira.

A escolha, aqui, é muito 8 ou 80: enquanto o Realme 12 Pro Plus arrisca no design, podendo agradar ou não, o Galaxy A55 joga seguro e agrada os fãs. Eu gosto de smartphones mais ousados, enquanto prefiro o celular da Realme nesse quesito, mas o da Samsung também é bonito.

Qualidade da tela

Com relação à tela, temos dois painéis AMOLED acima da média para a categoria. A do celular da Realme é pouca coisa maior, tem resolução Full HD, 120 Hz e mais de 90% de aproveitamento frontal, graças às bordas curvas. Pessoalmente, achei mais bonita.

Continua após a publicidade

No entanto, o Galaxy A55 tem um ótimo painel, como de praxe da Samsung há anos, com brilho um pouco maior. Ou seja, ele é ligeiramente superior em ambientes ensolarados. Ele também se destaca pela proteção Gorilla Glass Victus+, uma das tecnologias mais recentes.

Então, acho que a escolha nesse caso seria pela preferência da tela curva ou não. Algumas pessoas não curtem, então o A55 pode ser uma alternativa equivalente.

Desempenho e interface

Continua após a publicidade

Em desempenho, temos uma vitória para o Galaxy A55 e seu processador Exynos 1480. Mas a superioridade é pouca em relação ao Snapdragon 7s Gen 2 do Realme 12 Pro Plus: na plataforma de benchmarks AnTuTu, a diferença fica em torno de 50 mil pontos.

Nossos testes, porém, revelaram que ambos são ótimos para a categoria, rodando qualquer jogo e aplicativo com muita qualidade. Tanto a One UI 6 quanto a Realme 5.0 se saíram muito bem na fluidez e na otimização no tempo que passamos usando os dispositivos.

O celular da Samsung chegou por aqui com apenas 8 GB de RAM, mas 128 GB ou 256 GB de armazenamento interno. Já o Realme 12 Pro+ supera o rival com até 12 GB de RAM e 512 GB de memória. Isso é muito importante porque os dois não possuem suporte para cartão de memória.

Continua após a publicidade

Até na quantidade de atualizações, o Realme 12 Pro Plus se aproxima do Galaxy A55: ele promete 3 anos de updates geracionais do Android, contra 4 anos do celular da Samsung. E os dois já sabem de fábrica com o Android 14.

Talvez o único ponto negativo da interface Realme UI 5.0 é a quantidade de bloatwares, sendo aplicativos inúteis embarcados de fábrica. Dá para desinstalar, mas é um trabalho extra que poderia ser evitado. A One UI da Samsung também sofre um pouco com isso, mas o número apps desnecessários é menor.

Câmera

Continua após a publicidade

Bater a linha Galaxy A da Samsung em câmera não é uma tarefa fácil, e o Realme 12 Pro Plus não foi bem-sucedido nesse desafio. O Galaxy A55 continua o melhor smartphone intermediário para fotos, embora os concorrentes tenham melhorado.

Nos nossos testes, as fotos com o Galaxy A55 tiveram um maior nível de detalhes, sem falar do pós-processamento de imagem da Samsung que apresenta cores mais naturais, "menos mexidas". O alcance dinâmico (HDR) também é assertivo.

O Realme 12 Pro Plus, por outro lado, pecou um pouco justamente no HDR, principalmente em áreas sombreadas. A lente periscópica do dispositivo, o principal diferencial do seu conjunto fotográfico, também nos decepcionou.

Continua após a publicidade

Ou seja, a Realme precisa melhorar um pouco o software de câmera dos seus smartphones para se aproximar dos modelos da Samsung. Pelo menos atualmente, o 12 Pro Plus ainda fica longe do A55.

Bateria e carregamento

A autonomia de bateria dos dois divergiu por alguns minutos segundo nosso teste simulando um uso no dia a dia. O A55 consumiu 25% da sua carga em nosso ciclo, gerando uma estimativa de 24 horas totais de uso, enquanto o Realme 12 Pro Plus gastou 26%, com estimativa de 23,08 horas.

Continua após a publicidade

Ou seja, não dá para dizer que um é melhor que o outro se consideramos apenas a duração de bateria. Os dois devem durar cerca de 1,5 dia na prática, o que é ótimo.

Onde dá para dizer que há vencedor é na velocidade de carregamento. O celular da Realme tem 67 W de potência, completando a bateria completamente em menos de uma hora. O A55, por sua vez, demora duas horas com seu carregador de 15 W.

Galaxy A55 x Realme 12 Pro Plus: qual comprar?

Continua após a publicidade

Como percebemos no comparativo, o Realme 12 Pro Plus perde poucos pontos se comparado com o Galaxy A55. O principal ponto negativo do aparelho da Realme são as câmeras, inferiores às do celular da Samsung. O restante, no entanto, é bem similar.

O Galaxy A55 é melhor que o Realme 12 Pro Plus se você procura mais qualidade das câmeras, além de um design mais sóbrio. Já o modelo da chinesa é a escolha mais interessante se você visa sair do óbvio com um celular elegante, tela curva e carregamento rápido.

Quanto ao preço, os dois dispositivos estão caros, na faixa entre R$ 2.500 e R$ 3.000, visto que foram lançados recentemente no Brasil. No entanto, o histórico da Samsung favorece o A55, que deve baixar de preço mais rápido que o rival chinês.

Continua após a publicidade