Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Review Realme 12 Pro Plus | Um intermediário com zoom óptico de 6x

Por| Editado por Léo Müller | 02 de Abril de 2024 às 20h30

Link copiado!

Review Realme 12 Pro Plus | Um intermediário com zoom óptico de 6x
Review Realme 12 Pro Plus | Um intermediário com zoom óptico de 6x
Realme 12 Pro Plus

O Realme 12 Pro Plus é um celular anunciado no primeiro trimestre de 2024 e o seu foco principal é a lente periscópica. O modelo é o primeiro telefone intermediário com esse tipo de sensor e pode ser o primeiro passo para a popularização das câmeras teleobjetivas em smartphones mid-end. 

Eu testei o smartphone intermediário premium pelas últimas semanas e agora conto como foi minha experiência com ele. 

Continua após a publicidade

Câmeras

O Realme 12 Pro Plus é equipado com um conjunto triplo de câmeras traseiras, sendo um principal de 50 MP, auxiliado por um ultrawide de 8 MP e uma periscópica de 64 MP — que é o grande foco do telefone, já que ele é o primeiro celular intermediário com esse sensor. 

Continua após a publicidade

O nível de qualidade da câmera principal é muito bom. Ele consegue um bom nível de definição tanto com a câmera principal quanto com a ultrawide. O alcance dinâmico é bom, mas peca um pouco em áreas sombreadas. Isso acontece mais na câmera principal do que na ultrawide, o que achei um pouco curioso.

Já a lente periscópica deixa um pouco a desejar. Tudo bem que estamos falando de um celular intermediário, mas eu esperava um pouco mais, já que foi feita muita propaganda sobre isso. 

Não que seja ruim, mas dependendo do cenário, o celular não consegue foca bem no objeto principal e deixar a foto um pouco sem sentido. Já quando ele consegue focar, há um pouco de perda de definição. É necessário um pouco de paciência — ou tempo — para conseguir um bom registro. 

Continua após a publicidade

Design, construção e tela

Continua após a publicidade

O que mais me chamou atenção no Realme 12 Pro Plus é seu visual e a construção. O smartphone “foge do padrão” e traz uma traseira com acabamento diferente do que estamos acostumados. Em vez de plástico ou vidro, ele conta com um material sintético que parece couro, que dá uma textura bem agradável ao corpo do telefone, e uma “fita” dourada que percorre o aparelho de cima a baixo, além de circular o módulo de câmeras.

Por falar nisso, esse é o único aspecto que não gostei no design do Realme 12 Pro Plus: o módulo da câmera é muito protuberante, o que pode causar um certo incômodo se você não gosta de celulares assim. 

Apesar do visual premium, a construção é simples: fora o material sintético da traseira, o telefone tem acabamento em plástico nas laterais. O aparelho tem resistência à água com certificação IP65.

Continua após a publicidade

A tela é um painel AMOLED de 6,7 polegadas com taxa de atualização de 120 Hz. O nível de brilho é bom e o suficiente para enxergar todo o conteúdo no display mesmo sob um sol bem forte. 

Configuração, desempenho e usabilidade

  • Chipset: Snapdragon 7s Gen 2
  • Memória: até 12 GB
  • Armazenamento: até 512 GB
Continua após a publicidade

O Realme 12 Pro Plus tem um desempenho digno de celular intermediário premium: ele consegue executar bem as tarefas do dia-a-dia e não sofre com lentidão ou engasgos. Ele também consegue rodar com maestria até mesmo jogos mais exigentes, como Call of Duty Mobile e Genshin Impact. 

Em alguns casos, pode ser necessário reduzir um pouco a qualidade gráfica, mas, neste último game, eu consegui rodar no máximo e não notei engasgos durante a partida. No entanto, o aquecimento foi um pouco maior — como o próprio jogo já alertou a possibilidade. 

No nosso teste de desempenho padrão, ele atingiu 671.647 pontos gerais. Como efeito de comparação, esse número é só um pouco inferior ao do Galaxy A55, seu principal rival, que marcou 725.137 pontos. 

Continua após a publicidade

O sistema operacional já chegou atualizado para o Android 14 e Realme UI 5, mas o ponto negativo é que a interface é repleta de bloatware — algo já comum nos celulares da Realme, mas que vale um destaque. 

Bateria

O Realme 12 Pro Plus tem uma bateria de 5.000 mAh, com suporte para carregamento rápido de 67 W. Essa combinação garante uma autonomia na média para o aparelho.

Continua após a publicidade

No nosso teste padrão, ele consumiu apenas 26% da carga. Isso gera uma estimativa de duração de 23 horas totais. Durante o teste, usamos o celular por aproximadamente seis horas alternando entre a execução de mensageiros, redes sociais e jogos, além de deixar um tempo de tela desligada. Já o carregamento pode ser feito em menos de uma hora, para ele ir de 0 a 100%.

Concorrentes diretos

O principal concorrente do Realme 12 Pro Plus é o Galaxy A55. Apesar de terem um chipset diferente — o modelo da Samsung é equipado com Exynos 1480, o desempenho geral é bem parecido.

Continua após a publicidade

O conjunto de câmeras também é diferente: enquanto o modelo da Samsung aposta em um sensor macro como terceiro sensor, o Realme traz um periscópio, que acaba sendo mais útil. Para fotos com a câmera principal, porém, o resultado pode ser mais equivalente e ambos se saem muito bem. 

A faixa de preço atual também é a mesma: entre R$ 2.600 e R$ 3.000. Nesse valor, porém, já dá para apostar em celulares melhores, como o Galaxy S23 FE ou até mesmo o Galaxy S23 comum, dependendo da oferta. 

Continua após a publicidade

Vale a pena comprar o Realme 12 Pro Plus?

No momento, não vale a pena comprar o Realme 12 Pro Plus por conta da sua faixa de preço. Ele é um smartphone excelente e oferece ótimas configurações, mas pelo seu preço já é possível comprar modelos melhores, como o Galaxy S23. 

No entanto, este é um preço de lançamento, e é possível que seu preço caia bastante ao longo dos próximos meses. Se ele passar a custar por volta de R$ 2.000 já começa a ser um modelo bem mais interessante.