Zenfone 8 vs Galaxy S21: o que é preciso abrir mão para ter um celular menor?

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 18 de Maio de 2021 às 13h00
Divulgação/ASUS e Samsung

Em evento realizado no último dia 12 de maio, a ASUS oficializou a nova linha de flagships Zenfone 8. O principal destaque dos aparelhos lançados foi o Zenfone 8 tradicional, que fugiu da câmera flip da geração anterior para chegar como um rival do iPhone 12 mini no mundo Android. Menor do que a maioria dos smartphones modernos, o topo de linha não abriu mão do desempenho.

Trazendo chip Snapdragon 888, tela AMOLED e bateria de capacidade respeitável, o Zenfone 8 promete ser uma das opções de melhor custo-benefício no segmento premium. Mas o que é preciso deixar de lado para ter um celular tão compacto? Neste comparativo, o Canaltech colocou o novo telefone high-end da ASUS para enfrentar o Galaxy S21, topo de linha compacto da Samsung, e saber se a redução de tamanho afetou a proposta do Zenfone.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Design

O quesito de design é um ponto curioso: ainda que traga mais materiais premium em sua construção, o celular da ASUS é o mais simples em aspectos visuais. A tela plana segue ocupando boa parte da área frontal, mas agora conta com bordas mais espessas no topo e na base. Além disso, com a remoção da câmera motorizada, o Zenfone 8 teve de recorrer a um furo, localizado no canto superior esquerdo, para abrigar a câmera frontal.

ASUS Zenfone 8 nas cores Obsidian Black e Horizon Silver (Imagem: Wallace Moté/Canaltech)

Na parte de trás, o design também foi drasticamente simplificado, apresentando agora visual simples e até um tanto genérico. As laterais são feitas em alumínio e o painel traseiro conta com vidro Corning Gorilla Glass 3, com a marca "ASUS Zenfone" no centro em uma fonte minimalista e o módulo de câmeras retangular, com flash de LED, microfone e dois sensores no canto superior esquerdo. O Zenfone 8 está disponível nas cores Obsidian Black (preto) e Horizon Silver (prata), ambas com acabamento fosco.

Do lado do Galaxy S21, temos um display plano com maior aproveitamento frontal e bordas quase inexistentes e simétricas. A câmera frontal também é abrigada em um furo, centralizado por aqui. As bordas são em alumínio, enquanto o painel traseiro utiliza plástico, com acabamento fosco que lembra bastante o vidro.

Samsung Galaxy S21 nas cores Phantom White, Phantom Pink, Phantom Violet e Phantom Gray (Imagem: Divulgação/Samsung)

Há apenas o logo da Samsung na base, e o módulo de câmeras no novo formato da linha S21, interligado às laterais do telefone, com três sensores e o flash de LED logo ao lado. O aparelho sul-coreano está disponível em quatro cores: Phantom Gray (cinza), Phantom White (branco), Phantom Violet (roxo com detalhes em bronze) e Phantom Pink (salmão).

Tela

  • ASUS Zenfone 8: Super AMOLED de 5,9 polegadas 20:9, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 120 Hz, HDR10+, brilho máximo de 1.100 nits, Gorilla Glass Victus
  • Samsung Galaxy S21: Dynamic AMOLED 2X de 6,2 polegadas 20:9, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 120 Hz, HDR10+, brilho máximo de 1.300 nits, Gorilla Glass Victus

Tanto ASUS quanto Samsung empregam painéis de alta qualidade, ainda que a gigante sul-coreana traga uma leve vantagem. Grande destaque do Zenfone 8 e responsável pelo tamanho compacto, a tela traz 5,9 polegadas e adota painel Super AMOLED Samsung E4, também presente em modelos premium como o ROG Phone 5, com resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels e taxa de atualização de 120 Hz.

Outros destaques incluem ainda cobertura de 112% da gama de cores DCI-P3, utilizada no cinema, certificação de baixa emissão de luz azul, que prejudica os olhos, suporte a reprodução de conteúdo em HDR10+, brilho máximo de 1.100 nits e proteção Gorilla Glass Victus.

A tela do Galaxy S21 é mais brilhante e promete oferecer melhor contraste e maior economia de energia com o display Dynamic AMOLED 2X (Imagem: Reprodução/The Verge)

O Galaxy S21 é equipado com display Dynamic AMOLED 2X, evolução do Super AMOLED que promete contraste mais intenso e maior economia de energia, ligeiramente maior com 6,2 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels e taxa de atualização de 120 Hz.

De acordo com o site da Samsung, a tela do topo de linha da marca entrega 100% de cobertura da gama DCI-P3, também é compatível com HDR10+ e conta com proteção Gorilla Glass Victus, além de conseguir atingir respeitáveis 1.300 nits de brilho, importantes para uso sob luz solar.

Câmeras

  • ASUS Zenfone 8: 64 MP (Principal, f/1.8) + 12 MP (Ultra wide, f/2.2, 112º)
  • Samsung Galaxy S21: 12 MP (Principal, f/1.8) + 64 MP (Telefoto, f/2.0, zoom óptico de 1,1x e híbrido de 3x) + 12 MP (Ultra wide, f/2.2, 120º)

O celular da Samsung também se destaca no departamento de câmeras. O Zenfone 8 traz mudanças no conjunto de lentes traseiras, em virtude da remoção do sistema motorizado, ainda que basicamente mantenha os sensores da geração passada. Temos câmera frontal de 12 MP, além de duas câmeras traseiras com sensor principal de 64 MP e ultra wide de 12 MP, com campo de visão de 112º.

O Zenfone 8 é modesto em câmeras, mantendo as configurações do Zenfone 7, enquanto abandona a lente telefoto (Imagem: Reprodução/WinFuture)

A câmera telefoto, presente no Zenfone 7, acabou sendo abandonada com as modificações. Fora isso, os recursos disponíveis para o usuário são os tradicionalmente oferecidos por grande parte das fabricantes, com destaque para o modo Pro Video, que engloba funções como a redução do ruído do vento, e o modo de Foco Acústico, para concentrar a captura de áudio de apenas uma direção.

Para compensar a falta de opções de lentes como telefoto e macro, a ASUS adicionou recursos no software que tiram proveito da resolução mais alta do sensor principal para recortar a imagem e replicar o efeito da telefoto, e otimizam o foco da lente ultra wide para captura de macros, função semelhante já utilizada por outras marcas, como a Motorola e a própria Samsung.

O Galaxy S21 conta com câmera frontal de 10 MP e três traseiras com sensor principal de 12 MP, telefoto de 64 MP com zoom óptico de 1,1x e híbrido de 3x, bem como ultra wide de 12 MP com campo de visão de 120º. Não apenas temos um número maior de câmeras com especificações mais robustas, conferindo maior versatilidade, como também temos mais modos e funções disponíveis.

Com número maior de lentes e funções, além de sensores com melhores especificações, o Galaxy S21 se destaca no embate com o Zenfone 8 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Além de capturas noturnas e modos Pro para fotos e vídeos, o celular da Samsung oferece modo especial para inserção de elementos em Realidade Aumentada, Modo Diretor, com captura simultânea de todas as câmeras para que o usuário escolha as melhores, e Single Take, que produz por um determinado período fotos, vídeos e GIFs, aplicando diferentes efeitos para registrar ângulos variados de um momento.

Processamento e memória

  • ASUS Zenfone 8: Qualcomm Snapdragon 888 (1x 2,84 GHz Kryo 680 + 3x 2,42 GHz Kryo 680 + 4x 1,80 GHz Kryo 680)
  • Samsung Galaxy S21: Qualcomm Snapdragon 888 ou Samsung Exynos 2100 (1x 2,9 GHz Cortex-X1 + 3x 2,80 GHz Cortex-A78 + 4x 2,2 GHz Cortex-A55)

Apesar do tamanho reduzido, o Zenfone 8 não deixa nada a desejar quando o assunto é performance. O flagship compacto da ASUS é equipado com chipset Snapdragon 888, atual topo de linha octa-core da Qualcomm com um núcleo Kryo 680 Prime (ARM Cortex-X1) de máxima performance rodando a 2,84 GHz, três núcleos Kryo 680 Gold (Cortex-A78) de alto desempenho a 2,42 GHz e quatro núcleos Kryo 680 Silver (Cortex-A55) de baixo consumo a 1,8 GHz.

O telefone taiwanês tem uma ampla gama de opções de memória, com 6 GB, 8 GB ou 16 GB de RAM e 128 GB ou 256 GB de armazenamento, sem possibilidade de expansão via cartão MicroSD. Do lado da Samsung, o Galaxy S21 chega em opções com o Snapdragon 888, para EUA e China, ou com o Exynos 2100, para o mercado internacional.

O Snapdragon 888 ainda é mais estável e melhor otimizado que o Exynos 2100, mas as diferenças vêm sendo amenizadas pela Samsung nos updates mensais de segurança (Imagem: Divulgação/Qualcomm)

O chip proprietário da gigante sul-coreana é bastante similar ao rival da Qualcomm no papel, mas traz clocks mais altos. A solução, também octa-core, tem um núcleo Cortex-X1 de máximo desempenho a 2,9 GHz, três Cortex-A78 de alto desempenho a 2,8 GHz e quatro Cortex-A55 de baixo consumo a 2,2 GHz. Acompanham o processador 8 GB de RAM e 128 GB ou 256 GB de armazenamento, também incompatível com cartões MicroSD.

Na prática, ambos os chipsets apresentam temperaturas bastante altas, que chegam próximo dos 50 °C, mas há maior estabilidade do lado do Snapdragon, o que pode se mostrar uma vantagem para o Zenfone no mercado global. Ainda assim, a Samsung tem trabalhado nos updates mensais da família Galaxy S21, com o Exynos apresentando temperaturas menores e maior estabilidade a cada nova atualização.

Bateria

  • ASUS Zenfone 8: 4.000 mAh com carregamento rápido de 30 W
  • Samsung Galaxy S21: 4.000 mAh com carregamento rápido de 25 W

Temos um empate em relação à capacidade de bateria, com ambos os celulares adotando reservatórios de 4.000 mAh. O desempate fica por conta do sistema de carregamento rápido: enquanto o telefone da ASUS comporta até 30 W de potência, o aparelho da Samsung é limitado a 25 W.

O Zenfone promete recuperar 60% de bateria em 25 minutos, além de recarga completa em 1 hora e 20 minutos. O Galaxy S21 não possui números oficiais, mas deve levar um pouco mais de tempo que o rival taiwanês.

Recursos extras

Ainda que a ASUS traga um bom conjunto de recursos adicionais, a Samsung ainda entrega um pacote mais completo. O Zenfone 8 oferece rádio FM, NFC, Bluetooth 5.2 com suporte ao codec aptX Adaptive da Qualcomm, Wi-Fi 6E, leitor óptico de digitais sob o display, conector P2 para fones de ouvido, certificação IP68 contra danos por água e poeira (algo inédito na marca) e áudio estéreo com otimizações da Dirac, empresa especializada em áudio.

O Zenfone 8 se destaca pela presença de recursos como Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.2, conector P2 e controle de limite de recarga (Imagem: Reprodução/GSMArena)

O aparelho também traz algumas funções extras de software, incluindo modo de uso com uma mão, recurso para adicionar atalho ao botão de energia, controles finos de bateria que permitem, por exemplo, limitar o carregamento a determinado nível da bateria, entre outros.

Já o Galaxy S21 conta com rádio FM, NFC, Bluetooth 5.0, Wi-Fi 6, leitor ultrassônico de digitais, com tecnologia da Qualcomm, sob o display, IP68 e áudio estéreo com otimizações da AKG. O telefone se destaca ainda pelos recursos adicionais da One UI 3.1, como conexão direta com PCs Windows, integração com outros dispositivos Samsung, sistema mais robusto de captura de tela e o elogiado modo DeX, que transforma o S21 em um computador.

O Samsung DeX é um dos principais recursos presentes no Galaxy S21 (Imagem: Divulgação/Samsung)

Outro ponto digno de nota é que a gigante sul-coreana promete três anos de grandes atualizações de software, e quatro de updates de segurança, política ainda pouco disseminada no mundo Android. A própria ASUS é um exemplo disso, prometendo apenas dois grandes updates, e contando com um histórico duvidoso de atualizações.

Zenfone 8 vs Galaxy S21: tamanho é documento?

A ASUS surpreendeu com o Zenfone 8, não apenas por fugir das convenções adotadas pela empresa no Zenfone 6 e Zenfone 7, como também por ir na direção oposta das rivais ao buscar oferecer um celular compacto, aos moldes do iPhone 12 mini. A novidade traz conjunto de alta performance, tela atraente, bons recursos e preço respeitável, especialmente considerando as dimensões reduzidas, ainda que sacrifique pontos como as câmeras e o design, que se mostra bastante simples.

Apesar disso, quem busca por um pacote mais completo, mesmo com algumas desvantagens oferecidas pelo Exynos 2100, vai se ver mais bem servido com o Galaxy S21. Além de oferecer câmeras melhores e mais consistentes, o aparelho da Samsung tem um número maior de recursos, tela ligeiramente superior e, principalmente, melhor suporte, com três anos de grandes atualizações e quatro anos de updates de segurança, sem aumentar tanto de tamanho.

E você, leitor? Prefere o tamanho compacto e o desempenho levemente mais estável do Zenfone 8, ou acredita que as câmeras superiores, o maior número de recursos e o suporte de software mais longevo do Galaxy S21 sejam mais atraentes? Concorda com nosso veredito? Comente conosco suas opiniões!

Zenfone 8 vs Galaxy S21: ficha técnica

Especificações ASUS Zenfone 8 Samsung Galaxy S21
Tela 5,9" Super AMOLED, Full HD+, taxa de atualização de 120 Hz 6,2" Dynamic AMOLED 2X, Full HD+, taxa de atualização de 120 Hz
Chipset Qualcomm Snapdragon 888

Qualcomm Snapdragon 888 (EUA e China)

Samsung Exynos 2100 (Internacional)

Memória RAM 6 GB, 8 GB ou 16 GB 8 GB
Armazenamento 128 GB ou 256 GB 128 GB ou 256 GB
Câmera traseira

64 MP (Principal, f/1.8)

12 MP (Ultra wide, f/2.2, 112º)

12 MP (Principal, f/1.8)

64 MP (Telefoto, f/2.0, zoom óptico de 1,1x, híbrido de 3x)

12 MP (Ultra wide, f/2.2, 120º)

Câmera frontal 12 MP (f/2.5) 10 MP (f/2.2)
Bateria 4.000 mAh com carregamento rápido de 30 W 4.000 mAh com carregamento rápido de 25 W
SO Android 11, sob a ZenUI 8 Android 11, sob a One UI 3.1
Extras Leitor de digitais óptico sob o display, NFC, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6E, áudio estéreo, conector P2, certificação IP68 Leitor de digitais ultrassônico sob o display, NFC, Bluetooth 5.0, Wi-Fi 6, áudio estéreo,  carregamento sem fio de 15 W, carregamento reverso sem fio de 4,5 W, modo DeX, certificação IP68

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.