Apple deve iniciar produção do A15 Bionic para o iPhone 13 em maio, aponta rumor

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 30 de Março de 2021 às 08h40
Reprodução/EverythingApplePro

É praticamente certo que a Apple já trabalha no iPhone 13, considerando não apenas sua costumeira janela de lançamento, como ainda os inúmeros vazamentos que a nova linha de smartphones da marca tem protagonizado. Tudo indica que os próximos iPhones devem manter a fórmula dos últimos anos no geral, mas trazer algumas mudanças muito bem-vindas, como notch de tamanho reduzido, cores com acabamento fosco, câmeras mais robustas e possivelmente adotar a aguardada tela com taxa de atualização de 120 Hz.

O mais novo rumor, fornecido pelas fontes do site DigiTimes, trazem agora alguns detalhes sobre o conjunto de processamento do iPhone 13. As informações indicam que a Apple deve começar a produção em massa do A15 Bionic já em maio. A maior parte das especificações do chipset ainda são desconhecidas, mas aparentemente o Apple A15 deve seguir sendo fabricado no processo de 5 nm da TSMC, mesmo utilizado no atual A14 Bionic.

O Apple A15 Bionic deve ser fabricado no mesmo processo de 5 nm do A14 Bionic da linha iPhone 12, mas trazendo diversas melhorias (Imagem: Daniel Romero/Unsplash)

Apesar de não haver mudanças na litografia, o DigiTimes aponta que o processo de fabricação deve ser aprimorado, conferindo vantagens no consumo e até mesmo no desempenho do novo processador. Já vimos ser possível ganhar performance mantendo a litografia, como foi o caso dos chips Ryzen 5000 da AMD, e é muito provável que a gigante de Cupertino realize ainda mudanças e melhorias na arquitetura do A15 Bionic.

Além disso, como reforça o site 9to5Mac, o processo de 5 nm ainda é um dos mais avançados do mercado, e um dos elementos responsáveis por dar vantagem de desempenho e de autonomia para o Apple M1 sobre rivais como a 11.ª geração Tiger Lake da Intel e até mesmo a família Ryzen 5000 da AMD.

TSMC e Apple já preparam chip de 4 nm para Macs

O sucessor do Apple M1 pode estrear no mercado o processo de 4 nm da TSMC (Imagem: Divulgação/Apple)

Ainda de acordo com o DigiTimes, a gigante de Cupertino não estaria parada e já prepara junto à TSMC a próxima geração do Apple M1. Os chips, cuja produção começaria no final de 2021, estreariam no mercado o processo de 4 nm da fundição taiwanesa, seguindo a parceria de longa data das duas companhias. Tanto o processo de 5 nm, quanto o de 7 nm e o de 10 nm foram inaugurados por processadores da Apple nos últimos anos.

Fonte: PhoneArena, 9to5Mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.