Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Star Wars | Qual é a melhor série live-action da saga?

Por| Editado por Durval Ramos | 02 de Maio de 2024 às 17h13

Link copiado!

Reprodução/Lucasfilm
Reprodução/Lucasfilm

Star Wars sempre foi uma saga com terreno bastante fértil para exploração e expansão, gerando vários livros, jogos, quadrinhos, com histórias que aproveitavam o universo criado por George Lucas. Com o lançamento do Disney+, a Lucasfilm se viu com a oportunidade de criar novas séries live-action que mostram diferentes cantos e eras de Star Wars que ainda não eram conhecidos ou reservavam respostas aos fãs.

A Lucasfilm vem dando bastante destaque para as produções do streaming. Enquanto essa galáxia muito distante não tem data para retornar aos cinemas, as séries se tornaram o lugar preferido para expandir essa história, cobrindo diferentes períodos e dando mais profundidade a personagens e facções que nunca tiveram muito espaço nas telonas. 

Continua após a publicidade

Só que, de The Mandalorian a Andor, as séries também têm propostas bem diferentes. Algumas são mais leves e apostam no clima aventuresco, enquanto outras abordam temas mais pesados do universo Star Wars. Ao mesmo tempo, há aquelas que misturam tudo isso para trazer olhares mais variados da saga. E, por isso tudo, fica a dúvida sobre quais são as melhores séries live action da franquia.

Vale lembrar que a Luscasfilm ainda tem duas séries para estrear na Disney+ em 2024, sendo a primeira The Acolyte, com estreia marcada para o dia 4 de junho de 2024, mostrando a era da Alta República e um perigo que ameaça a galáxia. Já The Skeleton Crew, série sobre quatro crianças que acabam se perdendo no caminho do seu planeta natal e tentam encontrar um jeito de voltar para casa, ainda não tem data para chegar.

5. O Livro de Boba Fett

O Livro de Boba Fett era uma série bastante esperada pelos fãs de longa data do caçador de recompensas, que até sua participação bastante interessante em The Mandalorian, parecia ainda estar no estômago de um Sarlacc.

Estrelada por Temuera Morrison, que já havia trabalhado em Star Wars - Episódio II: O Ataque dos Clones como Jango Fett, o caçador que serviu como base para os clones da República e Boba, a série mostra como Fett sobreviveu depois da última vez que o vimos em Tatooine.

Com vários episódios bastante confusos, ação bem abaixo da média, e o fato de dois episódios de um total de sete terem sido reservados para funcionar como uma ponte para a terceira temporada de The Mandalorian, O Livro de Boba Fett acabou se mostrando bastante fraco.

Pelo menos serviu para fazer com que aqueles que achavam que o caçador de recompensas era só um uniforme legal e nada mais sempre estiveram certos.

Continua após a publicidade

4. Obi-Wan Kenobi

Outra oportunidade que não foi completamente desperdiçada, mas que poderia ter sido bem melhor, foi o retorno de Ewan McGregor ao papel de Obi-Wan Kenobi na série solo do personagem. Passando alguns anos após Star Wars - Episódio III: A Vingança dos Sith, Obi-Wan Kenobi mostra o Mestre Jedi cuidando de longe de Luke Skywalker nos desertos de Tatooine.

A ação acaba indo para outros planetas, quando o Jedi é solicitado para tentar resgatar a filha de um antigo amigo que foi sequestrada, mostrando de onde Leia Organa conhecia o velho Ben Kenobi antes de Uma Nova Esperança.

Continua após a publicidade

Vários episódios acabaram não funcionando tão bem como poderiam, principalmente quando Obi-Wan reencontra seu antigo aprendiz, agora já transformado em Darth Vader. Com um roteiro cheio de soluções mal desenvolvidas, a série vale mesmo pelo retorno de Hayden Christensen, que faz um excelente Darth Vader.

3. Ahsoka

Um spin-off de The Mandalorian e das animações Star Wars: The Clone Wars e Star Wars Rebels, Ahsoka gira em torno da Jedi interpretada por Rosario Dawson (Demolidor). Basicamente continuando a trama de Rebels, a série mergulhou de cabeça na mitologia de Star Wars, tocando em elementos místicos que nem mesmo os filmes exploraram até o momento.

Continua após a publicidade

Além de Ahsoka, a série trouxe vários personagens de Rebels fazendo sua estreia no mundo live action, como Sabine Wren, Hera Syndulla e Ezra Bridger. A cereja no bolo foi a participação de Hayden Christensen como Anakin Skywalker, antigo mestre de Ahsoka durante as Guerras Clônicas.

2. The Mandalorian

A primeira série live action de Star Wars após o lançamento do Disney+, The Mandalorian conta a história de um caçador de recompensas criado por mandalorianos que acaba tendo a missão de sequestrar uma criança, a qual acaba se apegando e mudando completamente seu destino.

Continua após a publicidade

Estrelado por Pedro Pascal (The Last of Us) e tendo Baby Yoda como uma verdadeira fonte inesgotável de dinheiro para a Disney, The Mandalorian mostrou para muita gente a como a Lucasfilm poderia explorar o universo de Star Wars no streaming, contando uma história que se passa após os acontecimentos de O Retorno de Jedi, tendo liberdade para puxar elementos de animações e da trilogia clássica.

O sucesso da série rendeu três temporadas, dois spin-off (O Livro de Boba Fett e Ahsoka) e um filme para o cinema, dirigido pelo showrunner Jon Favreau (Homem de Ferro) e que deve começar a ser filmado em 2024.

1. Andor

Continua após a publicidade

Andor parece uma escolha estranha para ser considerada a melhor série live action de Star Wars até o momento, mas assim como The Mandalorian e Ahsoka mergulham de cabeça na mitologia e magia da saga, Andor mostra o lado sujo e mais realista da guerra pela liberdade contra um regime autoritário.

Estrelado por Diego Luna, que reprisa o papel que interpretou em Rogue One, a série mostra a influência do Império no dia a dia da galáxia e como a Aliança Rebelde trabalhava nas sombras para tentar trazer de volta a liberdade e acabar com a tirania.

Andor é uma série que começa um pouco lenta, mas logo abraça de vez seus temas e se torna um dos melhores exemplos de como abordar os diferentes temas que Star Wars oferece de uma maneira que mostra a riqueza desse universo.