Publicidade

Review Poco X6 Pro 5G | Celular gamer e acessível

Por| Editado por Léo Müller | 19 de Fevereiro de 2024 às 17h56

Link copiado!

Review Poco X6 Pro 5G | Celular gamer e acessível
Review Poco X6 Pro 5G | Celular gamer e acessível
Poco X6 Pro 5G

O Poco X6 Pro 5G é um celular intermediário que reforça a evolução que o segmento vem passando nos últimos anos. O lançamento chegou ao Brasil com ficha técnica avançada e preço abaixo do mercado, mas será que o conjunto funciona? Testei o smartphone por alguns dias para responder a essa e outras perguntas.

Continua após a publicidade

É um intermediário ou top de linha?

  • Processador:MediaTek Dimensity 8300 Ultra (4 nm);
  • GPU: Mali G615-MC6;
  • RAM: até 12 GB LPDDR5x;
  • Armazenamento interno: até 512 GB UFS 4.0;
  • Sistema: Android 14 (HyperOS).

Se olharmos apenas a ficha técnica, o Poco X6 Pro 5G poderia até se passar por um smartphone top de linha. Seu processador é um modelo premium da MediaTek com um desempenho impressionante para a categoria, além das memórias mais atuais e rápidas que temos (LPDDR5x e UFS 4.0).

Continua após a publicidade

Isso significa que o X6 Pro 5G é o melhor celular do segmento para jogos. Nos meus testes, consegui jogar Dead By Daylight Mobile, Asphalt 9, Subway Surfers, Real Racing 3 e Genshim Impact, com gráficos no máximo e taxa de quadros constante.

Com aplicativos mais comuns, como redes sociais e streaming, o dispositivo também não decepciona, abrindo tudo com extrema velocidade e animações fluidas.

Para comparação, o celular intermediário da Poco tem uma pontuação bem próxima do Galaxy S24 no AnTuTu 10, na casa dos 1,3 milhão de pontos. Ou seja, nem preciso dizer que ele é superior a qualquer intermediário vendido no Brasil atualmente.

Continua após a publicidade

Sistema e interface

O Poco X6 Pro 5G já sai de fábrica com o Android 14 sob a interface HyperOS, substituindo a tão conhecida MIUI. A novidade não mudou tanto assim em relação à MIUI, trazendo apenas alguns refinamentos nos ícones e alguns recursos.

Pessoalmente, nunca fui muito fã da MIUI por ser menos intuitiva em relação à One UI (Samsung), MyUX (Motorola) e Realme UI. Por exemplo, são muitos recursos e opções, todos em lugares confusos, sem falar da alta quantidade de anúncios (ads) em determinados lugares.

Continua após a publicidade

Porém, não posso dizer que o sistema é lento ou pesado: a interface HyperOS está realmente mais bem otimizada que a MIUI. Durante os meus testes, as animações foram suaves e não presenciei bugs, engasgos ou travamentos.

Tela AMOLED com Dolby Vision

Continua após a publicidade

Além do processador, a tela do Poco X6 Pro 5G também recebeu boa parte dos esforços da chinesa — e é realmente a melhor tela que já testei no segmento intermediário até o momento. São 6,67 polegadas com resolução 1.5K, AMOLED, 68 bilhões de cores, 120 Hz e até 1.800 nits de brilho.

São configurações bem mais comuns no segmento premium, mas por um preço bem mais baixo: a definição é impecável, as cores são muito agradáveis em qualquer conteúdo, a fluidez é altíssima, e o nível de brilho é ótimo em ambientes ensolarados.

O smartphone também conta com suporte aos padrões HDR10+ e Dolby Vision, combinação que nem os novos Galaxy S24 possui, então mais um ponto positivo para ele.

Continua após a publicidade

Design e construção

O design do Poco X6 Pro 5G segue o padrão já visto nos smartphones da marca desde o Poco X3: o módulo de câmeras gigante chama bastante atenção, fazendo-o parecer mais premium do que é realmente.

A versão que testei veio na cor amarela, já característica da Poco, com a qual não simpatizo muito por ser bem chamativa — pelo menos dá para trocar por um preto ou cinza mais discretos. Mas gostei bastante do acabamento texturizado da tampa traseira imitando o couro — apesar de achar que pode danificar facilmente.

Continua após a publicidade

Mesmo não sendo muito fã do design dos aparelhos da Poco, devo admitir que o X6 Pro 5G é o melhor visual da marca até o momento. O amarelo combina muito com o preto das câmeras e da moldura, e até os botões de energia e volume trazem esse contraste interessante.

Porém, vale mencionar que o smartphone não é resistente a poeira e respingos d’água, portanto não pode molhar totalmente. Além disso, ele não tem suporte a carregamento sem fio.

Continua após a publicidade

Bateria e carregamento

O Poco X6 Pro 5G se saiu bem no nosso teste de duração de bateria. Simulando um uso diário, com a execução de alguns aplicativos de redes sociais e mensageiros, reprodução de vídeos no YouTube e Netflix, além de jogos eventualmente, o dispositivo consumiu 29% após 6 horas de uso.

Sua autonomia de bateria está na média da categoria intermediária, equivalente a modelos como Motorola Edge 40 Neo e Galaxy S23 FE. Sua duração também foi bem próxima a do seu antecessor, o Poco X5 Pro, que possui configurações mais simples.

Continua após a publicidade

Com relação ao carregamento, o Poco X6 Pro suporta até 67 W de potência — com o carregador compatível enviado na embalagem. É uma velocidade altíssima para a categoria intermediária, sendo possível recarregar o aparelho completamente em cerca de 1 hora.

Câmeras deixam a desejar

  • Principal: 64 MP (f/1.7), OIS, PDAF;
  • Ultrawide: 8 MP (f/2.2), 120º;
  • Macro: 2 MP (f/2.4);
  • Frontal: 16 MP (f/2.4), HDR.

Os smartphones da Poco nunca foram referência em fotografia, e o Poco X6 Pro 5G mantém a tradição. A câmera principal costuma exagerar muito no pós-processamento de imagem, adicionando muitas vezes mais contraste que o necessário. E isso vale tanto para fotos de paisagens quanto de pessoas.

Continua após a publicidade

Porém, imagens de paisagens ainda servem bem para redes sociais. Com relação aos retratos de pessoas especificamente, o aparelho tende a suavizar bastante os rostos de pessoas pretas, inclusive na câmera frontal, enquanto peles brancas sofrem geralmente com o alto nível de nitidez.

As câmeras ultrawide e macro também não parecem acompanhar a categoria intermediária premium do Poco X6 Pro, tendo atuações apenas aceitáveis.

Um ponto no qual o Poco X6 Pro 5G me chamou atenção positivamente foram as gravações de vídeo. A câmera frontal ainda continua suavizando os rostos, mas a câmera principal apresenta boas cores, alta estabilização e foco bem rápido.

Concorrentes diretos

O concorrente direto do Poco X6 Pro no mercado brasileiro é o Samsung Galaxy S23 FE. Ambos podem ser encontrados na faixa dos R$ 2.500, mas o smartphone da coreana oferece uma experiência de uso mais completa e premium.

Mesmo não sendo mais potente que o Poco X6 Pro 5G, o Galaxy S23 FE tem uma interface mais limpa e completa, maior suporte de atualizações do Android e câmeras melhores.

O Poco X6 Pro 5G vale a pena?

O Poco X6 Pro 5G vale a pena apenas se você estiver procurando um smartphone intermediário com desempenho de top de linha. O aparelho é realmente muito potente, se mostrando uma ótima opção para jogos, e pode ser encontrado por cerca de R$ 2.500 no Brasil.

No entanto, o celular da Poco peca em alguns aspectos importantes na minha opinião, como as câmeras inconsistentes e a interface HyperOS ainda confusa. Com isso, a experiência acaba sendo bastante prejudicada e outros modelos se tornam opções mais equilibradas, como o próprio Galaxy S23 FE.