Publicidade

Review Galaxy Tab A9 Plus 5G | O novo tablet barato da Samsung

Por| Editado por Léo Müller | 01 de Fevereiro de 2024 às 11h00

Link copiado!

Review Galaxy Tab A9 Plus 5G | O novo tablet barato da Samsung
Review Galaxy Tab A9 Plus 5G | O novo tablet barato da Samsung
Galaxy Tab A9 Plus

O Galaxy Tab A9+ 5G foi lançado no Brasil pela Samsung sem muito destaque, pouco antes da Black Friday de 2023. Ainda assim, ele fez bastante barulho no final do ano passado por oferecer boas configurações e preço acessível. Será que o Tab A9+ 5G vale a pena? Descubra neste review completo.

Continua após a publicidade

Design e tela

Por fora, o Galaxy Tab A9+ 5G parece idêntico ao Tab A8. Ele está disponível na mesma opção de cor grafite, possui apenas uma câmera traseira na parte de trás e não oferece nenhuma proteção contra água e poeira, diferentemente dos modelos da linha Galaxy Tab S. Sua promessa é ser apenas básico e bem construído, cumprindo bem.

A tela do Tab A9+ 5G é de 11 polegadas, o que considero o limite para um bom uso segurando o tablet com as mãos. Isso porque ele não fica tão grande e desengonçado na mão como o Galaxy Tab S9 FE+ e o Tab S9 Ultra, que são bem maiores, e também não pesa, já que possui menos de 500 gramas (g).

Continua após a publicidade

A qualidade da tela, porém, é bem simples: a tecnologia do painel é TFT LCD, então as cores são mais lavadas, o nível de brilho não é tão alto, e também apresenta bastante reflexo quando vista de lado. Os únicos pontos positivos são a resolução Full HD e a taxa de atualização de 90 Hz, essa última responsável pela maior fluidez no uso.

Continua após a publicidade

Desempenho e usabilidade

A versão 5G do Galaxy Tab A9+ possui o processador octa-core Qualcomm Snapdragon 695 5G, o mesmo presente no smartphone Motorola Moto G84 5G, por exemplo. Ele trabalha com 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno, expansível via microSD de até 1 TB.

São configurações teoricamente interessantes, que até se saem bem nos testes de benchmarks — ultrapassando os 400 mil pontos no AnTuTu 10 — mas que, na prática, não obteve uma atuação muito boa.

Continua após a publicidade

A interface One UI 5.1, já conhecida por não ser tão leve — principalmente quando se trata da adaptação aos tablets —, faz com que os 4 GB de RAM pareçam pouco para aguentá-lo. Ou seja, embora não tenhamos presenciado travamentos tão graves, notamos pequenos engasgos ao navegar pela interface — como ao usar o recurso de multijanelas e abrir os aplicativos recentes —, além de demora para carregar os conteúdos de aplicativos de redes sociais.

Porém, o tablet teve um bom funcionamento em tudo o que nos propusemos a fazer: navegação na web, aplicativos, leitura e multijanelas. Ele até suporta o modo DeX, que transforma a experiência de tablet em uma mais próxima de notebook — uma pena não vir com capa-teclado na embalagem, mas você pode conectar mouse e teclado sem fios.

Contudo, existem algumas ausências notáveis quando estamos falando de um tablet com conexão 5G: leitor de digitais para desbloqueio, algo básico em quase todo smartphone; e NFC. Sabemos que quase ninguém deve pagar compras com o tablet, mas pode ser relevante para comerciantes, por exemplo.

Continua após a publicidade

Duração de bateria

A bateria do Galaxy Tab A9+ 5G não é um dos seus pontos fortes. Com 7.040 mAh, o tablet consumiu 43% de carga após 6 horas de vídeos no YouTube, aplicativos de redes sociais, mensageiros e alguns jogos mais leves. Na prática, isso significa que uma estimativa de cerca de 13 horas de uso contínuo.

Não é uma média muito boa. Para comparação, o seu concorrente direto VAIO TL10 consumiu apenas 24% no mesmo cenário; já o Redmi Pad SE consumiu 20%. Vale lembrar que nossos testes com o Tab A9+ foram feitos na conexão Wi-Fi, apesar de haver suporte à rede 5G.

Continua após a publicidade

No carregamento, o tablet da Samsung suporta até 15 W de potência, levando mais de duas horas de 30 minutos para sair de 0% a 100%.

Câmera

O Galaxy Tab A9+ 5G tem apenas duas câmeras: uma principal de 8 MP com autofoco e uma frontal de 5 MP. Câmeras não são o foco do tablet da Samsung, portanto temos um conjunto fotográfico que apenas quebra o galho para reuniões e fotos casuais. A definição é precária em todos os cenários e iluminação, sem falar das cores bem lavadas.

Continua após a publicidade

A câmera frontal de 5 MP se sai surpreendentemente melhor que a principal, inclusive no recorte de fundo para fazer o famoso modo retrato.

Em vídeos, ambas gravam em até resolução Full HD (1080p) a 30 quadros por segundo (fps). No máximo, dá para usá-las para reuniões e chamadas de vídeo, mas a qualidade ainda será baixa.

Continua após a publicidade

Concorrentes diretos

O principal concorrente do Galaxy Tab A9+ 5G no Brasil é o VAIO TL10. Ele é um pouco mais caro que o tablet da Samsung, cerca de R$ 1.700, porém é justificável pela presença de uma capa-teclado na embalagem. Esse acessório pode ser um diferencial para estudantes, etc.

Continua após a publicidade

Quanto à ficha técnica, o tablet da VAIO também se sai um pouco melhor pelos 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno, suportando a interface e grande parte dos aplicativos com mais tranquilidade. Ele só não possui suporte para chip de operadora.

O Galaxy Tab A9+ 5G vale a pena?

Continua após a publicidade

O Galaxy Tab A9+ 5G vale a pena se você estiver procurando um tablet competente para estudos, pesquisas, leituras e reuniões, abaixo de R$ 1.500. Mesmo com apenas 4 GB de RAM, o dispositivo funcionou bem para as tarefas do dia a dia — só não dá para forçá-lo muito.

O suporte ao modo DeX pode ser um diferencial se você quiser transformar a experiência de tablet em uma mais próxima de computador, bastando conectá-lo a um teclado e mouse Bluetooth.

Se você puder — e quiser — subir um degrau no segmento e ainda se mantiver no portfólio da Samsung, nossa recomendação é o Galaxy Tab S9 FE. Ele já fica na faixa dos R$ 2.500 e entrega muito mais qualidade que o modelo da linha A.