Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

God of War e Resident Evil 3 serão compatíveis com Microsoft Auto SR

Por| Editado por Jones Oliveira | 28 de Maio de 2024 às 12h00

Link copiado!

God of War e Resident Evil 3 serão compatíveis com Microsoft Auto SR
God of War e Resident Evil 3 serão compatíveis com Microsoft Auto SR

A Microsoft revelou alguns títulos populares que já serão compatíveis com o Auto SR desde o lançamento. A tecnologia de escalonamento de imagem via software estará disponível em um primeiro momento apenas nos Copilot+PCs com Snapdragon X Elite, mas lista de jogos compatíveis inclui nomes fortes, como Resident Evil 2,Resident Evil 3, God of War, Sekiro: Shadows Die Twice e The Witcher 3: Wild Hunt.

Mais do que a exclusividade temporária nos chips da Qualcomm, um dos maiores receios da comunidade em relação ao Auto SR era em relação à compatibilidade com games. Isso porque, até o momento, os Copilot+PCs são apenas modelos com processadores ARM e, naturalmente, rodam o Windows on ARM.

Sem uma perspectiva da chegada da nova tecnologia aos PCs tradicionais com arquitetura x86, a iniciativa parecia um movimento até certo ponto vazio, já que são poucos os jogos que rodam nativamente nessa arquitetura.

Continua após a publicidade

Lista completa e Prism Emulation

Inicialmente 14 jogos já estão confirmados como sendo totalmente compatíveis com Auto SR, mas a tendência é que esse número aumente em breve, conforme novos sistemas, além dos Snapdragon X Elite, recebam a ferramenta de upscaling.

  • 7 Days to Die
  • BeamNG drive
  • Borderlands 3
  • Control
  • Dark Souls III
  • God of War
  • Kingdom Come: Deliverance
  • Resident Evil 2
  • Resident Evil 3
  • Sekiro: Shadows Die Twice
  • Shadow of the Tomb Raider
  • Skyrim SE
  • Sniper Ghost Warrior Contracts 2
  • The Witcher 3: Wild Hunt

Em paralelo, a Microsoft está investindo pesado na Prism Emulation, uma camada de compatibilidade para rodar aplicações x86 no Windows on ARM de forma extremamente fluida e quase sem perda de desempenho. O processo é bastante similar ao que a Valve faz no SteamOS com o Proton, mas em uma camada de programação de nível mais próximo do hardware.

Fonte: The FPS Review