Qualcomm confirma que chips Snapdragon com núcleos da Nuvia chegam em 2023

Qualcomm confirma que chips Snapdragon com núcleos da Nuvia chegam em 2023

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 29 de Abril de 2022 às 13h45
Qualcomm

Em apresentação destinada a investidores realizada nesta semana, a Qualcomm confirmou que os primeiros chips Snapdragon com núcleos customizados da Nuvia serão lançados no final de 2023. Previstas para estrear primeiro em notebooks com Windows On ARM, as soluções marcam o retorno de modificações proprietárias da empresa em chips baseados na arquitetura ARM, e prometem oferecer desempenho para encarar a família de chips da Apple.

Chips Snapdragon com núcleos Nuvia chegam em 2023

Ainda que tenham prometido melhorias drásticas com a recente chegada do Snapdragon 8cx Gen 3, os chips da Qualcomm para notebooks não são referência de alta performance no segmento. Laptops Windows equipados com as soluções da companhia costumam entregar os benefícios de melhor eficiência da arquitetura ARM, mas têm desempenho significativamente inferior a equivalentes de marcas como Intel, AMD e principalmente Apple.

Para contornar isso, no ano passado, a gigante adquiriu a Nuvia, uma startup formada por ex-engenheiros das três rivais que mostrou dados promissores com o núcleo Phoenix, capaz de superar todas as outras soluções do mercado em performance por Watt. A ideia seria implementar essa e outras tecnologias na família Snapdragon com o tempo, começando justamente pelas plataformas de notebooks.

Em conferência a investidores realizada em novembro de 2021, a Qualcomm já havia prometido que os chips Snapdragon com núcleos da Nuvia estreariam em 2023 (Imagem: Qualcomm/YouTube)

Durante a conferência desta semana, o CEO da Qualcomm, Cristiano Amon, finalmente confirmou um prazo para os chips customizados, que devem estrear no final de 2023. Apesar do longo período de espera, diante da movimentação mais lenta do mercado de PCs, o executivo afirma que os componentes "miram em performance", e devem ser extremamente competitivos com o M1 da Apple, atual referência em desempenho e eficiência.

O ponto mais interessante é que as fabricantes parceiras, que desenvolverão os dispositivos equipados com um eventual "Snapdragon 8cx Gen 4", começarão a receber a novidade ainda no final de 2022. Com sorte, números de benchmarks devem começar a surgir nesse meio tempo, revelando se a aposta na Nuvia foi realmente acertada.

Empresa promete soluções para superar a Apple

Fundada em 2019, a Nuvia tinha pretensões de entrar no mercado de chips para servidores com o núcleo Phoenix, também baseado na arquitetura ARM, mas completamente customizado. Na época, a companhia garantia ter a melhor relação de performance por Watt entre todos os núcleos do mercado, superando com folga o Zen 2 da AMD, o Cortex-A77 da ARM e até mesmo o Lightning da Apple, presente no A13 Bionic do iPhone 11.

O núcleo Phoenix, da Nuvia, prometia entregar desempenho superior a soluções como o Zen 2 da AMD e o Lightning da Apple, com a mesma quantidade de energia consumida (Imagem: Divulgação/Nuvia)

Com essa tecnologia em mãos, a Qualcomm teria enfim fôlego para encarar os componentes da gigante de Cupertino e entregar uma base mais sólida para o crescimento do Windows On ARM. Dito isso, é importante lembrar que a Apple também não está parada — inúmeros rumores sugerem que a empresa anunciará o M2 com uma arquitetura reformulada durante a WWDC 2022, em junho, devendo ampliar a vantagem sobre os concorrentes.

Com os chips customizados chegando apenas em 2023, a família Snapdragon teria um desafio ainda maior se realmente pretende fazer frente à linha M, especialmente se seu nível de performance for similar ao da série M1. Ainda assim, caso a Nuvia tenha sucesso em oferecer os aprimoramentos prometidos, a Qualcomm terá ao menos mais chances em futuras gerações.

Fonte: Tom's Hardware, XDA Developers

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.