Intel confirma estreia das GPUs gamer Arc Alchemist até março

Intel confirma estreia das GPUs gamer Arc Alchemist até março

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 18 de Fevereiro de 2022 às 07h45
Reprodução/Intel

Durante apresentação para investidores realizada nesta quinta-feira (17), a Intel divulgou inúmeras novidades sobre seus próximos lançamentos, incluindo janelas de lançamento para as aguardadas placas de vídeo gamer Intel Arc Alchemist. Como sugeriam os rumores, as soluções devem ser lançadas aos poucos, começando pelos modelos dedicados a notebooks.

Intel confirma estreia das GPUs Arc até março

A Intel anunciou um cronograma para o lançamento da família Arc Alchemist, também publicado nas redes sociais da divisão de gráficos da marca, que indica que as primeiras soluções voltadas para notebooks chegarão ainda no primeiro trimestre de 2022. Isso significa que devemos ver modelos como a Arc A370M estrearem até o final de março, algo já apontado pelo canal de vazamentos Moore's Law is Dead.

Os maiores destaques da família, as placas para desktop, estão planejadas para chegar ao mercado no segundo trimestre, entre abril e junho, previsão novamente alinhada com os rumores, que sugeriam ainda que os modelos mais avançados devem ser oficialmente apresentados durante um grande evento de games, possivelmente a PAX East, em abril.

Por fim, os modelos para workstations, utilizadas por profissionais, estrearão no terceiro trimestre, entre julho e setembro. Há poucos detalhes sobre essas variantes, com exceção da microarquitertura, que será a mesma Xe-HPG Alchemist dos modelos gamer — por apresentar fortes semelhanças com a arquitetura para jogos, a Intel cancelou o desenvolvimento da Xe-HP para profissionais.

A companhia reforçou ainda seus planos ambiciosos de aliviar a alta demanda ao garantir que mais de 4 milhões de placas de vídeo Arc serão disponibilizadas ao público gamer no decorrer de 2022.

GPUs Xe³-HPG Celestial mirarão em "ultra-entusiastas"

Ainda durante o evento, a Intel trouxe mais detalhes sobre a 2ª e a 3ª gerações da microarquitetura Xe-HPG, de codinomes Battlemage e Celestial, respectivamente. Mais uma vez seguindo o que rumores apontavam, a gigante deve apostar pesado no mercado de GPUs gamer e começar a avançar para o segmento entusiasta com a família Arc Battlemage, e para o segmento chamado pela empresa de "ultra-entusiasta" com a linha Arc Celestial.

Isso significa que as próximas placas da marca, aguardadas para estrear entre 2023 e 2024, devem contar com um modelo topo de linha capaz de concorrer com a sucessora das atuais placas entusiastas de AMD e Nvidia, como a RTX 3080, RTX 3080 Ti, Radeon RX 6800 e RX 6800 XT. A 3ª geração Arc deve ir além, e mirar no mercado hoje dominado pela RTX 3090 e a Radeon RX 6900 XT.

O novo roadmap da família Intel Arc não apenas confirma que a empresa mira no mercado "ultra-entusiasta" com a família Xe³-HPG Celestial, como ainda passará a utilizar a mesma arquitetura nas iGPUs dos processadores Intel Core (Imagem: Intel)

Outro aspecto extremamente interessante das gerações Battlemage e Celestial é que, com a estreia dos processadores Intel Core baseados em uma arquitetura de chiplets. A começar pela 14ª geração Meteor Lake, as GPUs integradas ganharão um boost considerável, passando a adotar a mesma microarquitetura das placas dedicadas.

Os próprios chips Meteor Lake contarão com gráficos Xe²-HPG Battlemage, assim como a 15ª geração, conhecida até o momento como "Lunar Lake". A 16ª geração, especulada para se chamar "Nova Lake" e também baseada em design de chiplets, empregará então gráficos Xe³-HPG Celestial.

Streaming de jogos "Project Endgame" é revelado

A última grande novidade anunciada pelo departamento de gráficos da Intel para o público gamer é o "Project Endgame", possível aposta da gigante de Santa Clara no mercado de streaming de jogos. Não está claro como o serviço funcionaria, nem o que exatamente ele seria, mas a companhia cita a ambição de proporcionar GPUs Arc ao público "através de um serviço para uma experiência de computação sempre acessível e de baixa latência".

Considerando o posicionamento da Intel no mercado, as possíveis tecnologias envolvidas e as propostas do projeto, é muito provável que o Endgame se trate de um serviço de streaming aos moldes do GeForce NOW, em que a Nvidia fornece o hardware via streaming para que os usuários joguem títulos comprados na Steam e outras plataformas através do celular, computador, TV e mais. O Project Endgame está previsto para chegar ainda neste ano.

Fonte: Intel, VideoCardz

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.