Intel Arc Battlemage deve chegar em 2023 para competir com RTX 4090 e RX 7900 XT

Intel Arc Battlemage deve chegar em 2023 para competir com RTX 4090 e RX 7900 XT

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 28 de Dezembro de 2021 às 07h30
Hot Hardware/Intel

Múltiplas fontes do leaker Moore's Law is Dead sugerem que a 2ª geração de placas de vídeo gamer da Intel, de codinome Arc Battlemage, chegará pronta para brigar pelo segmento entusiasta com a RTX 4090 e a RX 7900 XT, fazendo de 2023 o "grande ano" da família de GPUs da empresa. As informações ainda são superficiais, mas indicam que a gigante de Santa Clara está cada vez mais confiante em suas soluções, tanto em desempenho quanto na capacidade de atender às demandas.

Intel Arc Battlemage deve competir com RTX 4090 e RX 7900 XT

Moore's Law is Dead reuniu informações de três fontes que, segundo ele, têm um histórico praticamente perfeito de vazamentos. A primeira delas sugere que a Intel estaria mirando no segmento entusiasta com a 2ª geração de GPUs Arc Battlemage, segmento em que devem ser lançadas as placas RTX 4090 e RX 7900 XT das rivais Nvidia e AMD, mas revela não ter informações mais concretas sobre o poder de processamento e especificações.

A fonte também indica que a família Arc Alchemist, prevista para estrear no início de 2022, teria o principal objetivo de possibilitar à gigante de Santa Clara otimizar os drivers para games, uma tarefa complicada considerando a missão que a empresa tem de entrar diretamente no segmento intermediário. O ponto é destacado com uma comparação com a concorrência, que teve décadas para poder refinar o software.

Segundo as fontes de Moore's Law is Dead, a 2ª geração Arc Battlemage da Intel seria o grande momento de virada da empresa, em que as placaas gamer da marca lutariam pelo segmento entusiasta (Imagem: Moore's Law is Dead/YouTube)

O segundo informante de Moore's Law is Dead complementa essas informações ao apontar para um aumento da confiança da Intel na linha Arc, o que pode significar que as primeiras placas de vídeo gamer da marca podem ser bastante promissora. A fonte sugere ainda que 2023 seria "o grande ano das GPUs Arc", simbolizando que o período deve marcar o momento em que as soluções podem finalmente assumir uma posição competitiva.

Por fim, a terceira fonte indica que a Intel está extremamente otimista com a linha Arc e a microarquitetura Xe para 2023, e reitera que a família Arc Alchemist terá como foco a otimização dos drivers. A fabricante também estaria mirando especificamente nas GPUs Lovelace da Nvidia, que devem equipar a linha RTX 4000, ao possivelmente apostar em um design MCM de múltiplos chips, e não consideraria as placas Radeon da AMD como uma ameaça.

CPUs Meteor Lake de 14ª geração podem dominar o mercado

A terceira fonte trouxe ainda algumas informações sobre a 14ª geração de processadores Intel, de codinome Meteor Lake. Também não há novidades sobre especificações, mas o informante sugere que a empresa está extremamente confiante na família Meteor Lake, acreditando que voltará a dominar o mercado com folga a partir de seu lançamento, ao menos entre os notebooks e tablets.

Os processadores de 14ª geração estão previstos para estrear em 2023, menos de um ano após o anúncio da 13ª geração Raptor Lake, marcando outra enorme mudança aos moldes da 12ª geração Alder Lake ao empregar o uso de chiplets, seguindo assim algo que a AMD já faz na família Ryzen.

As soluções seriam compostas por três chips menores: o Compute Tile, onde estariam os núcleos da CPU e outros componentes de processamento; o SoC-LP, concentrando todos os recursos de conectividade; e o GPU Tile, trazendo um enorme avanço para os gráficos integrados, agora equipados com até 192 Unidades de Execução (EUs), contra apenas 96 EUs das iGPUs atuais.

Prevista para chegar em 2023, a 14ª geração Meteor Lake está em estágio avançado de desenvolvimento, e promete agitar o mercado novamente, aos moldes da 12ª geração Alder Lake (Imagem: Stephen Shankland/CNET)

Ao que se sabe, o estágio de desenvolvimento da 14ª geração está avançado e, ao menos até o momento, sem grandes problemas. A Intel já confirmou junto a fotos oficiais que os componentes estão na fase de Power-On, etapa em que já foram ligados com sucesso, passando agora para a fase de otimizações do desempenho e da arquitetura, que deve durar até o lançamento.

Fonte: WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.