Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Quais as diferenças entre processadores de 32-bits e 64-bits?

Por| Editado por Jones Oliveira | 16 de Março de 2024 às 15h30

Link copiado!

Daniel Pantu/Unplash
Daniel Pantu/Unplash

Um processador de 64-bits é o mesmo que dizer que um processador usa a arquitetura x64, superior aos processadores que usam a arquitetura x32 de 32-bits. Essa contagem de bit tem relação com múltiplos aspectos, mas, principalmente, características que envolvem a quantidade de memória RAM do sistema, performance, compatibilidade e segurança da máquina.

Essas nomenclaturas de 32 e 64-bits são muito comuns e qualquer pessoa que já usou um computador deve ter se deparado com esses conceitos. Além dos processadores, essas arquiteturas também estão presentes em softwares e sistemas operacionais, como o próprio Windows.

Quais as diferenças entre processadores de 32-bits e 64-bits?

Continua após a publicidade

O Canaltech já possui um extenso e completo texto sobre o que é um processador, definindo o componente como a peça responsável por todo o cálculo lógico e as interpretações complexas necessárias para um computador funcionar, como um cérebro. 

Quando dizemos que um processador funciona em 32-bits ou 64-bits, isso significa que a arquitetura dessa CPU foi desenvolvida em 32 ou 64-bits. Embora pareça algo invisível para nós, devemos pensar que essa arquitetura de bits é responsável pelo fluxo de dados que passam em um computador. Quanto maior essa taxa de bit, maior é o fluxo de dados.

Isso leva muita gente a crer que um processador de 64-bit possui o dobro de performance de um processador de 32-bit, afinal de contas 64 é igual à conta de 32 vezes dois. Mas, na computação, a escala de grandezas e unidades funciona de maneira diferente. O bit é a representação matemática e binária de um capacitor em um circuito elétrico, que indica se ele está carregado (através do número 1) ou não (através do número 0).

32-bits significa uma equação de 2 elevado a 32 (2^32), que é igual a 4.294.967,296 endereços possíveis. Por outro lado, 64-bits é 2 elevado a 64 (2^64), resultando em 18.446.744.073.709.551,616. Esses números gigantescos e até difíceis de pronunciarem são referentes à quantidade de memória que as arquiteturas podem acessar. 32-bits está limitado a apenas 4 GB de RAM, enquanto sistemas 64-bits aceitam até 18 bilhões de gigabytes.

Toda essa diferença gigantesca reverbera nas características distintas de processadores com 32-bits e 64-bits. CPUs de 32-bits são mais antigas, limitadas e já caíram no esquecimento por parte das grandes empresas. CPUs de 64-bits são mais novas, potentes, aguentam muito mais memória e, possivelmente, o seu computador é de 64-bit. 

CPUs de 64-bits têm mais memória RAM que CPUs de 32-bits?

Sim, e essa afirmação é um dos argumentos mais utilizados para diferenciar a quantidade de bits entre os processadores. Os modelos com arquitetura de 64-bits suportam até 18 bilhões de gigabytes de memória RAM, enquanto as versões de 32-bits são compatíveis com até 4 GB de RAM. 

Continua após a publicidade

E isso não é algo que pode ser alterado com um comando ou software. A arquitetura de 32-bits é fisicamente limitada nesse quesito, portanto por mais que um computador tenha 8 GB de RAM, se o sistema usar uma CPU de 32-bit a máquina só vai reconhecer metade dessa memória.

Inclusive, esse foi um dos pontos que fez a indústria da tecnologia começar a abandonar esses processadores em meados da década de 2000, até que eles se tornaram obsoletos no presente momento. Contudo, a maioria dos PCs só aceita realmente até 128 ou 256 GB de RAM em cenários reais de uso. 

CPUs de 64-bits são mais velozes que CPUs de 32-bits?

Continua após a publicidade

Sim, os processadores com arquitetura de 64-bits são mais velozes, potentes e têm mais desempenho que suas contrapartes com 32-bits. Um dos motivos disso é a própria compatibilidade com a capacidade de memória, que torna o sistema naturalmente mais veloz, afinal de contas quanto mais RAM, mais performance — teoricamente. 

Ademais, a arquitetura de CPUs de 64-bits consegue processar e mapear arquivos maiores e mais complexos com mais velocidade. Esses modelos também trabalham com barramento e registradores maiores, responsáveis por receber e guardar informações intermediárias específicas fundamentais. 

CPUs 64-bits também conseguem interpretar um conjunto de instruções mais amplo e variado, além de serem mais seguros para os usuários, minimizando o ataque de malwares. Mesmo assim, isso não significa que sejam totalmente protegidos de agentes mal-intencionados, apenas que possuem uma camada adicional de proteção.

Continua após a publicidade

Compatibilidade

Além dos processadores, você já deve ter percebido que os softwares que instalamos no computador aparecem em opções de 32-bits ou 64-bits. Aliás, até o próprio Windows é assim. Tudo isso segue a mesma lógica: a compatibilidade com a arquitetura de bits.

Para entender qual processador, software e sistema operacional funciona em cada um desses três itens, precisamos entender uma regra básica. Primeiro, processadores de 64-bits são retrocompatíveis, portanto aceitam softwares e programas que foram projetados para 32-bits. Em contrapartida, processadores de 32-bits são limitados e suportam apenas os programas criados em 32-bits.

Continua após a publicidade

Em relação aos sistemas operacionais, a arquitetura de 32-bits em CPUs só permite a instalação até o Windows 8, enquanto a arquitetura de 64-bits vai até o Windows 11, além de suportar Linux e macOS.

Qual processador comprar: 32 ou 64-bits?

Se você ainda tem dúvidas, a resposta é simples: compre um processador de 64-bits. Na verdade, a maioria esmagadora das CPUs recentes possuem a arquitetura de 64-bits. Assim, é quase que uma regra a compra de produtos com essa tecnologia. 

Encontrar uma CPU de 32-bits nova é extremamente raro e a tendência é que esses produtos sumam do mercado. Até outros produtos como smartphones e videogames, que costumavam usar 32-bits, já migraram para a arquitetura de 64-bits há algum tempo. 

Continua após a publicidade
Diferenças de processadores de 32 e 64-bit
Característica32-bit64-bit
Quantidade máxima de RAM4 GB18 bilhões de gigabytes
VelocidadeProcessamento lentoProcessamento muito mais veloz que em 32-bits
ArmazenamentoUtiliza muitos registradores para armazenar dadosUtiliza agrupamentos de dados com menos registradores
CompatibilidadeSem suporte para softwares feitos em 64-bitSuporta softwares feitos em 32 ou 64-bits
Sistemas Operacionais aceitosWindows XP, Vista, 7, 8, LinuxWindows XP Professional, Windows Vista, Windows 7, Windows 8, Windows 10, Windows 11, Linux, Mac OS

Como saber se meu processador é 32 ou 64-bit?

Embora a maioria das CPUs seja 64-bits, se você possui um computador mais antigo, é possível que ele ainda opere no padrão de 32-bits. Para entender mais sobre isso, confira os passos abaixo:

Continua após a publicidade
  1. Na barra de pesquisa do Windows, pesquise Sistema;
  2. Selecione a opção correspondente;
  3. Uma janela se abrirá, mostrando informações do seu computador e revelado a quantidade de bits do seu processador.