AMD Ryzen 7 5700G e Ryzen 5 5600G chegam ao Brasil com Zen 3 e preço elevado

AMD Ryzen 7 5700G e Ryzen 5 5600G chegam ao Brasil com Zen 3 e preço elevado

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 09 de Agosto de 2021 às 07h30
Reprodução/AMD

A AMD oficializou a nova linha de APUs Ryzen 5000G em abril, mas somente agora os processadores com gráficos integrados da companhia chegaram ao mercado. Finalmente disponíveis, inclusive no Brasil, os chips chegam em dois modelos — o robusto Ryzen 7 5700G, e o modesto, mas ainda bastante potente, Ryzen 5 5600G.

Chips trazem núcleos Cezanne em Zen 3 com GPUs Vega

As novas APUs da AMD trazem uma configuração curiosa: em vez de adotarem os núcleos Vermeer, empregados na linha Ryzen 5000, os chips trazem os núcleos Cezanne, utilizados nos processadores para notebooks da empresa. Isso traz alguns "efeitos colaterais", incluindo a já citada presença do barramento PCI-E 3.0, além do limite de canais de RAM — os módulos podem ser configurados apenas em dual-channel — entre outras limitações.

Ainda assim, quando comparados aos seus antecessores, o Ryzen 7 5700G e o Ryzen 5 5600G oferecem um salto de desempenho marcante, graças à arquitetura Zen 3. Além disso, a performance é competitiva o suficiente para serem opções interessantes frente à linha padrão da AMD, se desconsiderarmos as limitações dos núcleos Cezanne.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A AMD promete que a Vega 8 do Ryzen 7 5700G entrega desempenho até 145% superior às soluções gráficas integradas da Intel (Imagem: Divulgação/AMD)

Mais potente, o Ryzen 7 5700G vem equipado com 8 núcleos e 16 threads, clock base de 3,8 GHz e boost com todos os núcleos de 4,6 GHz. Há 4 MB de cache L2 e 16 MB de cache L3, bem como suporte a RAM DDR4 a 3.200 MHz. Os gráficos ficam por conta de uma GPU Vega 8, com 8 Unidades computacionais (CUs), ou 512 núcleos, enquanto o consumo estimado é de 65 W.

O Ryzen 5 5600G traz 6 núcleos e 12 threads, clock base de 3,9 GHz e boost com todos os núcleos de 4,4 GHz. Há 3 MB de cache L2, e 16 MB de cache L3, além do suporte a RAM DDR4 a 3.200 MHz. O chip gráfico é o Vega 7, ligeiramente mais modesto com 7 CUs e 448 núcleos, com o consumo também sendo estimado em 65 W.

Um destaque interessante é que, mesmo sendo soluções integradas, as Vega equipadas na linha Ryzen 5000G têm acesso à mesma suíte de recursos das GPUs dedicadas, incluindo o AMD Smart Access Memory (SAM) e o FidelityFX Super Resolution, que entrega um singelo ganho de performance com o upscaling de resolução.

Testes mostram evolução com a nova arquitetura

O site ExtremeTech reuniu algumas informações a partir de reviews já liberados no exterior, com destaque para as análises dos portais Tom's Hardware e PCMag, e no geral há uma resposta positiva sobre as novas APUs da AMD, especialmente para o Ryzen 5 5600G. Ainda que mantenham a tecnologia de chip gráfico das gerações anteriores, a linha Ryzen 5000G consegue extrair mais performance devido às evoluções na CPU.

Os testes reforçam a importância do uso de RAM de alta velocidade em configuração dual-channel (Imagem: Reprodução/Tom's Hardware)

Ainda assim, há alguns pontos importantes a serem considerados. O primeiro é que é essencial haver uma configuração de memória em dual-channel para poder extrair o máximo de desempenho. Processadores Ryzen sempre foram bastante sensíveis à velocidade, quantidade e largura de banda das memórias, fato agravado quando há uma GPU solicitando espaço simultaneamente.

Além disso, os clocks mais baixos e o cache L3 menor afetam os lançamentos quando comparados aos seus equivalentes na linha tradicional da empresa — o Ryzen 5 5600X e o Ryzen 7 5800X — ponto ainda mais delicado para o Ryzen 7 5700G, que em cenários de uso intenso entrega em média 85% do desempenho do irmão mais potente.

Em resumo, apesar das limitações, a linha Ryzen 5000G é bastante atraente, especialmente levando em conta os preços de placas de vídeo dedicadas. Ambos são ofertas interessantes para quem pretende aguardar o momento certo de adquirir uma solução gráfica dedicada, especialmente o Ryzen 5 5600G, que oferece performance competitiva com razoável custo-benefício.

Preço e disponibilidade

A linha AMD Ryzen 5000G já está disponível para compra nas principais varejistas de hardware do mercado brasileiro. Ambos trazem valores bastante salgados quando comparados à linha principal da empresa, no entanto: o Ryzen 5 5600G é encontrado com preços a partir de R$ 2.099, enquanto o Ryzen 7 5700G é vendido por preços que partem dos R$ 2.899.

AMD Ryzen 7 5700G: ficha técnica

  • Núcleos/Threads: 8/16
  • Clock base: 3,8 GHz
  • Clock boost: até 4,6 GHz
  • Cache (L2): 4 MB
  • Cache (L3): 16 MB
  • Barramento: PCI-E 3.0
  • GPU: Vega 8 (8 CUs, 512 núcleos)
  • Configuração de memória: dual-channel DDR4 a 3.200 MHz
  • TDP: 65 W

AMD Ryzen 5 5600G: ficha técnica

  • Núcleos/Threads: 6/12
  • Clock base: 3,9 GHz
  • Clock boost: até 4,4 GHz
  • Cache (L2): 3 MB
  • Cache (L3): 16 MB
  • Barramento: PCI-E 3.0
  • GPU: Vega 7 (7 CUs, 448 núcleos)
  • Configuração de memória: dual-channel DDR4 a 3.200 MHz
  • TDP: 65 W

Fonte: AMD, ExtremeTech, NotebookCheck

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.