Publicidade

Eleições 2018 | As propostas de Álvaro Dias para tecnologia, inovação e ciência

Por| 27 de Setembro de 2018 às 17h00

Link copiado!

Reprodução
Reprodução

O plano de governo de Álvaro Dias, candidato à presidência da República pelo Podemos, não mostra detalhes sobre suas propostas para tecnologia, inovação e ciência. No entanto, cita que o candidato pretende investir desenvolvimento da indústria agrícola 4.0, com o objetivo de produzir cerca de 300 milhões de toneladas de grãos em 2022, além de uma nova diplomacia brasileira dedicada à expansão vigorosa do comércio de produtos nacionais.

Ainda de acordo com o plano de governo, o crescimento deverá ser alcançado com o "estímulo ao empreendedorismo e do aumento e melhoria na qualidade da infraestrutura instalada, sem negligenciar um olhar atento à interiorização e ao meio-ambiente".

Ciência, tecnologia e inovação

Em entrevista recente à Revista Galileu, o candidato respondeu algumas questões sobre os assuntos, começando com o papel do governo federal no fomento destes temas. Segundo Álvaro Dias, além de fomentar, o papel do governo federal será desburocratizar, mas que antes será preciso resolver a questão financeira do Brasil.

Continua após a publicidade

"Uma sociedade onde as contas não fecham deixa as prioridades desatentidas. Vamos produzir recursos para atender a essa realidade e manter a nossa ciência viva e produtiva. Ainda segundo a resposta da equipe de Álvaro Dias, será necessário reformular os modelos de financiamento, bolsas e contrapartidas para dobrar a verba anual sem que o pesquisador seja prejudicado.

Emenda Constitucional 95

O candidato à presidência da República também respondeu sobre a Emenda Constitucional 95, que é bastante criticada pela comunidade acadêmica por limitar os investimentos na ciência. Dias conta que o seu governo é contra a limitação dos gastos públicos.

"Entendemos que o limite deve estar atrelado a um percentual que calculamos próximo a 70% do crescimento do PIB corrente: o gasto pode crescer se o PIB crescer junto, não se a inflação crescer. Segundo: o gasto do investimento crescerá antes de se pensar em aumentar o gasto corrente", diz a resposta do candidato à revista, acrescentando que a mudança do limitador de despesas deve fazer toda a diferença nos investimentos, beneficiando não só a ciência como outros setores, como o da saúde.

Continua após a publicidade

Priodidade nos investimentos

Em declaração ao Correio Braziliense, Álvaro Dias contou que é preciso que o Brasil reveja suas prioridades atuais, pois "os países que se desenvolveram foram aqueles que investiram em ciência e tecnologia". O candidato revelou dados de que os países mais evoluídos investem 4% de seu PIB no setor, enquanto o Brasil investe apenas 1%.

O senador contou também que, hoje, o Brasil está atrás da Coreia do Sul, que conta com 70% da renda dos Estados Unidos devido ao investimento em ciência e tecnologia, bastante à frente do Brasil com apenas 25%.

Bitcoins

Continua após a publicidade

Segundo o site Livecoins, que buscou informações sobre os planos dos presidenciáveis sobre as bitcoins, em um vídeo publicado no Grupo Bitcoin Brasil, Álvaro Dias disse se preocupar com a taxação da criptomoeda, mas não deixa claro se é contra ou a favor da tecnologia. O vídeo em questão não está mais disponível e não foi encontrado.

Metas para o fim do mandato

Ao final da entrevista para a Revista Galileu, a equipe de Álvaro Dias revelou que o objetivo do plano de governo em relação à ciência e tecnologia, até o fim do mandato, é de "dobrar o orçamento federal, criar o (projeto) 200 Gênios, integrar empresas, facilitar a liberação de patentes, dar um salto nas áreas nuclear e cibernética".

Tentamos contato por email e telefone para tirar algumas dúvidas sobre as propostas, mas ainda não recebemos resposta. Caso aconteça, esta matéria será atualizada o quanto antes.

Continua após a publicidade

Esta matéria faz parte do especial Eleições 2018 do Canaltech. Fique ligado: a cada dia publicaremos as propostas de um candidato à presidência para Tecnologia, Inovação, Ciência e Telecomunicações!