Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

10 melhores jogos indie para Switch

Por| Editado por Jones Oliveira | 26 de Março de 2023 às 20h30

Link copiado!

Alveni Lisboa/Canaltech
Alveni Lisboa/Canaltech

Os jogos indies encontraram no Switch um lar perfeito para o sucesso. O console híbrido da Nintendo se mostrou muito aberto desde o início de sua vida útil para receber títulos criados por desenvolvedores independentes.

Os games indie do Nintendo Switch são de vários gêneros: aventura, RPG, ação, plataforma e tantos outros estilos. Alguns até conseguem tirar proveito das vantagens do console, como o toque na tela, o sistema de vibração 3D e o foco na portabilidade.

Esta lista com os 10 melhores jogos indie para Switch vai destacar as melhores escolhas para agradar todo tipo de jogador. Confira:

Continua após a publicidade

Melhores jogos indie do Switch

10. Golf Story

Golf não é um gênero popular entre todos os tipos de jogador, mas imagine adicionar toques de RPG? Pode não soar tão atrativo para quem curte aventuras mais "tradicionais", mas Golf Story é uma grata surpresa.

Para avançar na história, você precisa superar campos de golfe na grama, gelo, praia, deserto e masmorras. É preciso procurar por novos acessórios, tacos e itens para conseguir progredir na sua aventura.

O jogo recebeu críticas positivas pela história e os personagens do game, chegando a ganhar o prêmio de melhor jogo de esportes originais no National Academy of Video Tame Trade Revisors Awards. Se você curte dar umas tacadas, prepare seu "Club", pegue o Switch e tente fazer o Eagle certeiro.

9. Streets of Rage 4

Continua após a publicidade

Streets of Rage 4ressuscitou o clássico beat 'em up dos anos 90 com uma pegada indie. A franquia se mostrou atemporal com a versão recente lançada para diversos sistemas, incluindo o Nintendo Switch.

É claro que um jogo lançado em 2020 precisava atualizar uma jogabilidade defasada e foi justamente isso que aconteceu aqui. Prepare-se para jogar com Axel, Adam, Blaze, Skate, Max e Shiva distribuindo sopapos pelas ruas.

Além de ter um estilo reformulado, o game traz um visual desenhado à mão, animações renovadas e 12 fases para se divertir. O game ainda traz uma boa trilha sonora e multiplayer cooperativo com suporte para até quatro jogadores simultâneos.

8. Ori and the Blind Forest

Continua após a publicidade

Ori and the Blind Foresté um daquelas experiências que mistura game e obra de ar ao mesmo tempo. Normalmente, esse tipo de experiência costuma dividir opiniões, porque pode ter um ritmo lento demais ou incompreensível para as massas.

Ori é exatamente o oposto disso: divertido, com um lindo design e uma jogabilidade precisa. O game tem fases imersivas e criativas, com desafios interessantes que recompensam quando superados.

Quem é fã do estilo metroidvania vai se fartar aqui, porque há muita exploração com idas e vindas. Mesmo os menos familiarizados devem curtir a aventura de plataforma pela "floresta cega" e a criatura Ori.

Continua após a publicidade

7. Katana ZERO

Katana ZERO conquistou o coração dos jogadores com uma jogabilidade inovadora e o belo estilo artístico. A violência brutal não é amenizada pelos gráficos em pixel, que parecem ainda mais bonitos neste excelente indie do Switch.

A aventura tem uma pegada meio noir e conta com jogabilidade de plataforma. O combate é altamente acelerado e baseado em um sistema de morte instantânea, o que significa que um erro vai causar o seu game over.

Continua após a publicidade

Com uma curva de aprendizado interessante, o você deve fatiar os inimgos com sua katana para progredir na história até completar os diversos cenários. É um game divertido para apreciar se você for maior de idade e gostar de ver pessoas sendo fatiadas no meio.

6. Stardew Valley

Stardew Valley surgiu como uma incrível homenagem ao clássico Harvest Moon, mas é um daqueles casos em que o discípulo superou o mestre. O game surgiu como um indie despretensioso e se tornou o grande represente do gênero de simulação de fazendas.

Continua após a publicidade

Além de cuidar da sua hortinha e dos animais, você precisa lidar com diversas mecânicas, que vão desde pescaria até derrotar monstros em masmorras. No meio das aventuras, o jogador deve tirar um tempinho para participar dos eventos, interagir com os habitantes da cidade, desvendar vários mistérios e arrumar um parceiro para se casar e ter filhos.

O game é considerado do gênero RPG, mas classificá-lo assim seria simplista demais. Você ainda pode juntar três pessoas para cuidar da fazenda, compartilhar recursos e enfrentar os perigosos juntos.

5. Transistor

Continua após a publicidade

Transistor é considerado um dos principais games da Supergiant Games, responsável por Hades e Bastion. O game é do gênero RPG com toques de ação e ficção científica, voltado para exploração e personalização do protagonista.

Você precisará lutar de maneira estratégica em meio a um ambiente com ação frenética. Os controles são responsivos e necessários para desenvolver a história com uma jogabilidade envolvente, o ponto positivo do game.

O visual de Transistor é lindo, as animações são fluídas e o conjunto da obra é muito positivo. Prepare-se para horas de narração reativa na construção de uma história profunda e envolvente no Switch.

4. Cuphead

Continua após a publicidade

Cuphead é um clássico que dispensa apresentações: fez tanto sucesso que ganhou DLC e série animada na Netflix. O game tem uma pegada retrô que lembra os desenhos antigos da Disney, aqueles da década de 1920 e 1930. Além disso, conta com uma dificuldade para veterano nenhum de Contra colocar defeito.

O estilo artístico único é um dos mais bonitos já visto em um videogame de todos os tempos. A trilha sonora impecável conta com músicas de jazz e blues que dá vontade de ficar escutando o tempo inteiro.

Controle Xicrinho e Caneco na sua épica aventura para enfrentar o Diabo, o Rei Dado e tantos outros inimigos marcantes. Se puder, abra mão do modo portátil e tente desfrutar do game em uma televisão para curtir a beleza de Cuphead.

Continua após a publicidade

3. Hades

Hadesganhou vários prêmios no ano de seu lançamento, inclusive de melhor game indie. Não é à toa que ele figura com destaque nesta lista, porque a versão para Switch é tão boa quanto em outros consoles.

O título é um RPG de ação que conecta elementos roguelike à história do jogo. Você é um deus do submundo que precisa tentar sair do inferno usando seus poderes divinos de maneira criativa. É preciso construir relacionamentos com os NPCs para desbloquear itens e toda a árvore de habilidades.

Continua após a publicidade

Para amantes de personalização, Hades é um prato cheio: seis armas diferentes e quatro variações de cada, o que cria um grau elevado de combinações possíveis. Mesmo tendo uma temática sombria, o game é colorido, com lindos gráficos e muito divertido.

2. Hollow Knight

Hollow Knight é um dos melhores representantes do estilo metroidvania de todos os tempos, razão pela qual ocupa o top 2 nesta lista de games indie do Switch. Trata-se de um game 2D de plataforma com um visual único, um personagem carismático e um sistema de progressão que recompensa o jogador explorador.

Mesmo parecendo linear, o game toma rumos separados em determinado momento, o que passa a oferecer diferentes formas de progredir. Só um aviso para quem deseja experimentar a aventura: este não é um jogo fácil.

O combate é um dos principais diferenciais do título, que precisam de novas habilidades para ser otimizado. Aliás, muitas áreas só podem ser acessadas quando o cavaleiro adquirir as características necessárias. Só tome cuidado para não ficar muito tempo admirando o belo visual e acabar sendo morto pelos insetos sencientes.

1. Bastion

Bastion é um dos jogos independentes que estabeleceu um novo patamar no gênero indie. A história segue "the Kid" e sua missão de coletar fragmentos de rocha para alimentar uma estrutura, o Bastion que dá nome ao título, em um mundo apocalíptico.

O game tem uma lindíssima arte — que imita uma pintura feita à mão —, um sistema de batalha sólido e uma história altamente divertida. Um narrador conduz o jogador pelos cenários, que incentivam a exploração e a evolução do personagem.

A trilha sonora também é um show à parte, tendo conquistado prêmios pela sua qualidade. É o tipo de game que o usuário deve colocar os fones de ouvido, separar um cantinho calmo da casa e focar na aventura.