Call of Duty terá novo sistema anti-cheat

Call of Duty terá novo sistema anti-cheat

Por Guilherme Sommadossi | Editado por Bruna Penilhas | 13 de Outubro de 2021 às 17h55
Divulgação/Activision Blizzard

Nesta quarta-feira (13), a Activision anunciou o "RICOCHET Anti-Cheat", novo sistema anti-trapaça para a franquia Call of Duty. A ferramenta será aplicada primeiro no Warzone, ainda em 2021, com a atualização Pacific, e depois no lançamento de Vanguard, em novembro, mas que já está repleto de cheaters.

Segundo o comunicado da desenvolvedora, a mecânica traz melhorias amplas à segurança e também aprimoramentos nos mapas. O Ricochet estará integrado ao driver de nível kernel no PC, que dá acesso privilegiado para monitorar e gerenciar softwares e aplicações que tentam acessar os jogos. O anti-cheat usará machine learning (aprendizado de máquina) para examinar os dados de gameplay no servidor e ajudar na identificação de comportamentos suspeitos.

A Activision destaca que "essa iniciativa de segurança foi projetada para combater táticas injustas". Será necessário ter o driver de nível kernel instalado para jogar Warzone. Sobre a privacidade do usuário, a empresa explica que "o drive não fica sempre ativo, e sua inicialização e fechamento estão diretamente ligados ao uso de Call of Duty: Warzone. Além disso, o driver só é capaz de se monitorar e reportar informações diretamente associadas a Call of Duty".

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A data de estreia do sistema não foi divulgada no momento, mas Activision promete que informará todos os jogadores quando o momento chegar. Além disso, o estúdio afirma que realizou testes do novo driver "para garantir a estabilidade do sistema em diversos PCs", e aidna garante que está disposta a realizar ajustes no Ricochet após o lançamento da ferramenta. 

Call of Duty: Warzone está disponível gratuitamente para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X e Series S. Já Call of Duty: Vanguard é pago, está em pré-venda (com valores entre R$ 279 e R$ 439) e chega em 5 de novembro para as mesmas plataformas. 

Nota do editor: neste momento, a Activision Blizzard está sendo investigada por denúncias de assédio sexual, assédio moral e má conduta. Para mais informações, clique aqui.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.