Crise dos semicondutores: Toyota paralisa produção de alguns carros no Brasil

Crise dos semicondutores: Toyota paralisa produção de alguns carros no Brasil

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 13 de Agosto de 2021 às 07h30
Toyota do Brasil

Nem mesmo a Toyota conseguiu escapar da crise dos semicondutores. A montadora japonesa anunciou que vai interromper as atividades da fábrica de Sorocaba, no interior de São Paulo, entre os dias 18 e 27 de agosto. Com a decisão, modelos como Etios, Etios Sedã, Yaris, Yaris Sedã e Corolla Cross seguirão sem produção e dependerão dos estoques para seguirem com as vendas.

Além desses automóveis, a Toyota terá uma defasagem na fabricação de motores. Isso acontecerá porque a montadora compartilha funcionários e tecnologia com outra de suas plantas, localizada em Porto Feliz, a poucos quilômetros de Sorocaba, também no interior paulista. Ali, são feitos os propulsores que equipam todos os carros da fabricante, incluindo os que são montados em Indaiatuba, como o Corolla sedã.

O Corolla, aliás, segue com sua produção normal e utilizará todo o estoque de semicondutores disponível para a Toyota aqui no Brasil. O modelo é o principal carro da montadora em nosso mercado e lidera o segmento de sedãs médios com folga há alguns anos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O SUV Corolla Cross deve ter vendas afetadas com a paralisação de sua produção (Imagem: Divulgação/ Toyota)

Leia o comunicado da Toyota na íntegra:

"A Toyota do Brasil informa que realizará a suspensão temporária da produção em sua fábrica de Sorocaba, onde são produzidos os modelos Yaris (hatch e sedã), Corolla Cross e Etios (somente para exportação) entre os dias 18 e 27 de agosto de 2021. A unidade de Porto Feliz, responsável pela produção dos motores 1.3L e 1.5L do Yaris e Etios e do propulsor 2.0L TNGA do Corolla e Corolla Cross, também será parcialmente afetada.

Apesar de todos os esforços que temos realizado ao longo do tempo para gerenciar a falta de insumos que afeta a cadeia de suprimentos global, provocada pela pandemia de Covid-19, nesse momento uma parada é inevitável.

Os colaboradores afetados pela paralisação entrarão em férias coletivas neste período, com o retorno às atividades programado para o dia 30 de agosto. As demais unidades da Toyota no Brasil, localizadas em São Bernardo do Campo e Indaiatuba, permanecem com suas atividades normais".

Além da Toyota, montadoras como Volkswagen, General Motors, Renault e Hyundai seguem afetadas pela crise dos semicondutores.

Fonte: Notícias Automotivas, Toyota

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.