Análise | Toyota Corolla 2020 Hybrid dá show em consumo, tecnologia e conforto

Por Felipe Ribeiro | 22 de Outubro de 2019 às 09h40
Matheus Argentoni/Canaltech
Tudo sobre

Toyota

Saiba tudo sobre Toyota

Ver mais

Se você tivesse que fazer uma lista com os cinco ou 10 melhores produtos em qualquer segmento, área ou época, quais itens colocaria? É para pensar bastante, né? Bem, eu não sei vocês, mas se eu tivesse que fazer uma listinha dessas, com certeza eu colocaria o Toyota Corolla. Automóvel mais vendido da história e um dos mais importantes da indústria automotiva, o sedã conquista um público cada vez maior há gerações, sempre trazendo inovações a cada vez que se reestrutura e muda de "faixa".

Em sua 12ª geração, o Corolla 2020 é um veículo completamente novo. Com design mais arrojado e esportivo, novos pacotes tecnológicos, novos motores e itens de segurança de última geração, não é nenhum exagero dizer que este produto, hoje, é o melhor já feito dentro da linha e certamente tem predicados para se manter na liderança de sua categoria com folga.

A grande novidade na linha 2020, porém, fica mesmo com a versão híbrida flex, a primeira do mundo e que vem com a responsabilidade de ser o carro híbrido mais eficiente do momento. Em uma semana de uso, o Canaltech conferiu tudo o que este automóvel tem a oferecer e vai te contar agora.

Tiozão nunca mais

O Corolla 2020 é um carro completamente novo, desde a sua estrutura, componentes eletrônicos e chassi, até no acabamento, itens de série e motor. Logo de cara, o que se percebe é que o automóvel quis, de uma vez por todas, acabar com o estigma de "carro de tiozão". E o fez. A começar pelo design, muito mais arrojado e agressivo, e que transparece um pouco de Prius — ou seja, ele trouxe um certo ar futurista para o então "vovôrolla".

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

O carro ficou mais baixo e um pouco maior do que seu antecessor, o que lhe deu um ar esportivo. As rodas também são completamente diferentes e seu raio de ataque lhe proporcionou um desempenho mais estável, mais no chão, conferindo esportividade também ao volante.

Absurdamente econômico, até no etanol

E não é apenas no design que o Corolla 2020 brilha. A versão que testamos no Canaltech foi a topo de linha Altis com motorização híbrida flex. Projetada pela Toyota do Brasil, ela é composta por um propulsor 1.8 à combustão de 101 cv no etanol e 98cv na gasolina, com 14,5 kgf/m de torque em ambos combustíveis, e um motor elétrico de 72cv e 16 kgf/m de torque imediato. Os motores são atrelados a uma transmissão automática CVT e aos freios regenerativos, que carregam a bateria níquel-hidreto metálico. A Toyota não falou oficialmente, mas o desempenho é bem parecido com o do Prius, que também testamos por aqui, com potência combinada (e não somada) de 122cv.

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

Evidente que, quando falamos de um carro híbrido, o desempenho acaba ficando em segundo plano, mas não podemos ignorar o fato de, mesmo sendo um carro mais comportado, o Corolla 2020 Hybrid não te deixa na mão em nenhum momento. São três modos de condução: Eco, que privilegia unicamente o consumo; Normal, que traz um comportamento equilibrado; e o Power, que deixa o carro muito mais "aceso" e divertido.

Tudo isso se torna secundário quando falamos de um veículo deste tipo: o consumo. Em seu evento de lançamento, a Toyota disse que o Corolla Hybrid faria, no etanol, uma média de pouco mais de 11 km/l, um desempenho parecido com de carros 1.0 como Renault Kwid, Fiat Mobi e até mesmo o Volkswagen Up! TSI. Mas, em nossos testes em circuito misto, a surpresa: o carro é bem mais econômico.

Ao conduzirmos no modo Eco, o Corolla Hybrid chegou a marcar 14.1 km/l no etanol. Quando passamos a dirigi-lo no modo normal, a média caia para 13,5 km/l, sempre com um comportamento bem tranquilo e equilibrado nas ruas. Já quando mudávamos para o Power, apesar de roncar mais e exigir bem do conjunto mecânico, o Corolla chegou a marcar 12,9 km/l. Absolutamente impressionante.

Não tivemos tempo de testá-lo na gasolina, mas, se levarmos em conta que seu peso e conjunto mecânico são bem parecidos com os do Prius, ele deve fazer até 20 km/l.

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

A chegada do Corolla Hybrid escancara a ideia da Toyota de criar seu próprio segmento dentro dos sedãs médios. Com vendas bem acima dos concorrentes Honda Civic, Chevrolet Cruze, Nissan Sentra e Volkswagen Jetta, a montadora fica muito à vontade em abraçar uma postura de investir mais na economia, no conforto e na preocupação com o meio ambiente do que as demais, que, ao que parece, preferem investir em potência, desempenho e esportividade.

Não que o Corolla seja um carro insosso, muito pelo contrário. Mesmo em sua versão 2.0 Dynamic Force, de 177cv, que também tivemos a chance de provar, mas apenas no evento de lançamento, o automóvel tem um desempenho muito gostoso e seguro, assinaturas marcantes da montadora japonesa.

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

Mercadologicamente falando, o Corolla 2020 Hybrid está posicionado, inicialmente, apenas na versão topo de linha Altis. Muito embora a versão XEi seja considerada a heroína do modelo há gerações, com o achatamento dos preços, o híbrido pode pegar uma boa fatia do mercado de seu irmão intermediário.

Se o comprador levar em conta os gastos com combustível, certamente a Hybrid será a escolhida, sem a menor cerimônia.

Menção honrosa: Suspensão, posição de direção e isolamento acústico

Os sedãs médios têm um público cativo, muito em função do seu conforto e, claro, status. Para a linha 2020, a Toyota, pela primeira vez, equipou seu carro-chefe com suspensões independentes dianteiras e traseiras, sendo que as de trás são as moderníssimas multilink, ou seja, muito superiores a qualquer outra dentro deste segmento e que lhe garantem rodar mais suave e capaz de vencer nossas ruas esburacadas.

O já conhecido isolamento acústico do Corolla também se faz presente nessa versão. E ele é potencializado pelo funcionamento silencioso do veículo. E aqui se faz importante o registro de que a Toyota, propositalmente, adicionou mais barulho ao motor à combustão do Corolla Hybrid, por questões de segurança. Em termos de comparação, ele é menos silencioso do que seu irmão mais velho, o Prius, mas, mesmo assim, faz bem pouco barulho.

Ao volante, a direção elétrica progressiva se adapta bem aos diversos níveis de velocidade e, ao mesmo tempo, o ajuste de posicionamento para o condutor pode ser feito por meio de comandos elétricos nos bancos, além, é claro, da coluna de direção, que possui regulagem de altura e profundidade. Algo que chamou a atenção nesta seara, porém, foi o campo de visão do automóvel, muito semelhante a de um SUV. Estaria a Toyota entrando na briga SUVs x Sedãs/Hatches médios?

A ver.

Finalmente conectado

Uma das maiores críticas feitas à geração passada do Corolla era com relação à central multimídia. Mesmo no facelift de 2017, o carro, pasmem, não fazia espelhamento com smartphones por meio do Android Auto e do Apple Car Play. Um verdadeiro absurdo. Bem, isso, finalmente, mudou.

O Corolla 2020, em todas as suas versões, ganhou a central multimídia Toyota Play de série. Ou seja, desde a versão GLi até à Altis, o automóvel terá uma tela capacitativa de 8 polegadas, munida de uma boa resolução, rádio AM/FM, função MP3, entradas USB, Bluetooth, conexão para smartphones e tablets com Android Auto e Apple CarPlay, além de ser capaz de espelhar a tela do celular por meio do Mirror Link. Este último recurso, porém, não funciona com o carro em movimento, pois a central multimídia segue a legislação e bloqueia o sinal de vídeo quando o carro está andando.

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

E por falar em espelhamento, também testamos a nova versão do Android Auto que, recentemente, recebeu uma atualização completa. O display ficou muito mais intuitivo e agora conseguimos usar mais aplicativos por meio da tela do automóvel como o Telegram, o Deezer e até mesmo o Google Assistente.

Ainda na conectividade, a versão Altis Hybrid do Corolla 2020 é a única que vem com um painel de TFT de 7 polegadas. Nela, temos o velocímetro, totalmente digital, informações sobre consumo em tempo real e as demais funções de segurança que falaremos mais adiante, outras das boas novidades deste carro.

À prova de barbeiragem

Quando falamos de tecnologia em um automóvel, automaticamente acabamos nos remetendo aos itens que citamos acima. No mercado automotivo voraz, a montadora que não apostar em conectividade estará em sérios apuros — muito embora o próprio Corolla estivesse atrás nesse quesito até esta geração.

Mas, quando compramos um automóvel hoje em dia, é de suma importância saber o que o produto nos traz quando falamos de itens de segurança. E nisso o Corolla 2020 também está bem municiado.

O veículo vem equipado com sete airbags, freios ABS com BAS e EBD, câmera de ré com linhas de distância com projeção na central multimídia, sistema ISOFIX para fixação de cadeirinhas no banco traseiro com ancoragem de três pontos, controle de estabilidade (VSC), tração (TRC) e assistente de partida em rampa (HAC), controle de velocidade de cruzeiro, sistema de destravamento das portas por sensores na chave (Smart Entry), sistema de partida por botão (Start Button/Push Start), faróis de neblina dianteiros em LED e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

A versão Hybrid, além de todos esses itens, traz o exclusivo pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense, que inclui Sistema de Alerta de Mudança de Faixa (Lane Departure Alert – LDA), Controle de Velocidade de Cruzeiro Adaptativo (ACC), Farol Alto Automático (Auto High Beam – AHB), e Assistente de Pré-Colisão (Pre-Crash System – PCS) com alerta sonoro e visual e, se necessário, frenagem automática (comandos podem ser controlados também pelo volante).

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

O funcionamento, sobretudo do LDA, é perfeito. Ele não apenas alerta para mudanças de faixa sem a sinalização, como também corrige a rota do veículo graças à captação das imagens feita pela câmera localizada na parte superior do para-brisa. Quando testamos o PCS (de modo seguro, é claro), a ferramenta também se mostrou eficiente. Muito embora ela seja projetada para casos em que de fato, o motorista está mesmo sem o controle do veículo ou completamente distraído. Ao menos sinal de controle por parte do condutor, o sistema não é ativado.

Itens de conforto

Completam os itens de conforto e segurança do Corolla 2020 Hybrid o ar condicionado digital de duas zonas, rebatimento dos retrovisores e teto solar (o primeiro Corolla da história com este item).

Nem tudo é perfeito

Por mais completo que seja o Corolla 2020 Hybrid, ele não é perfeito. Algumas coisas que faltaram para um veículo de R$ 130 mil são bem irritantes e, mesmo que não atrapalhem a experiência com o automóvel, dão aquela popular dorzinha no bolso.

O primeiro ponto a ser destacado negativamente aqui é a ausência de um acionamento eletrônico do freio de mão. No Corolla 2020, em todas as suas versões, ele é feito por meio de uma alavanca tradicional. Outra ausência sentida foi a saída de ar para os bancos traseiros, algo que até mesmo carros de segmento inferior, como o Volkswagen Virtus, possuem.

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

Apesar de confortável e possuir um entre-eixos bem amplo (2,70m), o Corolla é um pouco baixo na traseira. Pessoas que medem mais de 1,80m sentirão algum desconforto na cabeça.

Imagem: Matheus Argentoni/Canaltech

E, por fim, não é demais citar que o carro não possui sistema de assistente de estacionamento, presente até em veículos como o novo Chevrolet Onix Plus Premier, e sensor sonoro de marcha ré, apesar de que, neste recurso, em específico, a câmera dê conta tranquilamente.

Segue o líder

Como fazer para melhorar um produto que domina seu segmento há décadas? Inove! A Toyota, com o Corolla 2020 Hybrid, trouxe o frescor que a linha precisava, tanto no design, quanto no pacote tecnológico e na eficiência.

Seu consumo absurdamente baixo e seu rodar macio e competente são predicados mais do que suficientes para deixar o Corolla na liderança por mais uma geração. A concorrência, apesar de possuir produtos fantásticos e com vantagens claras em alguns pormenores, precisará se mexer. Nós, os consumidores e apaixonados por sedãs, agradecemos.

Vale muito a pena.

O Toyota Corolla 2020 está disponível nas seguintes versões e preços:

  • Toyota Corolla GLi 2.0 Flex 2020: R$ 99.990
  • Toyota Corolla XEi 2.0 Flex 2020: R$ 110.990
  • Toyota Corolla Altis 2.0 Flex Premium 2020: R$ 124.990
  • Toyota Corolla Altis Hybrid 2020: R$ 124.990
  • Toyota Corolla Altis Premium Hybrid 2020: R$ 130.990

O Corolla 2020 Hybrid analisado pelo Canaltech foi gentilmente cedido pela Toyota do Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.