Publicidade

Mulheres no poder | 10 executivas tech internacionais que merecem destaque

Por| 08 de Março de 2020 às 10h19

Link copiado!

Reprodução
Reprodução

Vivemos em um "mundo dos homens". São eles que lideram, em esmagadora maioria, a política e o mercado de trabalho, principalmente quando falamos em cargos altos. Felizmente, como consequência de vários anos de luta e conscientização, este cenário está mudando.

Atualmente, já conseguimos ver mulheres em cargos de liderança, comandando e criando empresas, conciliando perfeitamente o trabalho com a vida pessoal. Mas para chegar nestas posições, foi preciso muita dedicação e motivação para superar os obstáculos, se provando muito mais para provar que merecem estar onde estão.

Prova disso está em uma pesquisa realizada no ano passado pelo Insper em parceria com a Talenses, chamada Panorama da Mulher. O estudo buscou mostrar, em um geral, quantas mulheres estão em cargos de liderança no Brasil, chegando à conclusão que elas ocupam, em média, apenas 19% dessas posições em nosso país.

De acordo com os dados, 26% dessas mulheres líderes estão em cargos de diretoria, enquanto 23% em posições de vice-presidência e 16% nos conselhos. Em relação à presidência, somente 13% das empresas brasileiras tem mulheres como CEO, e na área de TI e digital somente 4% das vice-presidentes são mulheres.

Continua após a publicidade

Com a chegada de mais um Dia Internacional da Mulher, o Canaltech decidiu homenagear o trabalho duro das mulheres da tecnologia sem dar flores ou chocolate, mas sim destacando suas trajetórias e mostrando o quão inspiradoras suas histórias podem ser para outras mulheres e garotas. Todas elas trabalham em grandes empresas e, mesmo de longe, se tornam inspiração para o mundo corporativo em nosso país.

Confira abaixo uma lista de mulheres CEO e outros cargos que estão dando o que falar no mundo da tecnologia lá fora e que você precisa conhecer:

Amy Hood, CFO - Microsoft

Continua após a publicidade

Amy Hood é vice-presidente executiva e CFO da Microsoft, sendo responsável por comandar a organização financeira mundial da companhia. Entre as funções estão as aquisições, atividades de tesouraria, planejamento tributário, contabilidade e relatórios, além de relações com investidores e auditoria interna.

A executiva também trabalhou, anteriormente, como diretora da divisão de negócios da Microsoft, sendo responsável pelos produtos de produtividade da companhia, como o Microsoft Office 365, Office SharePoint, Exchange Dynamics ERP e Dynamics CRM.

Hood ingressou na empresa em 2002, carregando experiências com finanças em instituições financeiras.

Continua após a publicidade

Ginni Rometty, CEO - IBM

Ginni Rometty irá deixar o seu cargo de CEO da IBM em abril deste ano, mas não é por isso que o seu trabalho não pode ser mencionado em nossa lista. Na empresa desde 2012, a executiva já acumula mais de 36 anos de trabalho na indústria da tecnologia, e foi responsável pela transição da IBM em uma companhia de dados.

Continua após a publicidade

Seu trabalho envolve colocar a computação cognitiva como foco das estratégias da empresa para o futuro, apostando ainda com intensidade na computação quântica e blockchain. Para valorizar as mulheres que trabalham na IBM, Rometty criou programas que aumentam a licença parental e de entrega de leite materno.

Susan Wojcicki, CEO - YouTube

Susan Wojcicki se tornou a 16ª funcionária do Google em 1999, e sete anos depois, em 2006, apoiou a compra do YouTube pela gigante da tecnologia por US$ 1,65 bilhão. Atualmente, atua como CEO do YouTube desde 2014.

Continua após a publicidade

Na plataforma de vídeos, Wojcicki investiu seus esforços para reprimir a propagação de conteúdos prejudiciais e de desinformação, ajustando o seu algoritmo. Além do YouTube, a executiva já trabalhou em grandes companhias, como Intel e Bain & Company. Atualmente, também faz parte do conselho da Salesforce.

Safra Catz, CEO - Oracle

Safra Catz atua como CEO da Oracle desde 2014, quando o fundador Larry Ellison deixou o cargo, já fazendo parte do conselho de diretores da empresa desde 2001. Na companhia, já trabalhou também como presidente e diretora financeira, quando entrou em 1999. Antes desse período, já passou pela The Walt Disney Company e HSBC.

Continua após a publicidade

Catz é conhecida por liderar as estratégias de aquisições da Oracle, fechando mais de 100 negócios desde 2005. Apesar de suas críticas a Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que teria favorecido a Amazon em negociações com o governo, foi convidada a fazer parte do conselho de inteligência presidencial.

Sheryl Sandberg, COO - Facebook

Sheryl Sandberg é diretora de operações do Facebook desde 2008, com foco em posicionar a rede social como uma plataforma de publicidade para pequenas empresas. Esses esforços ajudaram a companhia a aumentar a sua receita de anúncios.

Continua após a publicidade

Nos últimos dois anos, Sandberg se comprometeu em defender o Facebook das acusações em torno da polêmica da Cambridge Analytica, quando a privacidade de milhões de usuários foi comprometida. A executiva já trabalhou também no Google, ingressando na empresa em 2001 e se tornando vice-presidente de vendas online e operações, comandando os serviços AdWords e AdSense.

Ruth Porat, CFO - Alphabet

Ruth Porat é diretora financeira da Alphabet desde 2015 e está envolvida em medidas importantes, como veículos robóticos autônomos, anunciando recentemente que os carros da empresa já estão em passos próximos da comercialização.

Continua após a publicidade

Recentemente, a executiva também anunciou um aumento recente nas aquisições com foco em pesquisa e publicidade programática móvel. Porat também é uma das poucas líderes que participaram da passeata Google Walkout for Real Change, ouvindo e respondendo todos os questionamentos dos funcionários.

Jennifer Morgan, co-CEO - SAP

Continua após a publicidade

Co-CEO da SAP, Jennifer Morgan está na empresa desde 2004 e é a primeira mulher norte-americana a fazer parte do conselho executivo da companhia, e atualmente supervisiona todas as Américas, além do Japão e Ásia-Pacífico.

Seu trabalho ajudou a SAP da América do Norte a ser reconhecida como empresa líder na igualdade de gêneros pelo Fórum Econômico Mundial, e seu foco é mostrar que a inteligência artificial é promissora e capaz de criar diversas vantagens econômicas, políticas e sociais.

Roshni Nadar Malhotra, CEO - HCL Technologies

Continua após a publicidade

Roshni Nadar Malhotra é CEO da HCL Technologies, empresa global de tecnologia da informação, sendo responsável por todas as decisões estratégicas da companhia que foi fundada por seu pai, Shiv Nadar, em 1976.

A empresa, desde a sua criação, é uma das maiores da Índia sendo referência em TI mundialmente. A executiva também é curadora da Fundação Shiv Nadar, que tem foco na educação e que ajudou a estabelecer algumas das melhores universidade e escolas na Índia.

Gwynne Shotwell, President - SpaceX

Gwynne Shotwell é a presidente da SpaceX, empresa fundada por Elon Musk. A executiva foi uma das primeiras funcionárias da companhia, e hoje é responsável por gerenciar suas operações diárias de exploração comercial.

Um dos objetivos da empresa espacial é possibilitar que as pessoas vivam em outros planetas, um dia, tudo isso com a ajuda de mais de seis mil funcionários e uma avaliação financeira de mais de US$ 33,4 bilhões.

A SpaceX vem fazendo lançamentos frequentes, como as missões Falcon 9 e Falcon Heavy, batendo recordes. No ano passado, através do projeto Starlink, a empresa começou a enviar satélites ao espaço para fornecer internet de alta velocidade para todo o mundo.

Maggie Wei Wu, CFO - Alibaba Group

Maggie Wei Wu é diretora financeira e chefe de estratégias de investimentos do grupo Alibaba, gigante do varejo. A executiva atua com operações comerciais, computação na nuvem e uma nova estratégia de comércio que faz a integração do tradicional com o eletrônico.

Em 2018, o Alibaba apresentou 61% de aumento de receita anual, superando todas as suas concorrências. Weu Wu acredita que o grande crescimento da empresa se deve à computação em nuvem.

Com informações de: Valor Econômico, Forbes