Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Ferramenta da Microsoft permite criar IAs compatíveis com Windows e ChatGPT

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 23 de Maio de 2023 às 14h28

Link copiado!

Alveni Lisboa/Canaltech
Alveni Lisboa/Canaltech
Tudo sobre Microsoft

A Microsoft anunciou uma estrutura open source para criação de aplicativos e “copilotos” de inteligência artificial. Os desenvolvedores poderão usar IAs e modelos de linguagem já existentes para lançar suas próprias soluções.

Isso será possível graças a uma parceria com o GitHub e a integração com o aplicativo Visual Studio. Partindo da premissa de compartilhamento de códigos abertos do GitHub, será possível adaptar IAs específicas para as atividades desejadas em apps, plugins ou games.

O que são IAs copilotos?

Continua após a publicidade

Para entender como isso funciona, é só entender o Bing Chat como uma IA copiloto. A tecnologia por trás do serviço é a GPT-4, criada pela OpenAI e adaptada para funcionar como um assistente associado ao buscador. Na prática, o Bing usa um copiloto específico baseado no modelo da OpenAI para entregar suas funcionalidades inteligentes.

Oscopilots do Microsoft 365, do Windows e do Microsoft Security, anunciados nesta terça-feira (23), também são derivações que expandem as modelagens a partir de IAs próprias. É mais ou menos isso que os desenvolvedores poderão fazer a partir de agora.

Junto dessa novidade, os criadores de apps contarão com um padrão de plugins abertos associados à OpenAI. Isso significa que os utilitários criados para o ChatGPT funcionarão no Bing, no Windows 11, no Microsoft 365 e nas soluções que pessoas ou empresas criarem daqui para frente.

Os desenvolvedores ainda poderão produzir seus próprios plugins com o Microsoft Teams Toolkit para Visual Studio Code e Visual Studio. Essas soluções também serão compatíveis com o Teams e as soluções do Power Platform.

IAs devem obedecer regras éticas

Por fim, a Microsoft anunciou que o Azure AI Content Safety foi liberado em pré-visualização para testadores. A ferramenta foi projetada para garantir que os copilotos evitem criar resultados "tendenciosos, sexistas, racistas, odiosos, violentos" ou que incentivem a automutilação, como destacou a gerente de produto da Microsoft, Sarah Bird.

Os modelos detectam conteúdo impróprio em imagens e texto, sinalizam e atribuem pontuações de gravidade para moderadores humanos possam tomar medidas. "Faz parte do sistema de segurança que alimenta o novo Bing. Agora o estamos lançando como um produto que outros clientes podem usar", disse Bird.

Continua após a publicidade

Todas essas novidades foram apresentadas na conferência anual Microsoft Build 2023. O evento teve como destaque a chegada do Windows Copilot, as melhorias do Bing e sua integração oficial ao ChatGPT e mais um conjunto de melhorias em infraestrutura e IA para desenvolvedores.