Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Só não faz igual: 7 coisas que o iOS 18 copiou do Android

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Junho de 2024 às 14h15

Link copiado!

Divulgação/Apple
Divulgação/Apple

A Apple introduziu várias novidades para o iPhone durante a estreia do iOS 18, mas algumas já são velhas conhecidas no universo Android. É o caso dos novos ajustes para personalizar as telas de início e de bloqueio, além da IA integrada e do bloqueio de apps. Veja uma lista com funções do novo iOS "inspiradas" no sistema do Google.

7 recursos do iOS 18 que o Android já tinha

A seguir, confira sete recursos em comum entre as últimas versões do Android e o iOS 18.

Continua após a publicidade

1. Tela inicial personalizável

Desde os primórdios, o Android possui uma tela inicial flexível, com a possibilidade de posicionar os ícones e widgets em praticamente qualquer lugar do painel. O iOS, por sua vez, tradicionalmente limita os itens a um alinhamento em fila da esquerda para a direita, a partir da porção superior do display.

A partir do iOS 18, iPhone e iPad vão seguir o mesmo comportamento do Android, com a opção para alocar os atalhos em qualquer espaço da tela. Em outras palavras: dá para deixar apenas uma fileira de ícones na parte inferior ou no centro da tela, por exemplo.

Outro ponto em comum entre as plataformas agora gira em torno das cores dos atalhos na tela inicial: desde o Android 12, por exemplo, o software oferece um sistema de cores dinâmicas com uma opção para alterar os tons dos ícones para combinar com o papel de parede.

2. Atalho personalizado na tela de bloqueio

O iOS 18 oferece uma opção para você mudar os atalhos da lanterna e da câmera por outras ações na tela de bloqueio do celular. Se preferir, ainda é possível removê-los de vez, caso queira um espaço mais limpo e sem incômodos.

Novamente, trata-se de mais um recurso disponível em celulares com Android. A Samsung, por exemplo, já oferecia uma configuração para mudar os dois botões da tela de bloqueio em seus celulares e tablets em versões anteriores à atual One UI 6.

Continua após a publicidade

3. IA integrada

No começo de 2024, a Samsung atraiu os holofotes durante o lançamento do Galaxy S24 graças ao Galaxy AI. Trata-se de um pacote com diversos recursos de inteligência artificial integrados nativamente no celular, como ferramentas para resumir textos, itens para edição avançada de fotos, tradução de conversas em tempo real, entre outras novidades.

O mesmo aconteceu com iOS 18, com a estreia do Apple Intelligence, que garante uma vasta gama de ferramentas de IA generativa para os celulares da marca. Contudo, ao contrário da Samsung que levou as novidades a modelos mais antigos, a Apple vai oferecer o pacote apenas no iPhone 17 Pro pois prioriza o processamento de dados no dispositivo.

Continua após a publicidade

Modelos futuros do iPhone com o chip Apple A17 ou com um processador mais recente devem ser lançados com o Apple Intelligence.

4. Proteção de apps

Seguindo os passos de celulares de marcas como Xiaomi, Samsung e Realme, o iOS 18 também terá uma ferramenta nativa para proteger os apps com senha. Com a solução, os proprietários de iPhone poderão ativar o acesso ao aplicativo somente com o reconhecimento pelo Face ID ou Touch ID para evitar que pessoas não autorizadas vejam informações pessoais.

Continua após a publicidade

O iPhone e o iPad também vão ganhar uma opção para ocultar aplicativos, com funcionamento similar à Pasta Segura encontrada em celulares da Samsung, Motorola e afins. Ao acionar o recurso no iOS 18, o programa é levado para uma pasta bloqueada. 

5. Categorização de e-mails

O Gmail separa e-mails em categorias há um bom par de anos — desde 2010 (!), para ser mais específico. Pelo aplicativo do serviço, é possível direcionar as mensagens para grupos automaticamente e separar a caixa de entrada para ver apenas promoções, atualizações de serviços, novidades de fóruns e afins.

Continua após a publicidade

Quase 15 anos depois, o mesmo efim vai acontecer com o Mail, app nativo de e-mail da Apple, no iOS 18. Com a atualização, o sistema terá categorias para separar mensagens urgentes, recibos de compras, ofertas e muito mais.

6. Suporte ao RCS

Após promessas, a Apple vai implementar o RCS para melhorar a troca de mensagens com quem não usa iMessage. Essa mudança ainda garante que as conversas entre dispositivos com iOS e Android tenham menos problemas de compatibilidade, já que o iPhone não depende mais apenas dos protocolos SMS e do MMS, que são mais antigos.

Continua após a publicidade

O protocolo, que foi criado pela associação que representa operadoras GSMA em parceria com o Google, também marca presença no Android há alguns anos.

7. Mensagem via satélite

Na liberação da segunda prévia do Android 15, a nova versão chamou a atenção pela capacidade de trocar mensagens de texto com conexão via satélite. A tecnologia funciona com o protocolo RCS e permite o envio e recebimento de comunicações mesmo em locais distantes, onde não há sinal de redes móveis e Wi-Fi.

Continua após a publicidade

O recurso também vai marcar presença no iOS 18, mais especificamente do iPhone 14 em diante. Segundo a Apple, a modalidade vai possibilitar a troca de mensagens de textos, emojis e Tapbacks via iMessage ou SMS.

O Apple Intelligence será liberado no iOS 18, iPadOS 18 e macOS Sequoia, mas somente alguns aparelhos terão acesso. Veja quais dispositivos vão receber o novo pacote de IA da marca.