Sharp Aquos R6 é celular "Ultra" com tela de 240 Hz e maior câmera do mundo

Sharp Aquos R6 é celular "Ultra" com tela de 240 Hz e maior câmera do mundo

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 17 de Maio de 2021 às 09h05
Takahiro Koguchi/Engadget

Desde a chegada do Galaxy S20 Ultra no ano passado, as fabricantes do mundo Android se mobilizaram para estabelecer a nova categoria premium de smartphones, com novos modelos "Ultra" e "Pro Plus". Neste ano, a Samsung trouxe o Galaxy S21 Ultra, corrigindo as falhas da geração anterior e estabelecendo um novo patamar de telas e câmeras.

A Xiaomi foi outra a apostar no segmento com o Mi 11 Ultra, trazendo monstruoso conjunto de câmeras acompanhado de uma tela secundária para notificações e mais. Agora, foi a vez da Sharp, fabricante japonesa famosa pelas TVs que vendia anos atrás no Brasil, investir em um celular "Ultra" com o Aquos R6. A novidade traz especificações impressionantes, e se torna pioneira em muitas delas.

Tela de 240 Hz e enorme sensor de digitais são destaques

Sendo um topo de linha, o Aquos R6 conta com o que há de melhor no mercado atualmente. O aparelho é equipado com chipset Snapdragon 888, acompanhado de 12 GB de RAM LPDDR5 e 128 GB de armazenamento UFS 3.1, expansível via cartão MicroSD de até 1 TB de capacidade. É na tela, no entanto, que se encontra o primeiro grande destaque do dispositivo.

O painel OLED tem 6,6 polegadas e uma resolução diferente da tradicional, com 2730 x 1260 pixels, referida como WUXGA+. Essa é a primeira tela do mercado de smartphones a atingir taxa de atualização de 240 Hz, e a trazer brilho máximo de 2.000 nits. A maior parte dos topos de linha premium modernos atingem valores na casa dos 1.500 e 1.700 nits.

A tela do Aquos R6 é a primeira com taxa de atualização de 240 Hz e brilho máximo de 2.000 nits (Imagem: Takahiro Koguchi/Engadget)

Para alcançar esse pico, a Sharp afirma ter utilizado tecnologia IGZO (Índio, Gálio, Zinco e Oxigênio), um tipo diferente de transístor, menor do que o utilizado em telas tradicionais. A empresa revelou ainda que, para não afetar a autonomia de bateria, um sistema especial foi implementado para que a taxa de atualização fosse reduzida a 1 Hz quando uma imagem estática é exibida.

Isso faz do Aquos R6 o terceiro aparelho do mercado a ser capaz de atingir números tão baixos em taxa de atualização, depois do OnePlus 9 Pro e do OPPO Find X3 Pro. Os aparelhos chineses utilizam displays LTPO, que também modificam a composição do painel para conseguir variar a velocidade de atualização, e é provável que a Sharp tenha utilizado tecnologia similar no novo aparelho.

O sensor Qualcomm 3D Sonic Max do Aquos R6 tem impressionantes 600 mm² e permite leitura de duas digitais simultaneamente para aumentar a segurança (Imagem: Takahiro Koguchi/Engadget)

A tela esconde ainda um sensor ultrassônico de digitais da Qualcomm, o 3D Sonic Max. Apesar de antigo, por ter sido anunciado no final de 2019, o componente oferece área significativamente maior que o recente 3D Sonic Gen 2 utilizado na família Galaxy S21: são impressionantes 600 mm² de área, contra "apenas" 64 mm² do sensor utilizado pela Samsung.

Câmera de 1 polegada também impressiona

A câmera é outro principal destaque do Aquos R6, e conta com um único sensor de 20 MP com 1 polegada, possivelmente fabricado pela Sony, sendo um dos maiores disponíveis em um smartphone. Devido ao tamanho avantajado, não há espaço para a adição de mais sensores, estando ausentes as opções ultra wide e telefoto, tidas como certas em boa parte dos celulares.

O sensor de 1 polegada do Aquos R6 é cerca de 25% maior que o sensor de 108 MP do Galaxy S21 Ultra, que mede 1/1,33 polegada (Imagem: Takahiro Koguchi/Engadget)

Apesar disso, a Sharp investiu pesado e estabeleceu uma parceria com a Leica, que até então só havia colaborado com a Huawei, para o desenvolvimento do conjunto completo. As lentes Leica Summicron contém 7 elementos e prometem fotos de alta resolução sem distorção, entregando abertura f/1.9 e distância focal de 19 mm, equivalente a uma lente de 35 mm. Há ainda um sensor ToF 3D, para auxiliar nos cálculos de profundidade.

No mais, o Sharp Aquos R6 conta com conectividade 5G, Wi-Fi 6, certificação IP68 de resistência à água e poeira, bateria de 5.000 mAh com carregamento Intelligent Charge 2.0 de potência não anunciada e Android 11.

Preço e disponibilidade

O Sharp Aquos R6 será disponibilizado nas cores preto e branco, e está previsto para chegar durante o verão japonês, que compreende os meses entre junho e setembro, mas ainda não possui preço definido. Também não há informações sobre lançamento em mercados fora do Japão.

Sharp Aquos R6: ficha técnica

  • Tela: OLED de 6,6 polegadas, resolução WUXGA+ de 2730 x 1260 pixels, taxa de atualização de 240 Hz, brilho máximo de 2.000 nits
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888
  • Memória RAM: 12 GB
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Câmera traseira: 20 MP (f/1.9, sensor de 1 polegada, lentes Leica Summicron de 7 elementos) + ToF 3D (Profundidade)
  • Câmera frontal: 12,6 MP (f/2.3)
  • Dimensões: 162 x 74 x 9,5 mm
  • Peso: 207 gramas
  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento Intelligent Charge 2.0
  • Extras: 5G, leitor de digitais sob a tela com possibilidade de leitura de dois dedos simultaneamente, Bluetooth 5.2, Wi-Fi 6, suporte a cartões MicroSD de até 1 TB
  • Cores disponíveis: preto e branco
  • Sistema operacional: Android 11

Fonte: PocketNow, Engadget (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.