Xiaomi Mi 11 Ultra utiliza tela da Mi Band 5 como display secundário, revela CEO

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 06 de Abril de 2021 às 17h10
Reprodução/Tech Buff PH

O Mi 11 Ultra foi anunciado pela Xiaomi na semana passada, assumindo o posto de segundo smartphone mais premium da marca no momento, atrás apenas do Mi Mix Fold. O aparelho traz hardware bastante robusto, que inclui Snapdragon 888 e até 12 GB de RAM, mas se destaca pelo gigantesco módulo de câmeras traseiras, equipado com grandes sensores de imagem, além do display secundário para notificações e selfies.

Já nas mãos de alguns criadores de conteúdo, o celular premium chinês chamou atenção não apenas pela presença da segunda tela, como também pelas semelhanças do componente com o utilizado em alguns dos acessórios da fabricante. Agora, confirmando as suspeitas de muitos, o CEO da Xiaomi, Lei Jun, revelou as origens do painel traseiro do Mi 11 Ultra.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Quase uma Mi Band 5 integrada

Em entrevista ao portal chinês ITHome, Jun confirmou que o display secundário do celular é o mesmo painel AMOLED de 1,1 polegada presente na Mi Band 5, pulseira inteligente lançada pela Xiaomi no ano passado. Não está claro, porém, se a gigante chinesa está redestinando alguns dos displays da pulseira para o Mi 11 Ultra, ou se a empresa encomendou nova remessa, mas seu uso reduz custos de produção, já que não é exclusivo do telefone.

A tela traseira do Mi 11 Ultra usa o mesmo painel presente na Mi Band 5 (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

No Mi 11 Ultra, a segunda tela apresenta funções como exibição de data, hora e carga da bateria, de alertas, notificações e chamadas, além de atuar como viewfinder para captura de selfies e vídeos com as câmeras traseiras, sendo um extra bem-vindo para vloggers e entusiastas das redes sociais.

Mi 11 Ultra é novo campeão do DXOMARK

As câmeras são o principal recurso do Mi 11 Ultra, ocupando toda a parte superior da traseira do telefone. O dispositivo conta com três sensores: um principal Samsung GN2 de 50 MP, um ultrawide de 48 MP e um telefoto periscópio também de 48 MP, com zoom óptico de 5x e híbrido de 120x. O conjunto conquistou os especialistas do site DXOMARK, que o elegeram o novo líder do seu ranking de câmeras, com 143 pontos.

Entre as qualidades das lentes do telefone da Xiaomi, os engenheiros do portal destacaram o ótimo equilíbrio entre detalhes e ruído, o foco automático rápido com tracking preciso de objetos em movimento, além de boa exposição e bom alcance dinâmico em fotos capturadas em cenários bem iluminados, locais internos e cenas noturnas.

Com enormes sensores de imagem, o Mi 11 Ultra apresenta ótimos resultados e lidera o ranking do DXOMARK (Imagem: Reprodução/Ice Universe)

O Xiaomi Mi 11 Ultra vem equipado com processador Snapdragon 888, acompanhado de até 12 GB de RAM e 512 GB de armazenamento. Há ainda tela AMOLED de 6,81 polegadas Quad HD+ com taxa de atualização de 120 Hz, som estéreo otimizado pela Harman Kardon, câmera frontal de 20 MP, e bateria de 5.000 mAh com carregamento rápido de 67 W e recarga sem fio também de 67 W.

Fonte: Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.