Redmi Note 10 vs. Redmi Note 9: o que muda de uma geração para outra?

Redmi Note 10 vs. Redmi Note 9: o que muda de uma geração para outra?

Por Diego Sousa | Editado por Douglas Ciriaco | 04 de Março de 2021 às 19h00
Matheus Bigogno/Canaltech

A Xiaomi anunciou neste mês de março a linha Redmi Note 10 em três versões e muitas novidades em relação à geração passada. Os lançamentos marcam a introdução de características inéditas à família, como visual mais premium, tela Super AMOLED, taxa de atualização mais alta, processador mais potente e supercâmera de 108 MP.

O Redmi Note 10 tradicional é o mais básico da nova família e sucede o Redmi Note 9, anunciado no Brasil em junho de 2020, trazendo muitas melhorias no design e na ficha técnica em relação ao modelo do ano passado. Mas o que realmente mudou de uma geração para a outra?

Nos próximos parágrafos, confira as principais diferenças e semelhanças entre os dois e decida se vale a pena investir no aparelho mais recente ou se é melhor continuar na geração passada.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Construção e design

Entre as principais mudanças do Redmi Note 10 em relação ao seu antecessor, talvez a construção e o design sejam as principais novidades — tanto positiva quanto negativamente. O smartphone mais novo abandona o visual das câmeras no estilo "cooktop" (ou "peça de dominó") centralizadas na traseira e adota um conjunto mais semelhante ao do topo de linha Mi 10T, com o sensor principal destacado na parte de cima e os auxiliares mais embaixo.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Visualmente, trata-se de uma peça mais elegante e com aspecto de celular mais caro, embora sua construção não tenha sido detalhada pela Xiaomi. O único retrocesso do Redmi Note 10 em relação ao Redmi Note 9 é a proteção do vidro frontal, que fica a cargo do Gorilla Glass 3 — enquanto o modelo mais antigo possui a quinta geração da mesma tecnologia.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Para os desastrados de plantão, isso significa que o smartphone mais novo tem mais chances de quebrar ou arranhar o display em caso de queda. No entanto, uma vantagem no Redmi Note 10 no quesito resistência é a presença da certificação IP53, que promete uma maior proteção contra respingos d'água e poeira do que o irmão.

Tela

  • Redmi Note 10: 6,43 polegadas, resolução Full HD+, painel Super AMOLED, 60 Hz de atualização;
  • Redmi Note 9: 6,53 polegadas, resolução Full HD+, painel IPS LCD, 60 Hz de atualização.

A Xiaomi deu bastante atenção à tela da nova geração. O Redmi Note 10 é equipado com um display Super AMOLED, inédito da linha Redmi Note e tem 6,43 polegadas de tamanho e resolução Full HD+ (2.400 por 1.080 pixels). Infelizmente, a taxa de atualização ficou restrita às versões Redmi Note 10 Pro e 10 Pro Max, mas o modelo mais básico promete melhor contraste, fidelidade das cores escuras e brilho quando comparado com o IPS LCD do aparelho de 2020.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

O visual frontal do novo Redmi Note também mudou um pouco: o furo para a câmera frontal agora se encontra na região superior central da tela, enquanto no Redmi Note 9 o sensor está localizado na lateral esquerda. De todo caso, a mudança é apenas estética, já que o aproveitamento do display não sofreu alterações.

Câmeras

  • Redmi Note 10: 48 MP (principal, f/1.79) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 5 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4);
  • Redmi Note 9: 48 MP (principal, f/1.8) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 2 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4).

Quando o assunto são câmeras, o Redmi Note 10 não recebeu todas as novidades dos modelos mais potentes, como a supercâmera de 108 MP e as melhorias no zoom e em cenários noturnos, mas seu conjunto fotográfico é até bastante interessante para o segmento de intermediário.

O smartphone é equipado com quatro câmeras na traseira, sendo uma principal de 48 MP, uma ultrawide de 8 MP, uma macro de 5 MP e a última tem sensor de profundidade para auxiliar no modo retrato. O Redmi Note 9, por sua vez, traz o mesmo conjunto do irmão mais novo, mas troca o sensor macro de 5 MP por um de apenas 2 MP. Já em relação às selfies, os dois têm 13 MP de resolução.

Embora os dois aparelhos tragam praticamente a mesma configuração de câmera, o Redmi Note 10 leva mais vantagem por conseguir gravar vídeos em 4K a 30 quadros por segundo (fps) ou 1080p (Full HD) a até 120 fps, enquanto o Redmi Note 9 grava apenas em até 1080p a 30 fps.

Processamento e memória

  • Redmi Note 10: Qualcomm Snapdragon 678 Octa-core (2x2.2 GHz Kryo 460 Gold & 6x1.7 GHz Kryo 460 Silver);
  • Redmi Note 9: MediaTek Helio G85 Octa-core (2x2.0 GHz Cortex-A75 & 6x1.8 GHz Cortex-A55).

Por dentro, o Redmi Note 10 é equipado com um processador octa-core rodando a até 2,2 GHz, modelo Snapdragon 678 de 11 nanômetros (nm). O chip não só é mais potente que o Helio G85 do Redmi Note 9, capaz de rodar os principais jogos e aplicativos da Play Store, como também é mais eficiente energeticamente.

Com relação às opções de memória RAM e armazenamento interno, ambos oferecem versões com 4 GB ou 6 GB de RAM e 64 GB, ou 128 GB de espaço — todas com suporte para cartões de memória.

Recursos extras e bateria

  • Redmi Note 10: 5.000 mAh com recarga de 33 W de potência;
  • Redmi Note 9: 5.020 mAh com recarga de 18 W de potência.

Para alimentar toda a potência, o Redmi Note 10 traz uma bateria de 5.000 mAh, enquanto o Redmi Note 9 possui um tanque ligeiramente maior, de 5.020 mAh. Mesmo que, na teoria, a autonomia não pareça ser muito diferente, o modelo mais novo oferece um processador mais econômico, dando uma vantagem sobre o uso do dia a dia.

O Redmi Note 10 também se sobressai na velocidade de carregamento, oferecendo um carregador na caixa de 33 W de potência, e na qualidade sonora, com dois alto-falantes estéreo. Já o leitor de impressões digitais do novo modelo fica localizado na lateral, enquanto o do Redmi Note 9 está presente na tampa traseira.

(Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Praticamente, a única vantagem do Redmi Note 9 sobre seu irmão mais novo é o suporte à tecnologia NFC para pagamentos por aproximação.

Redmi Note 10 vs. Redmi Note 9: qual vale mais a pena?

Sem dúvidas, o Redmi Note 10 elevou o nível na linha Redmi Note, trazendo construção mais premium, tela de alta qualidade e processamento mais potente. Mesmo que o modelo básico não tenha recebido a câmera de 108 MP e a tela com taxa de atualização de 120 Hz das versões Pro, seu display AMOLED e o processador Snapdragon 678 mais econômico são ótimas melhorias em relação ao seu antecessor.

Ou seja, se você possui um Redmi Note 9 e está pensando em fazer o upgrade para a nova geração, a escolha é muito válida. Dependendo do preço que a Xiaomi cobrará no smartphone aqui no Brasil, ele será um dos principais concorrentes dos futuros Galaxy A52 e A72, da Samsung, e dos Realme 7 e 7 Pro.

O que você achou do Redmi Note 10? Vale a pena fazer o upgrade? Conte-nos sua opinião abaixo, no campo dos comentários.

Redmi Note 10: ficha técnica

  • Tela: 6,43 AMOLED, resolução FullHD+;
  • Chipset: Snapdragon 678;
  • Memória RAM: 4 ou 6 GB;
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB;
  • Câmera traseira: quádrupla — 48 MP (principal, f/1.79) + 8 MP (ultrawide, f/2.2) + 5 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4);
  • Câmera frontal: 13 MP, f/2.45;
  • Dimensões: 160.5 x 74.5 x 8.3 mm;
  • Peso: 178 gramas;
  • Bateria: 5.000 mAh, carregador com fio de 33 W;
  • Extras: Gorilla Glass 3, taxa de amostragem de 120 Hz, alto-falantes duplos, sensor infravermelho;
  • Cores disponíveis: azul, branco e dourado;
  • Sistema operacional: MIUI 12, sob o Android 10;

Redmi Note 9: ficha técnica

  • Tela: IPS LCD de 6,53 polegadas com resolução Full HD+;
  • Chipset: MediaTek Hekio G85 octa-core;
  • Memória RAM: 3 ou 4 GB;
  • Armazenamento interno: 64 ou 128 GB — com suporte para microSD;
  • Câmera traseira: 48 MP + 8 MP (ultrawide) + 2 MP (macro) + 2 MP (profundidade);
  • Câmera frontal: 13 MP;
  • Dimensões: 162,3×77,2×8,9 mm;
  • Peso: 199 g;
  • Bateria: 5.020 mAh com carregamento rápido de 18 W.
  • Extras: leitor de digitais na traseira, vidro Gorilla Glass 5;
  • Cores disponíveis: azul, branco e cinza;
  • Sistema operacional: Android 10.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.