Samsung Galaxy S21 vs. Xiaomi Mi 11: quem vence um duelo de especificações?

Por Diego Sousa | 31 de Janeiro de 2021 às 11h30
Matheus Bigogno/Canaltech

Os dois primeiros smartphones com Snapdragon 888 já foram lançados. De um lado, temos o Mi 11, da Xiaomi; do outro, o Galaxy S21, modelo mais básico da nova geração da principal linha da Samsung. Ambos são equipados com o que há de melhor em tela, câmeras e, principalmente, desempenho, mas qual dos dois leva a melhor em um comparativo de especificações?

Pensando nisso, decidimos colocá-los lado a lado a fim de destacar seus pontos positivos e negativos. Confira tudo aí embaixo.

Construção e design

Tanto o Galaxy S21 quanto o Mi 11 sofreram uma mudança radical na construção e no design: o celular da Samsung abandonou o vidro na parte traseira e adotou o plástico, o que é bem raro em modelos mais premium. Apesar do teórico retrocesso, o acabamento fosco do aparelho tem uma aparência muito boa e que melhora a pegada.

Visual renovado do Galaxy S2 é um dos principais destaques da nova geração (Imagem: Divulgação/Samsung)

O módulo de câmeras do S21 também mudou e agora se conecta à moldura metálica do aparelho, característica mais marcante dos smartphones Galaxy S deste ano. Já o Mi 11 manteve o vidro na parte traseira, mas também inclui uma opção do aparelho com acabamento que imita couro. Visualmente é muito bonito, mas o material usado recebeu algumas críticas da mídia especializada.

Xiaomi Mi 11 tem acabamento traseiro de vidro e de couro (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Ambos contam com o vidro Gorilla Glass Victus para proteção da tela, que é a versão mais resistente da tecnologia da Corning, mas somente o Galaxy S21 traz certificação IP68 para resistência contra poeira e água por 30 minutos a um metro e meio de profundidade.

Tela

Outra diferença considerável entre os dois aparelhos é a tela: o Galaxy S21 tem um display plano de 6,2 polegadas Full HD+ (2.400 por 1080 pixels), resolução não usada nesta linha desde o Galaxy S5. O Mi 11, por outro lado, é equipado com um painel de 6,81 polegadas com resolução Quad HD+ (3.200 por 1.440 pixels).

O Mi 11 também leva vantagem sobre o S21 no alcance do brilho, com 1.500 nits contra 1.300 nits do rival. Apesar de o modelo da Xiaomi ter qualidade teoricamente superior, ambos os celulares operam com 120 Hz de taxa de atualização adaptativa, ou seja, que altera a frequência automaticamente para poupar energia.

Os dois aparelhos também possuem tecnologia AMOLED e suporte ao padrão HDR10+, que, quando combinados, oferecem cores ainda mais vivas e um preto mais intenso.

Câmeras

Assim como aconteceu com os S20, o S21 padrão não traz o melhor conjunto fotográfico da Samsung. São três câmeras na traseira, sendo uma principal de 12 MP, uma ultra grande-angular de 12 MP e uma telefoto de 64 MP. Já o Mi 11 é o melhor em termos de câmeras no catálogo da Xiaomi até o momento — ao menos em especificações. A principal tem 108 MP, enquanto a ultrawide tem 13 MP e a macro, apenas 5 MP.

Conjunto fotográfico do Mi 11 traz três sensores na traseira com principal de 108 MP (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Ambos trazem suporte para gravação em 8K, característica que poucos smartphones contam, além de gravação em 4K a 60 fps, modo noturno em vídeos e dezenas de recursos de fotografia com auxílio de inteligência artificial. Para selfies, o Mi 11 conta com 20 MP na câmera frontal e o S21, 10 MP.

Processador e memória

Como dito acima, os dois celulares são os primeiros do mundo com Snapdragon 888, o mais recente processador da Qualcomm. Em resumo, o novo chip traz núcleos cuja arquitetura é até 25% mais potente que o antecessor, além de GPU que renderiza gráficos até 30% mais rápido e resposta ao toque até 20% mais precisa, de acordo com a fabricante. Mas o maior salto está na inteligência artificial, com capacidade de computação duas vezes maior e 50% mais performance.

O Galaxy S21 também pode ser encontrado com o chip Exynos 2100 dependendo do mercado, mas o desempenho não deve mudar muito. Em termos de memória RAM e armazenamento, o aparelho da Samsung é vendido apenas nas versões com 8 GB de RAM e 128 GB/256 GB de espaço interno. O Mi 11, por outro lado, chega a até 12 GB de RAM e 512 GB de memória.

Bateria e extras

O Mi 11 e o Galaxy S21 foram, respectivamente, os segundo e terceiro celulares a aderirem à remoção do carregador, seguindo tendência iniciada pelo iPhone 12. Ou seja, ambos não acompanham o adaptador na caixa. No entanto, o aparelho da Xiaomi leva uma ligeira vantagem por oferecer uma opção com o acessório sem custo adicional.

Galaxy S21 e Mi 11 não vêm com carregador na caixa (Imagem: Divulgação/Samsung)

Quando o assunto é bateria, o Galaxy S21 manteve os 4.000 mAh da geração passada, o que não foi muito bem recebido pelo público e mídia especializada. Ele tem suporte a carregamento de 25 W, potência relativamente abaixo dos padrões atuais dos topos de linha. Já o Mi 11 possui 4.600 mAh e recarrega a respeitáveis 55 W. Assim como a maioria dos smartphones premium, os dois aparelhos possuem carregamento sem fio e carregamento reverso.

Galaxy S21 vs. Mi 11: qual é o melhor?

O Xiaomi Mi 11 representa uma evolução em todos os departamentos em relação ao seu antecessor, com construção, tela, desempenho, bateria e câmera melhores. Infelizmente, não podemos dizer o mesmo do Galaxy S21, que possui display e qualidade de construção inferiores quando comparado com o S20 e também com outros modelos premium, incluindo o Mi 11.

Além disso, o smartphone da Xiaomi oferece uma opção com carregador incluso sem alteração no preço, enquanto a aposta da Samsung não inclui o acessório na caixa. Dependendo do valor cobrado pela Xiaomi no Mi 11 no mercado europeu, o celular deve oferecer uma relação custo-benefício bem mais interessante que o Galaxy S21.

Queremos saber de você: qual modelo é o mais interessante? Conte-nos abaixo, no campo dos comentários.

Samsung Galaxy S21: ficha técnica

  • Tela: 6,2 polegadas Dynamic AMOLED 2X, Full HD+, 120 Hz, Gorilla Glass 7;
  • Chipset: Samsung Exynos 2100 OctaCore (3x 2.8 + 4x 2.4 + 1x 2.9 GHz);
  • Memória RAM: 8 GB;
  • Armazenamento interno: 128 GB ou 256 GB;
  • Câmera traseira: 12 MP (principal) + 12 MP (ultra grande-angular) + 64 MP (telefoto);
  • Câmera frontal: 10 MP;
  • Dimensões: 151,7 x 71,2 x 7,9 mm;
  • Peso: 171 gramas;
  • Bateria: 4.000 mAh com recarga rápida;
  • Extras: IP68, Wireless PowerShare, ANT+, DeX, Modo Criança, Segurança de Dados Knox, Geo-Tagging, Função de
  • Sincronização, Dual SIM (Nano) + E-Sim, Reconhecimento facial;
  • Cores disponíveis: Cinza, Branco, Rosa, Roxo;
  • Sistema operacional: Android 11 com Samsung One UI 3.1.

Xiaomi Mi 11: ficha técnica

  • Tela: 6,81 polegadas AMOLED, 120 Hz adaptativa, Quad HD+
  • Chipset: Qualcomm Snapdragon 888
  • Memória RAM: 8 GB ou 12 GB;
  • Armazenamento interno: 128 GB, 256 GB, 512 GB;
  • Câmera traseira: 108 MP (principal) + 13 MP (ultrawide) + 5 MP (macro);
  • Câmera frontal: 20 MP;
  • Dimensões: 164.3 x 74.6 x 8.1 mm (8.9 mm na opção com couro);
  • Peso: 196 g (vidro), 194 g (couro);
  • Bateria: 4.800 mAh
  • Extras: leitor de digitais sob a tela, recarga de 55 W, recarga sem fio, carregamento reverso;
  • Cores disponíveis: Black, White, Blue, Purple, Khaki;
  • Sistema operacional: Android 11 com interface MIUI 12.5.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.