Nova evidência reforça troca do Tizen pelo Wear OS nos próximos Galaxy Watch

Por Felipe Junqueira | Editado por Wallace Moté | 31 de Março de 2021 às 07h30
Divulgação/Samsung

Não deve demorar para a Samsung lançar novos vestíveis para o ecossistema Galaxy, incluindo novos fones de ouvido sem fio e relógios inteligentes. Depois de serem encontradas evidências de um suposto Galaxy Buds 2 no código do app Galaxy Wearable, agora são novas informações do próximo Galaxy Watch.

E assim como no caso dos novos fones de ouvido, foi o jornalista Max Weinbach quem encontrou algumas supostas referências aos smartwatches também no código do aplicativo de vestíveis da Samsung. Tudo indica que os rumores já divulgados antes têm grandes chances de se confirmarem, ou seja, devem ser dois modelos, o Galaxy Watch 4 e o Galaxy Watch Active 4, com mudança no sistema operacional.

“Tem um novo plugin chamado ‘water’, que eu acredito ser a camada de compatibilidade entre o Wearable da Samsung e o Wear OS”, explicou Weinbach. “Esse plugin menciona ‘merlot’, que eu acredito que seja o chipset dos relógios ‘wise’ e ‘fresh’”, seguiu o jornalista, mencionando o que acredita serem o Galaxy Watch Active 4 e o Watch 4, respectivamente.

Linhas de código do app Galaxy Wearable que podem mencionar novos Galaxy Watch (Imagem: Reprodução/Max Weinbach/Twitter)

Segundo ele, há ainda uma menção a ‘newos’ que, ele acredita, seria uma indicação da mudança de sistema operacional do Tizen para o Wear OS, que já foi falado anteriormente.

E o que significa tudo isso?

Segundo o site Android Central, o codinome ‘merlot’ pode se referir ao chipset Snapdragon 4100, lançado pela Qualcomm no meio do ano passado exclusivamente para vestíveis, mas que não foi muito aproveitado pelas fabricantes até agora. E, como o próprio Weinbach explicou, os nomes ‘wise’ e ‘fresh’ se referem aos modelos do novo Galaxy Watch, ou seja, Active 4 e Watch 4.

O que esperar do Galaxy Watch 4

O que já vazou sobre os novos relógios inteligentes da Samsung é que são dois modelos, Galaxy Watch 4 e Galaxy Watch Active 4, com dois tamanhos cada, de 40/41 mm e 44/45 mm. O sistema operacional Tizen deve ser trocado pelo Wear OS, desenvolvido pelo Google e com mais aplicativos disponíveis para incrementar os recursos do dispositivo.

Além disso, o relógio deve contar com monitor do nível de glicose no sangue com uma tecnologia baseada na espectroscopia Raman, uma técnica fotônica que consegue obter informação química e estrutural de diversos materiais, soluções ou compostos utilizando luz. Ou seja, o smartwatch poderia medir a glicose no sangue sem precisar entrar em contato direto com ele. Um recurso interessante para diabéticos ou mesmo para quem tem casos na família poderem monitorar a glicemia.

Mais informações sobre os Galaxy Watch 4 e Active 4 devem surgir nas próximas semanas, assim como maiores detalhes sobre os Galaxy Buds 2. Ainda não há uma data prevista para a Samsung apresentar gadgets do ecossistema Galaxy.

Fonte: Max Weinbach/Twitter, Android Central

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.