Moto G100 chega ao Brasil com processador e recursos avançados a preço baixo

Por Felipe Junqueira | Editado por Wallace Moté | 25 de Março de 2021 às 11h00
Divulgação/Motorola

Depois de um baita salto na linha Moto G em 2020, a Motorola repete a dose e traz o primeiro celular da sua série mais popular com processador considerado topo de linha. O Moto G100 foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira (25) com plataforma Snapdragon 870, modo desktop, forte apelo aos sentidos do usuário e preço acessível.

No final de 2020, a fabricante já havia afirmado que traria a série 800 da Qualcomm para a linha Moto G em 2021. E o Moto G100 é o modelo que inaugura esta nova fase da série, com potência e recursos premium encontrados em aparelhos que custam o dobro do preço. É um smartphone que chega para “democratizar recursos premium”, segundo Thiago Masuchette, diretor de produtos da Motorola.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mas, como era de se esperar, o smartphone com especificações poderosas e recursos avançados tem, também, alguns pontos de corte de gastos que ajudam a explicar o preço mais baixo que seus concorrentes. Além da tela LTPS LCD, tecnologia considerada inferior ao OLED, o dispositivo só tem uma atualização de sistema prevista, para o Android 12, além de updates de segurança. Quem espera por som estéreo também pode ficar desapontado, pois assim como em outros modelos da linha Moto G a Motorola incluiu apenas uma saída de som para mídia no aparelho.

Conheça tudo sobre o Moto G100 a seguir, incluindo as principais características, ficha técnica, preço e disponibilidade.

Foco nos sentidos

Moto G100 sai em duas cores que mudam dependendo da reflexão da luz (Imagem: Divulgação/Motorola)

A Motorola faz um forte apelo aos sentidos do usuário ao manusear o Moto G100, e isso começa já com a retirada do aparelho da caixa. Em uma parceria com a Firmenich, empresa suíça no ramo de fragrâncias e sabores, foi criada a fragrância da Motorola, um aroma leve e agradável que deve ficar associado à marca nos próximos anos. O cheiro também será colocado em mais modelos durante o ano de 2021.

Depois do apelo ao olfato, vêm os outros sentidos. O tato é a pegada do aparelho, que tem acabamento em plástico com design 3D curvo e suave; a tela de 6,7 polegadas com alta gama de cores e tecnologia HDR10 e as câmeras de alta resolução dão lugar à visão; e a audição é aguçada pelo alto-falante ou fone de ouvido conectado ao aparelho.

Falando em design, o aparelho tem acabamento traseiro que muda a cor dependendo do ângulo de reflexão da luz e leitor de impressão digital na lateral, junto ao botão de energia. Na parte inferior, tem conectores USB-C e P2 para fone de ouvido, e um botão extra na lateral esquerda para chamar assistente de voz.

Já a tela tem proporção de cinema 21:9 e resolução Full HD, dois furos no canto superior esquerdo para as câmeras frontais, e pode usar taxa de atualização fixa em 60 Hz ou 90 Hz, ou automático, que varia de acordo com o conteúdo exibido para economizar bateria, podendo subir até os 90 Hz em jogos e vídeos, principalmente. O painel LTPS LCD garante cores naturais, com opções para dar mais saturação ou mais realce.

Câmeras para captar todos os detalhes

Conjunto traseiro triplo e frontal duplo no Moto G100 (Imagem: Divulgação/Motorola)

São três câmeras atrás e duas na frente do Moto G100, sendo que o conjunto traseiro tem um sensor principal de 64 MP, um ultrawide de 16 MP que funciona também como macro e mais um sensor de profundidade de 2 MP. Na frente, uma principal de 16 MP e uma ultrawide de 8 MP oferecem também mais opção de enquadramento para selfies.

O sensor principal traz a tecnologia Quad Pixel, que junta quatro pixels em um para deixar a imagem mais nítida e com menos ruídos mesmo com pouca luz. A câmera macro capta detalhes mínimos que seu olho quase não vê, e a ultrawide tem campo de visão até quatro vezes maior que a principal, para captar grupos grandes de pessoas.

O conjunto principal ainda tem alguns recursos interessantes para vídeo, como o recurso audio zoom, que usa um sistema com três microfones para filtrar o som que você não quer captar no vídeo, realçando a voz e sons do que está no quadro. Com a captura simultânea, dá para gravar com a principal e a selfie ao mesmo tempo, para filmar o que você vê e sua reação.

Há várias outras funcionalidades bacanas, como a ring light integrada na câmera macro, para evitar a sombra do aparelho ao tirar fotos de flores, e os modos cor em destaque e night vision. O app de câmera foi repaginado para facilitar o uso, tornando mais intuitivo, e o Moto G100 tem aprimoramento de imagem e composição inteligente para lhe ajudar a tirar sempre as melhores fotos.

Muito mais rápido e poderoso

Moto G100 tem 'ring light' na câmera macro (Imagem: Divulgação/Motorola)

No quesito hardware, o Moto G100 vai aonde nenhum Moto G jamais chegou. O dispositivo conta com o Snapdragon 870, que é um dos mais poderosos processadores do mundo atualmente, e ainda oferece 12 GB de memória RAM e 256 GB de armazenamento interno.

Comparando com o Moto G9 Plus, até então o mais poderoso dispositivo da linha, o G100 é até 83% mais potente em processamento e possui capacidade gráfica 112% maior, de acordo com números do AnTuTu. Em resumo, é um salto gigantesco para o que já havia sido um grande avanço no ano passado.

O celular ainda tem suporte à rede 5G e Wi-Fi 6, então está preparado para a evolução nas redes móveis iniciada nos últimos anos. A quinta geração da banda larga móvel permite baixar filmes completos em poucos segundos, enquanto o novo protocolo do Wi-Fi chega a velocidade até 30% superior com muito mais segurança na transferência dos seus dados.

E para você não ficar na mão com toda essa capacidade de processamento, o celular tem bateria de 5.000 mAh e carregamento de até 20 W de potência. A duração pode chegar, segundo a Motorola, a até 40 horas de uso normal, enquanto a recarga oferece horas de energia em alguns minutos na tomada.

Mais produtividade com o Ready For

Base facilita o uso do Ready For (Imagem: Divulgação/Motorola)

O Moto G100 tem muita novidade, mas o grande destaque fica para o recurso Ready For, uma espécie de modo desktop da Motorola, que transforma o celular em um computador de bolso. Com apenas um cabo USB-C para HMDI,você conecta o smartphone a uma TV ou monitor e pode usá-lo como se fosse um computador, jogar na tela grande, transformar o aparelho numa espécie de TV box ou criar uma central de videoconferência.

O Ready For permite que o Moto G100 transforme sua rotina com videoconferências que usam as câmeras do aparelho para transmitir a sua imagem, enquanto você vê seus interlocutores em uma tela grande. E há um recurso que segue o seu rosto, mudando de câmera para manter sempre o quadro ideal, muito bom para criadores de conteúdo e até professores fazerem transmissões ao vivo.

Se o seu negócio é jogar, é possível usar o próprio celular como joystick ou até conectar um controlador de jogo Bluetooth para aproveitar toda a potência do Snapdragon 870 em uma telona. E com um mouse e teclado Bluetooth, dá para realizar tarefas do trabalho ou de estudo como se estivesse em um PC.

O Ready For também funciona com cabo USB-C para USB-C em monitores que oferecem esta conectividade, e pode funcionar em alguns computadores, aproveitando a tela de notebooks para expandir o conteúdo.

Preço e disponibilidade

O celular que tem todos estes recursos e potência já está disponível nas lojas brasileiras, físicas e online, a partir desta quinta-feira (25), com 12 GB de memória RAM, 256 GB de armazenamento e em duas cores: luminous sky (branco) e luminous ocean (azul). Será vendido sozinho ou em um kit com o cabo USB-C para HDMI, para conectar em TVs e monitores. Os preços são os seguintes:

  • Moto G100: R$ 3.999
  • Moto G100 + cabo USB-C/HDMI: R$ 4.099

O cabo USB-C/HDMI também será vendido separadamente pelo preço sugerido de R$ 149, mas você pode usar qualquer conector do tipo, ou mesmo um USB-C para USB-C, caso seu monitor ou televisão tenha esta entrada. Também será vendida uma base de apoio com o cabo por R$ 379.

Moto G100: ficha técnica

  • Tela: IPS LCD de 6,7 polegadas com resolução Full HD (1080x2520 pixels) e taxa de atualização de 90 Hz;
  • Chipset: Snapdragon 870 com GPU Adreno 650;
  • Memória RAM: 12 GB;
  • Armazenamento interno: 256 GB expansíveis até 1 TB via microSD;
  • Câmera traseira: tripla de 64 MP (principal) + 16 MP (ultra-wide + macro) + 2 MP (profundidade);
  • Câmera frontal: dupla de 16 MP (principal) + 8 MP (ultra-wide);
  • Dimensões: 168,4 x 74 x 9,7 mm (AxLxP);
  • Peso: 207 gramas;
  • Bateria: 5.000 mAh com suporte a carregador de 20 W;
  • Extras: 5G, suporte para WiFi 6, NFC, IP52, conector P2 para fone de ouvido;
  • Cores disponíveis: azul ou branco;
  • Sistema operacional: Android 11.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.